.Página Principal

Diferença entre neurose e psicose

Uma analogia visual pode clarificar a diferença entre neurose e psicose. Na neurose, o psiquismo está em desequilíbrio, com o funcionamento alterado. Na psicose, a alteração é mais grave e irreversível. O sujeito “saiu da casinha”, na linguagem popular. Meu didata em psicologia analítica, saudoso professor Moacir Rodrigues, fazia a seguinte analogia: “na neurose, o indivíduo é como uma pessoa que percebe sua casa danificada e sai dela, buscando forma de reparar os estragos; quando ele volta, encontra a casa no lugar e consegue entrar nela e reparar os danos. Na psicose, o sujeito entra em colapso psíquico, sai da “casa”, perambula por outros “lugares”, mas não consegue voltar e tampouco restaurar a casa danificada. A Psicanálise recusa a ideia de que a psicose é irreparável, mas ela predomina em todas as outras escolas de psicologia. A prática clínica tem exemplos que confirmam a irreversibilidade da psicose, mas em se tratando de psiquismo humano, quem pode se sentir autorizado a dar garantias  ou fazer afirmações definitivas? O que é incontestável é que os transtornos mentais são terrenos de singularidades, onde inexiste possibilidade de padronizar relações causais e/ou manejo de tratamento, sem correr o risco de errar muito. Em resumo, na doença mental, tudo é possível, até a cura da psicose.

A primeira imagem,  aqui representa a neurose; a segunda imagem 2, a psicose.

Analogia de neurose

Analogia de psicose

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s