Dito popular: quem tem boca vaia Roma

O professor de Língua Portuguesa, Pasquale Cipro Neto, corrige alguns ditados populares usados de forma errada.

“HOJE É DOMINGO PÉ DE CACHIMBO… e eu ficava imaginando como seria um pé de cachimbo, quando o correto é: HOJE É DOMINGO PEDE CACHIMBO… Domingo é um dia especial para relaxar e fumar um cachimbo ao invés do tradicional cigarro (para aqueles que fumam, naturalmente…).

No popular se diz:’Esse menino não pára quieto, parece que tem bichocarpinteiro'”Minha grande dúvida na infância… Mas que bicho é esse que é carpinteiro, um bicho pode ser carpinteiro???”
Correto: ‘Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro’ “Tá aí a resposta para meu dilema de infância!”  EU NÃO SABIA. E VOCÊ?

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.’ Enquanto o  correto é:  ‘ Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.’ “Se a batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparrama pelo chão se ela está embaixo dele?”

‘Cor de burro quando foge.’ O  correto é:  ‘Corro de burro quando foge!'”Esse foi o pior de todos! Burro muda de cor quando foge??? Qual cor ele fica??? Porque ele muda de cor???”

Outro que no popular todo mundo erra:’Quem tem boca vai a Roma.’ “Bom, esse eu entendia, de um modo errado, mas entendia! Pensava que quem sabia se comunicar ia a qualquer lugar!”  O  correto é:  ‘Quem tem boca vaia Roma.’ (isso mesmo, do verbo vaiar).

Outro que todo mundo diz errado,’Cuspido e escarrado’ – quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.O  correto é:  ‘Esculpido em Carrara.’ (Carrara é um tipo de mármore)

Mais um famoso….’Quem não tem cão,caça com gato.’ “Entendia também, errado, mas entendia! Se não tem o cão para ajudar na caça o gato ajuda! Tudo bem que o gato só faz o que quer, mas vai que o bicho tá de bom humor!”O  correto é:’Quem não tem cão, caça como gato…. ou seja, sozinho!’


36 comentários sobre “Dito popular: quem tem boca vaia Roma

  1. Li o texto sugerido por vc, Diógenes, mas o autor do artigo se limita a criticar quem ele chama de “etimólogo amador “, sem, no entanto, fazer as necessárias correções. Que credibilidade pode-se dar à crítica dele? criticar assim é fácil… e quase sempre tem motivações escusas… até que fique provado o contrário, vou ficando com a versão do professor.

    • Oi! A primeira vez que vi esse texto achei muito legal, mas depois vi o professor Pasquale negando sua autoria e indicando alguns dicionários (Dicionário de Máximas, Adágios e Provérbios, de Jayme Rebelo Hespanha (1936), a Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira (1948), o Grande Dicionário da Língua Portuguesa de António de Morais Silva (1949 a 1959), o Livro dos Provérbios Portugueses, da Editorial Presença (1999), o Dicionário de Provérbios, Adágios, Ditados, Máximas, Aforismos e Frases Feitas, da Porto Editora (2000).) que contem a forma correta dos ditados. O “Quem tem boca vai a Roma” é assim mesmo, inclusive em outros idiomas.
      Um abraço

      • Oi, Ana Paula.

        Eu tb j li algo sobre o desmentido do prof. Pasquale. Tenho mantido o texto pq apesar de no ser dele, bem escrito e fora as pessoas a pensarem e a pesquisarem.

        Eu no vejo sentido em “quem tem boca vaia Roma”; enxergo mais sentido em “quem tem boca vai a Roma”, isto , quem se dispoe a perguntar/se comunicar acaba chegando aonde quer.

        No entanto, ainda q o ditado sobre Roma seja realmente QUEM TEM BOCA VAI A ROMA, os demais ditados podem estar corretos nas retificaes.

        O interessante q esse texto despertou a fria de muita gente. Algumas chegaram a me atacar com grosserias (que no publiquei). A nica explicao que consigo encontrar para tamanha animalidade uma irracional lealdade ao Vaticano. Ao que parece, pelo que li nos comentrios no publicados, eles interpretaram o vaiar Roma a vaiar a Igreja Catlica… Nossa Senhora… ainda que o sentido fosse esse, no entendo pq tanta lealdade a papas se poucos so leais a Jesus Cristo e seu evangelho iluminado…

        Considero mais sensato para um bom cristo defender as ideias de Cristo e no uma instituio comandada por humanos – passveis, como todos os demais – de errarem. Enfim… sua cabea, seu guia.

        Abrao,

  2. Parabens pelas suas explicacoes, que pena que nem todos tenha entendimento. obrigado pelos esclarecimento.

    Petter

  3. Quem conta um conto, aumenta um ponto da mesma forma que um ditado
    pode mudar depois de muito tempo como é o caso de “quem tem boca vaia Roma.
    Porque não, “quem tem boca vai à Roma” Se naquele tempo dizia-se que
    “todos os caminhos levavam a Roma”.
    Há controvérsias!!!
    Se todos os caminhos levavam a Roma acredito que muitos na dúvida perguntavam se determinado caminho realmente levava a Roma, a menos que todos acreditassem piamente no ditado e se enveredassem por qualquer caminho quando pretendessem chegar ao centro do império. Eu usaria minha boca não para vaiar e sim para perguntar: “qual caminho vai à Roma. E você, meteria o pé na estrada?
    Só imagino como daqui algumas decadas ou quem sabe, séculos, a famosa
    frase do “Chacrinha” de quem “não se comunica se trumbica ou estrumbica
    vai virar o que?

    Darly

  4. Isso é uma corrente de e-mail, e como 99,9% das correntes de e-mail é uma mentira! Nunca que foi o professor Pasquale que disse isso. O link do Diogenes é de um blog de um professor de Letras da UFRGS, confio mais num professor do que numa corrente de e-mail. Como ele cita no post, se procurar “Preguntando se va a Roma” no google vai achar varias coisas, inclusive um vídeo no youtube de uma pessoa perdida de carro, parando e perguntando. Dá pra achar também em italiano e francês.

    A grande questão aqui é a definição de dito POPULAR, por ser POPULAR o que define o dito é como o POVO fala, se a origem for diferente pouco importa, o certo é como o povo fala e o significado que ele dá para tal ditado. A forma “correta” citada no e-mail em questão mudaria completamente o significado e em muitos casos acabaria com a aplicabilidade do dizer no cotidiano brasileiro. Achei outra discussão sobre o assunto:
    http://forum.wordreference.com/showthread.php?t=773209

  5. Todas as oposições ao que alguém acima chamou de “falsa etimologia” estão também publicadas aqui para que as pessoas ampliem seus conhecimentos e tirem as próprias conclusões. Não é minha atribuição conduzir ninguém a nenhum caminho… já me basta acenar para as pessoas com a seguinte ideia: há muito o que aprender, há muitas supostas verdades impostas que precisam ser questionadas… que cada um pesquise, leie, se informe, tire suas próprias conclusões. O tempo da escuridão já passou, foi na Idade Média, quando a “santa” igreja católica trancava bibliotecas e incendiava livros em praças públicas desde que eles contrariassem os propósitos de dominação e exclusividade do conhecimento. Lamento se a ideia de livre expressão incomoda algumas pessoas. E o simples surgimento dessa versão “quem tem boca vaia Roma” por si só dá legitimidade TAMBÉM a ela, posto que se existe, se foi pensada por alguém, expressa uma percepção, ou seja, de que houve e ainda há um desejo de recusar a dominação de instituições totalitárias. A dinâmica da Linguagem humana tem essa característica.

  6. Não foi a minha intenção parecer arrogante ou dono da verdade, longe disso, como estudante de engenharia não tenho nem conhecimento ou autoridade para tal, só toquei no assunto pois discuti com um amigo meu o ditado quem tem boca vai à roma. Como você, prezo pela discussão democrática e pela livre expressão. Mas o fundamento de uma discussão é que os argumentos tenham alguma base verídica.
    É óbvio que seu blog não iniciou uma corrente. A primeira aparição desse texto, ainda sem o nome do professor Pasquale data de novembro de 2006, recebido por e-mail:
    http://cursodeportugues.blogarium.net/expressoes-populares/
    Não há aparições datadas de “quem tem boca vaia roma” antes disso. Pode procurar no google. Por outro lado a frase “quem tem boca vai à roma” tem várias aparições prévias inclusive aparece como samba enredo da Caprichosos de 1990:
    http://letras.terra.com.br/caprichosos-de-pilares-rj/1289104/
    Mesmo que a origem tenha sido “quem tem boca vaia roma” o ditado se popularizou como “quem tem boca vai à roma” e por isso o mais popular é o ditado “popular”. É claro que agora “quem tem boca vaia roma” pode se tornar popular e ser um ditado popular, mas se for feito uma pesquisa será apenas um ditado. Mas como você mesmo disse, a linguagem é dinâmica e tudo pode acontecer. Mas dizer que a origem do ditado é tal não é uma discussão de se é possível ou não é uma discussão de certo ou errado.
    Há fortes indícios de que a origem seja “vai à” já que em outras línguas latinas o significado é o mesmo. Assim como a original em Latim diz:
    “Si fari scimus, bene Romam tendere quimus” que traduzido toscamente pelo google significa:”Se sabemos falar, pode muito bem tendem a Roma quimus”

    • OK. Ento realize sua prpria pesquisa e tire suas prprias concluses… assim que se constri o conhecimento… com dvidas, questionamentos, disseminao de ideia… Abrao

  7. as explicações do professor não têm qualquer lógica e chegam a ser ridículas!

    caçar como o gato? não percebe o dito professor a ironia da situação?

    batata quando nasce esparrama (a rama) pelo chão… tem mais lógica, até porque tanto o caule como as folhas como a raiz são uma só planta. além de inventar explicações, desconhece botânica elementar.

    a do pede cachimbo tem lógica, mas é a única.

    • João, procure o texto que originou esta frase. Independente da explicação dada pela botânica, o POEMA de onde se originou essa frase trás: “batatinha quando nasce espalha ramas pelo chão”.

      Me desculpe, mas ridícula foi a sua colocação como dono da verdade sem procurar fontes pra embasar seus argumentos!

      • João, quando for se opor a uma colocação, o faça com argumentos por favor….

        Frases do tipo: “você só diz disparates” não acrescentam nada à uma discussão….

    • Me recuso a comentar uma dica relacionada à Língua Portuguesa de uma pessoa que escreve “quem o não tem”…..

      Esse ai precisa voltar pro ensino médio…

  8. Caros leitores, este blog e a autora dele (e eventuais colaboradores) estão sempre abertos a críticas construtivas, feitas com educação e civilidade. No entanto, nos reservamos o direito de excluir comentários mal educados, grosseiros, permeados de agressividade gratuita, de incivilidade, enfim, que nada acrescentam a discussões saudáveis. Normalmente eles procedem de pessoas do tipo que olham, mas não veem, leem mas não compreendem; sequer enxergam as aspas quando a autoria é de outra pessoa. As identificações inconscientes que fazem as pessoas se incomodarem com os textos aqui publicados não dão a elas o direito de serem rudes, mal educadas e agressivas.

  9. Bem, o filósofo e professor da PUC Mário Sérgio Cortella explicou o dito popular, no programa Domingão do Faustão e, segundo ele, em sua origem a frase era exatamente “quem tem boca vaia Roma”. E não para dizer que o professor não falou, clique no no link e veja: http://www.youtube.com/watch?v=RLj2q5CkSrw

  10. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Cara, eu amei! Era justamente desta forma que eu imaginava. Eu achava até meio estranho, por que sempre tive uma boa percepção das coisas, ai ficava matutando na cabeça. Legal, nota 10!

  11. “A �nica explica��o que consigo encontrar para tamanha animalidade � uma irracional lealdade ao Vaticano. Ao que parece, pelo que li nos coment�rios n�o publicados, eles interpretaram o vaiar Roma a vaiar a Igreja Cat�lica… Nossa Senhora… ainda que o sentido fosse esse, n�o entendo pq tanta lealdade a papas se poucos s�o leais a Jesus Cristo e seu evangelho iluminado…

    Considero mais sensato para um bom crist�o defender as ideias de Cristo e n�o uma institui��o comandada por humanos – pass�veis, como todos os demais – de errarem. Enfim… sua cabe�a, seu guia.

    Abra�o,”

    Mas o que vale são os leais, e não são poucos, e ainda mais os 1.300.000.000 de fiéis/adeptos, entre eles muitos mártires que não morreram por pouca coisa e contribuíram para trazer o conhecimento do Cristianismo até hoje. Eu não posso saber qual a “tamanha animalidade” de que você fala, mas acho maior ainda, fazer uso de trocadilho para com isso ajudar a minar uma instituição milenar, em função dos seus erros, provocando erro na própria língua. Do mesmo modo que você repulsa essa animalidade, deveria também repudiar a de inimigos dessa instituição que fazem uso somente das suas falhas e da ignorância dos outros para atingirem seus objetivos. Se fossem só os “cristãos sensatos” que pudessem manifestar seus sentimentos, errariam também na maneira como defenderem as idéias e atos de Cristo porque também são humanos, e também teriam suas instituições para divulgarem o que defenderiam (isso seguindo o seu raciocínio). “Non sequitor”.
    A Língua Portuguesa passou a existir depois do século XII, bem após a queda do Império Romano, não se justificando dessa forma censura ao Império Romano num dito popular. Se “todos os caminhos levam a Roma”, “quem tem boca ‘chega’ em Roma.

  12. Errado!
    Pois existe sim o ditado:quem tem boca vai
    A Roma.(que significa que pra ir pra Qualquer lugar vc pode ir,basta perguntar!

    • .. batatinha.. esparrama… ( .. kk )
      .. quem NAO tem cão CAÇA com gato ( ..kk )
      .. CUSPIDO e ESCARRADO … ( kk ) .. sim .

      Todos.. existem… kkkkk ninguém ta querendo dizer .. que as PESSOAS nao entendem o que significa .. ( quem tem BOCA vai a roma. ) todos dizem.. e todos entendemm…., assim como cuspido e escarrado .. e nao ESCULPIDO em CARRARA… ..
      e por ai vai ..
      abç

  13. encontrei essas palavras no endereço..http://blogalgumaspalavras.blogspot.com.br/2010/05/quem-tem-boca-vai-roma.html
    ” Voltando à tal lista de “minha” autoria, nela se informa que o correto não é “Quem tem boca vai a Roma”, mas “Quem tem boca vaia Roma” (“vaia”, do verbo “vaiar”). A “explicação”? Lá vai uma delas: “Ou vai me dizer que você nunca vaiou Roma naqueles filmes históricos?” Outra: “No tempo do Império Romano, as pessoas vaiavam…”. Melhor parar. Só umas informaçõezinhas: sabe como é esse provérbio em espanhol? Lá vai: “Preguntando se llega a Roma”. Não é preciso traduzir, é? Sabe como é em italiano? Lá vai: “Chi ha (la) lingua arriva a Roma” (“Quem tem [a] língua chega a Roma”). E que tal acrescentar a famosa frase “Todos os caminhos levam a Roma”, que em inglês vira “All roads lead to Rome” e em italiano passa a “Tutte le strade portano a Roma”? Que tal?”
    para um bom entendedor meia palavra basta… não ensinem coisas erradas..os jovens de hoje acham que é verdade.

  14. acredito q tem sentido.. ouvi uma vez.. que!..
    quem tinha coragem VAIAVA roma… e IRIA até o COLISEU .. “vaiar”
    ROMA.”.. logo quem tem BOCA “vai vaiar ” ROMA.. ( ao COLISEU ) !!!.. assim o verbo se fez carne.. ( .. )

    ou seja.. hj se diz quem tem boca vai a roma.. assim como batatinha quando nasce esparrama .. (..) .. ou quem não tem cão caça com gato… e por ai vai..
    CUSPIDO e ESCARRADO.. aqui em minha região se GUSPIDO./ .. quando é esculpido….

    Mas o fato que concorodo com a tese de que!! quem tem BOCA VAIA… pois se todos os caminhos LEVAVAM a ROMA. nao se precisava ter BOCA para perguntar.. ( até pq.. ) deveria ser quem se COMUNICA vai a ROMA. e nao quem tem BOCA>!!! pois quem não a tem.. ( CARRAPATO>?? )

    rsrs.. abçs..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s