Costumes medievais no serviço público brasileiro: herança maldita

“O Príncipe (Dom João VI), acompanhado por um Secretário de Estado, um camareiro e alguns oficiais de sua Casa, recebe todos os requerimentos que lhe são apresentados; escuta com atenção todas as queixas, todos os pedidos dos requerentes; consola uns, anima outros…. A vulgaridade das maneiras, a familiaridade da linguagem, a insistência de alguns, a prolixidade de outros, nada o enfada. Parece esquecer-se de que é senhor deles para se lembrar apenas de que é o seu pai”. O texto em aspas é de Henry L’Évêque, descrevendo o ritual do beija-mão, prática trazida da corte portuguesa para cá.

Um costume medieval, o beija-mão era o momento em que os habitantes do Brasil aproximavam-se do rei para expor seus problemas e pedir favores. Pelo sistema de governo dessa época (monarquia absoluta), essa era a única forma de expressão/representação da vontade dos súditos. Tudo estava submetido à vontade do rei, desde a concessão de um cargo público até a licença para estabelecer uma manufatura.

O sistema de governo mudou por aqui há muito tempo mas prevalece o costume das pessoas de esperarem favores, não mais do rei, mas do Estado, representado por presidentes, governadores, diretores, políticos com influência no governo, etc. Assim, contratam-se familiares e apadrinhados com altos salários, pessoas pleiteiam vaga no serviço público não para trabalhar, mas para terem um salário mensal… Esses costume somado à impunidade aplicada aos que não produzem resulta no atual estado de coisas no serviço público brasileiro: greves reivindicando direitos sem ter havido cumprimento dos deveres!!

E que me perdoem aqueles que rezam por essa cartilha, mas precisamos de reforma séria no nosso serviço público.

Em tempo: Obviamente essa modesta especulação sobre a ineficiência dos serviços públicos no nosso país não chega nem perto de todos os fatores envolvidos no processo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s