Francisco de Assis e sua espiritualidade cósmica

Um momento de comunhão de pensamento na palestra de Boff ontem na Bienal do Livro foi quando ele referiu-se a Francisco de Assis como um dos grandes Espíritos que surgiu no seio das religiões.   A plateia o aplaudiu antes mesmo de ele justificar a referência. Em seguida ele explicou:  “por duas razões. A primeira é que Francisco de Assis se associou a uma das Cruzadas que foram combater os muçulmanos, mas ele deixou os ‘cruzados’ para trás e foi conversar com o sultão. E se fizeram amigos. Rezaram juntos. E quando ele voltou, foi ao papa dizendo ‘os islâmicos, aqueles que veneram a Alá e têm o Corão como livro sagrado são piedosos e mais piedosos do que nós; não podemos fazer guerra contra eles porque são nossos irmão e nos ensinam a piedade’. Segundo Leonardo Boff, a partir daquele encontro com  o sultão, Francisco de Assis adotou a categoria teológica ALTÍSSIMO que a passou a usar sempre. “Altíssimo Onipotente e Bom Senhor” tornou-se expressão usada por Francisco de Assis por influência dos irmãos islâmicos. Continua explicando Boff: “ali ele dialogou com o outro; não fez da diferença uma desigualdade; se encontraram na espiritualidade. Ficaram amigos.”

A segunda razão, continuou explicando Bof, é que “Francisco de Assis é aquele que reinventou uma espiritualidade cósmica; considerando cada ser um irmão ou uma irmã; tirando a lesma do caminho para que não fosse pisada; enfaixando o raminho quebrado para que ele pudesse se revitalizar e se refazer;  pedindo para que os frades deixassem em suas hortas um cantinho para as ervas daninhas porque elas têm direito  de existir e do jeito delas, louvam a Deus. Isto é, tudo que existe merece viver. Essa dimensão nós precisamos resgatar hoje; ter uma relação não somente de dominação ou apenas utilitária com os seres, mas a reconhecer que cada ser tem valor em si mesmo; são companheiros nossos na comunidade de vida; são nossos irmãos e irmãos; e ao abraçá-los, estamos abraçando a Deus. Essa mística cósmica que faz falta hoje; o sentimento profundo de pertença, de caminharmos juntos com a natureza; não como quem está em cima dominando, mas como quem está ao pé, caminhando e exercendo aquela função que as escrituras judaico-cristã nos dizem, que fomos colocados no Jardim do Eden para cuidar, cuidar de todos os seres.”

Ouvir Leonardo Boff é sempre oportunidade de crescimento e aprendizado. Quando eu aprender a editar áudios, posso publicar aqui a gravação dessa fala completa de Boff.

Anúncios

2 comentários sobre “Francisco de Assis e sua espiritualidade cósmica

  1. Fantástico! Seria tão bom se todos tivéssemos essa consciência…caminharíamos juntos nos apoiando uns aos outros nessa jornada evolutiva.

  2. Francisco é o mais perfeito referencial de fraternidade. Mas contemplá-lo como pessoa a mim me faz perceber quão longe da evolução dele estou!
    E o quanto as pessoas gastam tempo e vida valorizando coisas erradas, fúteis, contrárias ao amor.
    Abraço, Rose

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s