Cuidado com o Rivotril!

Rivotril NÃO é inócuo como tentam fazer crer  alguns psiquiatras que o prescrevem sem muito critério. E Rivotril não é a solução ideal na maioria dos casos. Ninguém fica curado de pânico apenas tomando Rivotril. Recorrer a esse medicamento ao se manifestar a tristeza ou risco de depressão e uma ansiedade persistente também pode não ser o melhor caminho. Há que se tomar cuidado com os remédios, em especial os psicofármacos. É preciso descobrir as causas dos sintomas, isto é, o que está por trás, por exemplo, do entristecimento ou  do pânico,concomitantemente  ao uso do remédio ou  antes de começar a tomá-lo .

No caso do Rivotril, está havendo uma onda de prescrição dele, nem sempre à luz de criteriosa análise, a ponto de as vendas terem aumentado 37%  de 2006 a 2010. Em quatro anos,  subiram de 13 milhões e meio para 18 milhões e meio a venda de caixinhas de Rivotril. Ao todo são vendidos 14 milhões de caixas por ano, no Brasil,de acordo com levantamento do IMS Health, instituto que audita a indústria farmacêutica. Só perde para o anticoncepcional Microvlar.

E tanto sucesso só acontece no Brasil. Nos EUA, os médicos têm medo de receitá-lo, temendo serem processados. Isso porque, entre outros efeitos maléficos, o Rivotril provoca queda em idosos. Os psiquiatras sérios consideram que há abuso na indicação desse medicamento tarja preta, que causa dependência e pode provocar, também, sonolência, dificuldade de concentração e falhas da memória – verdadeiros “apagões” ou os famosos “brancos”. Uma psiquiatra veterana me explicou que o Rivotril é mais indicado para momentos de crises de alguns transtorno, mas para uso contínuo deve haver mais rigor na prescrição. No entanto, não é isso que se observa na prática.

Algumas das prováveis explicações para o uso exagerado do Rivotril pode ser o preço baixo, a ineficiência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária e até um possível conluio entre médicos e a indústria farmacêutica,sempre preocupada com lucro e nunca com a saúde das pessoas.

O psiquitra Ronaldo Laranjeira, professor na Unifesp e coordenador da Uniad (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas), alerta que três meses de uso do Rivotril já são suficientes para criar uma dependência da droga.

O psiquiatra Mauro Aranha de Lima, conselheiro do Cremesp (Conselho Regional de Medicina), afirma ser “evidente” que existe indicação inapropriada do remédio, especialmente por parte de médicos generalistas, não familiarizados com a saúde mental.

Segundo esse especialista, muitas pessoas já chegam ao consultório com queixas de ansiedade e pedindo o Rivotril. “As pessoas trabalham até tarde, chegam em casa ansiosas e querem dormir logo. Não relaxam, não se preparam para o sono. Tomar Rivotril ficou mais fácil”, diz ele, também presidente do Conselho Estadual Sobre Drogas.

Mas o corpo pode pagar um preço alto por esse comodismo e negligência com a saúde.

Reforçando: depressão, ansiedade, pânico e  outros distúrbios psicoemocionais NÃO DEVEM SER TRATADOS APENAS COM REMÉDIOS. Se há uma causa de fundo psicológico, obviamente é necessário psicoterapia para atacar a causa, e não apenas os sintomas. Psicofármaco não cura doenças, só atua sobre os sintomas.

Como medida preventiva, os laboratórios incluem todas as possibilidades de reações adversas dos medicamentos produzidos por eles. Mesmo sabendo disso, vale a pena ler a descrição os efeitos colaterais atribuídos ao Rivotril, listados na bula do próprio medicamento:

.  Pode causar lentidão de reações, prejudicando a  habilidade de dirigir veículos ou operar máquinas.  Esse efeito é agravado pelo consumo de álcool. Portanto, quem toma Rivotril deve evitar dirigir, operar máquinas e exercer outras atividades que requeiram atenção, principalmente  nos primeiros dias do tratamento – masdepois também, em muitos casos.

. Pode causar convulsões:  em alguns estudos, até 30% dos pacientes apresentaram perda da atividade anticonvulsivante, sobretudo nos  três meses iniciais da administração. Em alguns casos, o ajuste de dose pode restabelecer a eficácia. Quando usado em pacientes nos quais coexistem vários tipos de distúrbios epilépticos, Rivotril pode aumentar a incidência ou precipitar o aparecimento de crises tônico-clônicas generalizadas (grande mal). Isso pode requerer a adição de anticonvulsivantes adequados ou aumento das dosagens deles.

. É desaconselhável para mulheres grávidas.

Tem mais efeitos colaterais:

“Distúrbios psiquiátricos: foram observados amnésia, alucinações, histeria, libido aumentada ou diminuída, insônia, psicose, tentativa de suicídio (os efeitos sobre o comportamento podem ocorrer com maior probabilidade em pacientes com história de distúrbios psiquiátricos), ataque de ansiedade, despersonalização, disforia, labilidade emocional, distúrbio de memória, desinibição orgânica, ideias suicidas, lamentações, diminuição da concentração, inquietação, confusão mental  e desorientação. A amnésia anterógrada pode ocorrer durante o uso de benzodiazepinas em doses terapêuticas, sendo que o risco aumenta com doses mais elevadas.

Foram observadas, ainda, as seguintes reações paradoxais: excitabilidade, irritabilidade, agressividade, agitação, nervosismo, hostilidade, ansiedade, distúrbios do sono, pesadelos e sonhos anormais. Em casos raros, pode ocorrer perda da libido. Distúrbios do sistema nervoso: sonolência, lentidão de reações, hipotonia muscular, tonturas, ataxia.

Também foram relatados: movimentos anormais dos olhos, afonia, movimentos coreiformes, coma, disdiadococinesia, aparência de “olho vítreo”, enxaqueca, hemiparesia, depressão respiratória, fala mal articulada, tremor, vertigem, perda do equilíbrio, coordenação anormal, sensação de cabeça leve, letargia, parestesia. Distúrbios oculares: distúrbios reversíveis da visão (diplopia), particularmente no tratamento a longo prazo ou de alta dose. Distúrbios cardiovasculares: palpitações, dor torácica. Foi relatada insuficiência cardíaca, incluindo parada cardíaca. Distúrbios do sistema respiratório: congestão pulmonar, rinorreia, respiração ofegante, hipersecreção nas vias respiratórias superiores, infecções das vias respiratórias superiores, tosse, bronquite, dispneia, rinite, congestão nasal, faringite. Pode ocorrer depressão respiratória.” (Fonte: Medicina Net)

Bom, não é pouca coisa! E há mais reações adversas (efeitos colaterais). A quem interessar, Clique no link BULA DO RIVOTRIL.

PS1: Por favor, antes de escrever perguntando algo, leia comentários já publicados para perguntas já feitas… a dúvida pode já ter sido esclarecida.

PS2: Este blog não é de orientação, não tenho o selo do CRP para dar orientações pela internet (não disponho de tempo para isso). A intenção é apenas disseminar informações que possam dar um norte inicial às pessoas; o Psicopauta NÃO É UM BLOG COM PROPOSTA DE AUTOAJUDA. Os problemas das pessoas, quase sempre muito sérios, devem ser resolvidos com a intervenção PRESENCIAL  de um especialista. Não tente resolver questões vitais apenas pesquisando na Internet; marque consulta com um psiquiatra ou com um psicoterapeuta da sua cidade.

Ver também: O Brasil Medicado

About these ads

439 comentários sobre “Cuidado com o Rivotril!

  1. viu, você esqueceu de citar tudo isso relacionado a SUPERDOSAGENS, e não ao simples uso controlado, que supostamente de acordo com as suas afirmações, tem total relação com efeitos colaterais.

      • Cuidado Margareth. Eu faço uso do Rivotril há 6 anos e é uma verdadeira tormenta para mim. Depois de um certo tempo o medicamendo não produz o efeito desejado mas não se consegue parar de tomar. Estou inclusive pesquisando na internet, pois na verdade a matéria acima é absolutamente verdadeira; portando : Cuidado, muito cuidado com este medicamento ou melhor dizendo com esta droga. Ela não resolve o problema , é uma farsa.

      • concordo com o amigo tomo esta merd…a mais de 4 anos e não cvonsigo parar,mas segundo o meu médico ele me orientou a diminuir 1 gota por semana,das 20 k tomo,é na verdade a gente vai aumentando a dosagen pois como se sabe éla vai perdendo seu efeito,vou consuguir , muita meditação ver aonderealmente esta o problema e partir pra luta.

      • Olá meu nome é fernanda. Em janeiro de 2013 tive minha primeira crise de pânico, procurei ajuda com um psiquiatra, e tomei fluxetina por algum tempo. Ela me deu junto receitas de rivotril. Hj não tomo remédios, , porém, as vezes ne sinto mtt ansiosa mas acredito que remédios não resolvem e sim trabalhar nosso psicológico e nos acalmar. Venho aqui para dar uma dica para aqueles que estão pensando em tomar, ou tomando, rivotril: no meu ponto de vista o rivotril é um auxiliar para horas de crises fortes ( crises do pânico por ex) eu sempre tenho rivotril cmg, , porém neste ano de 2014 tomei somente duas vezes no ano inteiro. Acredito que o rivotril é um medicamento que auxilia no caso de MUITA necessidade e não é um medicamento para ser tomado diariamente. Quem já toma o rivotril e quer parar diminua as doses aos poucos e leve consigo em caso de extrema necessidade. Quem tem problemas com sono o melhor caminho, pelo menos para mim , é tomar uma limonada ou um suco de maracujá, ambos naturais, pois eles abaixam a pressão e dão sono, claro que não tomar todos dias , tentar ajustar seu sono e se conhecer, suas limitações e seus medos e saber lidar com eles é o melhor caminho. Espero ter ajudado alguém.

      • N sei pq sua vida está um mar de rosas se isso é uma droga q vai te destruir pouco ha pouco uso a seis anos e tudo o que li hj está acontecendo comigo porém n uso p depressão mas p epilepsia ausência e esses dias vou p o médico trocar pq infelizmente sou obrigada a usar sem contar q estou mal ai vem a dúvida é a saúde ou reação dessa droga no m organismo se liberte enqnt pode bjs

    • Iniciei um tratamento a um mês e meio com fluoxetina 20mg e rivotril de 2mg, pois sofro de ansiedade forte que me atrapalha mental e físicamente,é o correto essa medicação. ME senti um pouco melhor.
      O que fazer?
      manter ou posso diminuir ou o rivotril, durante esse um mes e meio nem todo dia tomei o rivotril, pois sinto sono, as vezes que o sono nao é com boa qualidade.
      qual caminho a tomar?
      desde de já obrigado;.

      • Eu fui dependente dessa droga de Rivotril do ano de 2006 a 2012,o tempo passou, e eu não sabia das alternativas, embora não tivesse um psiquiatra de confiança, coisa rara nos tempos de hoje. Essa gente, “psiquiatras” querem entupir os pacientes de fármacos danosos que causam dependência química e psíquica. Quanto ao seu caso, pare, enquanto é tempo, pois você está fazendo uso dessa droga há apenas um mês, enquanto o vício e a dependência, com os seus efeitos colaterais e reações adversas não se estabeleceram por completo. Experimente fazer uso de Melatonina 1 capsula de 5 mg a noite 30 a 60 minutos antes de dormir. Espero ter ajudado!!!

    • Tomei o revotril junto da fluxetina 20 mg durante uns 4 anos, não funcionava muito pra mim, pois tinha vez que precisava tomar até 3 ou 4 revotril pra dormir. Decidi parar por mim mesmo. Já faz quase um ano que não tomo nada. Mas não consigo dormir, são 4; 55 da manhã e ainda não dormi, é isso todos os dias. Quando eu tomava os remédios eu ficava cansada, parecia um vegetal, e as vezes era ao contrário ficava com muitas idéias bobas. Não tenho mais essas idéias e conversas sem sentido, mas tenho cansaço demais e virei uma obesidade. Acho que não existe remédio pra mim.

    • Quem me dera ter lido algo parecido antes de iniciar o uso de Rivotril. Tomo há dez anos, e hoje é o quarto dia de abstinência. Parei por conta própria, pois me fez mais mal que bem. É horrível não tomar, e a pior sensação para mim está sendo o enrijecimento da musculatura da face e articulação temporomandibular, que me atrapalha mastigar. E tensão constante. Com ombros elevados. Mas sou mais forte que essa droga. Vou conseguir me livrar. Creio que passei pelo pico de abstinência, tendo em vista que são quatro dias sem tomar. Obrigada pela matéria

    • Ficamos felizes em saber que vc conseguiu SE LIBERTAR, Vinicius. A venda da melatonina não é permitida no Brasil… certa vez comprei em NY. Talvez possa ser comprada pela internet. Mas não surte efeito em algumas pessoas. Outra possibilidade é o Maracujina e o Seakalm… fitoterápicos. Obrigada por sua colaboração. Abrç

      • Quanto ao uso de Melatonina, ao invés do narcótico Rivotril, o destruidor de cérebros, vale a pena, e muito, fazer a tentativa. O que não é admissível, é não tentar se livrar desse grande mal. Pode-se adquirir em sites confiáveis na internet. Inclusive o Rivotril é vendido clandestinamente na internet, sem a necessidade de prescrição médica. Existem tambem muitos profissionais (médicos) que fornecem a famosa guia azul, mediante o pagamento equivalente a meia consulta, sem portanto sequer ver o paciente, in loco, ou seja, a presença dos pacientes. Traduzindo: A medicina, principalmente aqui no Brasil, está, e há muito tempo mercantilizada, alem dos inúmeros médicos não terem a formação dessa vocação adequadamente.

  2. Caro (a) anônimo (a): você talvez não tenha lido o texto com atenção: as informações são transcritas da própria bula do medicamento, em doses normais (e não superdosagens). Se vc tem qualquer queixa, apresente-a ao fabricante. E não se trata de assustar ninguém, mas de alertar. Releia texto, por favor. Poderei entender sua indignanação se você for assessor de comunicação do laboratório em questão e estiver sendo remunerado para tal; do contrário, não vejo sentido.

    • ola dotora, meu nome é helio e gostei muito de suas informaçoes, eu a 6 meses tomo rivotrio para sindrome do panico, qd vou dormir tenho uma censaçao de aperto no coraçao começo a suar frio e um desespero, enguanto estava tomando o medicamento tudo tava ok, mais quando chegou o final do tratamento, eu fui dormir sem tomar o mesmo e voutou tudo novamente, se possivel me fale uma maneira pra q eu saia dessa. obrigado e abraços.

      • O único caminho eficiente que conheço, Hélio, é a psicoterapia. Doenças e seus sintomas são comunicados do si-mesmo de que algo está fora do lugar internamente, que existem necessidades importantes do sujeito que não estão sendo atendidas. Só o processo analítico vai dizer o que é – e a partir do conhecimento de qual é a demanda ignorada, qual é o conteúdo que precisa ser elaborado e da resolução de conflitos internos, quase sempre inconscientes, os sintomas desaparecem. Inicie terapia; resolva suas questões internas. Do contrário terá que tomar remédios pra sempre. Abraço,

    • falou tudo amigo…tenho uma amiga que toma,tá viciada,não resolve mais seu problema…e ficando é depressiva cada vez mais…

      • Eu faço uso do rivotril há alguns anos, mas não é uso contínuo, apenas no período em que fico mais depressiva, por conta disso me causa hipertensão, já uso medicamentos para tal problema, mas não resolve. O cardiologista dobrou a dose e nem assim resolveu e nesse caso o Rivotril é tiro e queda, inclusive já fiz terapia e a psicóloga disse-me que não é errado o uso dessa maneira, pois o sofrimento é muito grande e depois de um certo período tudo volta ao normal e …….. tchau Rivotril.

    • Olá doutora, minha mãe toma o rivotril a um bom tempo e tenho notado o humor dela alterado, está mais irritada e o raciocínio está mas lento. Tipo estamos conversando e ela não fala coisa com coisa, não é sempre que acontece, mas isso nunca tinha acontecido antes, já falei com ela, mas ela acha que está bem com o remédio. Estou preocupada.

    • Quero saber se eu q estou grávida posso continuar tomando rivotril estou no com eco da gravides

  3. Sem entrar querer comprar briga de ninguém. Sou Funcionário Público, tenho 52 anos, e a aproximadamente 10 anos comecei a sentir uns sintomas, tais como, taquicardia, suor excessivo, falta de ar, sensação de estar morrendo, vários desmaios (durante os sintomas), e depois de muito relutar, procurei uma cardiologista, acreditando que o meu problema se relacionasse ao coração. Muito bem, todos os exames pedidos foram feitos, eco-dopler do coração, carótida, coluna, exames de urina, sangue completo, entre outros, e o resultado para todos eles foi (O Senhor não tem nenhum problema físico).Fui orientado a procurar um psiquiatra, e a aproximadamente seis meses venho tomando o TAL RIVOTRIL, 4mg/dia 1/2 comprimido 2 mg pela manha e 1/2 ao meio dia, em conjunto com dois comprimidos de fluoxetina, e pela manhã e outro ao meio dia, e TODOS, repito TODOS os sintomas desapareceram, como por milagre, aliás, acho que deveriam mudar o nome do remédio para RivoMilagre. De TODAS as reações adversas descritas, somente sinto um pouco de tontura e desiquilíbrio logo após acordar, nada além disso.
    Fui diagnosticado por 4 psiquiatras diferentes como portador do Transtorno do Pânico, e estes dois medicamentos, no meu caso, estão funcionando muito bem. Este é meu depoimento sincero.

    • amigo tomo mais de 4 anos no começo é assin depois ele com o tempo não fas mais efeito,e dai por iresponsabilidade nós aumentamos a dose,claro resolve,mas estou apavorado pois eu não consigo mais parar de tomor ,tentei para de uma s´po ves,não deu parecia que ia ter um atake,agor com orientação médica vou reduzindo uma gota por semana,claro tomo 20,mas quem toma 10 por exemplo diminue 1 a cada 15 dias e vai conseguir se livrar,mas tem k ter um apoi psicológico ou psiquiatrico,tem no sus,reavalie sua vida é super importante os problemas poen estar aí e nós tentamos mascara-los com riv. pra ter uma idéia eu estou sentindo fraqueza na mente,e se tomoar no dia em que pretendo a ter relação sexsual (BROCHO)que vc tamben começa com o tempo de usa a agendar seus momentos de intimidades,tem que cuidar o ricardão.abraços.

    • Estou em meio a uma crise de abstinência por parar de usar o rivotril, cujo o uso fiz indiscriminadamente, acredito piamente que cada caso é um caso e não podem psiquiatras e neurologistas achar que todos podem ser tratados de forma igual pois, cada um possui uma singularidade, só gostaria de registrar que nunca passei por nada tão horrível em minha vida como esse processo de largar o medicamento, eu sei que foi ignorância minha achar que não teriam consequências mas, estou obstinado a me livrar dele, não quero ser um dependente o resto da minha vida, infelizmente hoje tive que tomar meio comprimido há uma hora, pois não conseguia andar de tão tonto, tive que ligar pra minha chefe dizendo a verdade, não sei se vou ser internado ou não, só não façam como eu fiz, nem consulta eu tinha mais simplesmente pegava a receita e ia tomando, o médico nunca me alertou q nem eu quis saber que era uma viciado, os sintomas da abstinência são terríveis, e vou ter que largar aos poucos, pensei que fosse como o cigarro que qd decidi largar, me livrei e ponto. Com o rivotril não é assim, que fique o alerta.

    • querido RIVOTRIL DEPRIME, VC SE TORNA ANTI SOCIAL E DESTRÓI, SILENCIOSAMENTE SUA VIDA, TOMO A 10 ANOS SOU PSICOLOGA E VICIADA NESSA MER….

      • maria eu tomei rivotril por 2 anos so que antes dele tomei tudo oque era remedio para dormir e so via minha memoria cada vez pior foi quando tomei a decisao mai certa da minha vida vou parar c tudo ai o bicho pega parei no carnaval de 2012 e ate hoje 18/08/2013 ainda sinto os efeitos da abstencia graças a Deus hoje durmo de 7 a 8 horas direto sem tomar nada mais nao e facil em primeiro lugar tem que ter determinaçao e fe em Deus os efeitos quando para c a Droga e muito forte insonia direto irritabilidade dores musculares esquecimento total sensasao que vai morrer desespero etc eu jamais pensei em ter de volta o meu sono natural e graças a Deus superei essa droga esou outra pessoa quando se toma isso nao e vc que toma a decisao de sua vida e sim essa droga eolha que comecei c 0,25mg e quando vi que 1mg ja nao fazia mais efeito foi que decidir parar c isso omedico me disse que as vezes e mais facil perar c a maconha e cocaina que c o rivotril o esporte acumpultura e principalmente muita fe em Deus me ajudarao muito mais valeu apena hoje sou outra pessoa o mais e a despreparaçao que os profisionais da saude tem pois fui fazer chec up de rotina e o medico perguntou sesm eu tinha algul ploblema e eu comentei que a qualidade do meu sono nao era muito boa adivinha oque ele receitou (rivotril)rasguei a receita na hora e nem para mostrar o resultado eu voltei nele nao sabem oque fazem para os coitados totalmente despreparados.

    • EU ACHO QUE VCS ESTAO PRECISANDO BUSCAR MAIS A DEUS SINDROME DO PANICO E ESPIRITUAL UM DEMONIO QUE TOMA SUA MENTE E NAO DEIXA VC RACIOCINAR VA NA IGREJA UNIVERSAL AS TERÇAS FEIRAS E VERA REVELADO O CAUZADOR DESSE PROBLEMA VA E VERA O REZLTADO DEUS ABENÇOE VCS NEY BH

    • Meu amigo esse tal de transtorno de pânico, que nem a medicina consegue explicar nada mais é que problemas do espírito, por isso a medicina nunca vais explicar, a não ser que seja um médico espiritualista!

      • Me presentearam com um livro cujo conteúdo defende essa sua ideia, Eugênio, de que pode haver componente espiritual no transtorno do pânico: O SILÊNCIO DOS DOMINGOS. de Lygia Barbiere Amaral. Soube que é um clássico entre os adeptos do movimento espírita. É uma teoria interessante, mas só faz sentido para quem se orienta pela crença reencarnacionista. Eu gostei de ler.

  4. Sim, o rivotril tem efeitos colaterais, basta ver a tarjazinha presta que cerca a caixa do remédio. Mas ele é efetivo. E seus efeitos colaterais são muito, mas muito mais fracos que os efeitos colaterais de outros tranquilizantes disponíveis no mercado. Para quem não tem condições de passar anos e anos em busca da realização do self, sem nenhum resultado imediato garantido, é um alívio e tanto o que os laboratórios malvados que só pensam no lucro conseguiram para quem sofre de angústia, pânico e depressão ansiosa. Não, ele não resolve definitivamente o problema da ansiedade, mas é de grande ajuda. Ainda mais após crises fortes de ansiedade.O ideal, claro, é usar o medicamento e fazer terapia ao mesmo tempo. Mas, como sabemos, quem toma rivotril, quem usa medicamentos psiquiátricos que efetivamente aliviam os sintomas que levam o paciente ao consultários analíticos, perde aos poucos a vontade e a paciência de enfrentar o processo analítico, especialmente um tão hermético quanto o junguiano. Certeza que o próprio Jung, o homem que, de acordo com suas próprias palavras, profetizou a primeira guerra mundial, se pudesse, tomaria um rivotril aqui e ali para aliviar suas angústias.

  5. meu namorado toma p/ dormir, e eu me sinto extremamente incomodada com isso, ja conversamos sobre o assunto mais ele assume que é dependente mais que não deixa de tomar. Ja li ja falei sobre os problemas que isso pode causar em sua saude, mais ele não deixa de tomar, ele fala que é a melhor coisa do mundo que causa uma sensação de alivio incrivel, eu na verdade queria que ele revesse seus conceitos em relação. Me sinto muito mal diante dessa situação, ele é um exelente profissional tem uma profissão incrivel e é apaixonado pela mesma. Eu queria que ele parasse com o uso abusivo desse medicamento.

    • Olá Patricia!
      Há aproximadamente 05 anos,faço tratamento com este medicamento,creio que todas as pessoas que aqui admitem o uso do mesmo, no fundo elas preferiam serem normais,naturais,perfeitas como Deus fez.Porém aconteceu um desequilíbrio que tem que ser tratado,e graças a Deus seu namorado consegue enxergar isto,além de todos os preconceitos.Acredite Patricia, ele mesmo é quem mais se sente mal com isto,porém é a única saída que enxerga p.ser normal no momento.Ele precisa do seu apoio,não fale pra ele que vc é contra ele usar este medicamento,vai mostrando para ele,outras opções,por exemplo:terapias.Leve ele p.a Igreja,e deixe ele perceber que o nosso Deus é o Deus do impossível(pense numa terapia boa!)deixe ele conversar com o criador e pedir a solução a quem tudo pode,então ele vai começar a ter forças para se libertar,mas ele precisa de forças,muitas.
      Quando conheci este site há uns dois meses,estava inconformada,pois até hoje nunca aceitei a situação,tenho vergonha de comprar,tenho vergonha do meu esposo na hora de tomar,mesmo ele não demonstrando que é contra,até prefiro tomar quando ele não vê.Porém agora depois que descobrir este site,criei forças para me libertar,mas quem é usuário sabe a dependência que o mesmo deixa no organismo,se vc deixar um dia sem tomar é capaz de enlouquecer,então têm que sair aos poucos,eu tomava amtriptilina,rivrótil e ginkobiloba,o último dizem ser fitóterapeutico,mas também causa dependência,ele é pra memória que estava péssima.Dentro deste espaço de tempo,já não tomo mais o amptriptilina,nem o ginkó, tomo apenas uma banda do rivrotil e já estou alternando.A fé é o firme fundamento das coisas que não se ver e ela nos fortalece diante daquilo que parece impossível,pois nos ensina que para Deus nada é impossível.
      Graças a Deus e o nosso Salvador Senhor Jesus Cristo,hoje estou fazendo o tratamento certo,descobrir que o meu esquecimento era causado pelo rivrotil,hoje estou bem melhor mesmo.só o fato de ter eliminado duas drogas e meia,neste pequeno espaço de tempo,é muita vitória!!!!!!!!!!!!!

      • TOMO ESTE MEDICAMNETO A MAS DE 5ANOS SE POSE VOLTAR NO TEMPO NAO TOMARIA CAUSA MUITA DEPEDENCIA E MUITO SOFRIMENTO SO JESUS PRA TIRAR ESTE MEDICAMNTO

      • eu uso o rivotril e o setralina a mais de 4 anos.já tentei convencer a médica a mudar ou me ajudar a sair dessa medicação,mas ela sempre diz que não estou pronta.Comecei a tomar depois de um inicio de depressão quando acompanhei minha irmã num tratamento contra o câncer..Enfim,estou morrendo aos poucos,pois estou com a maioria dos efeitos colaterais.não tenho mais nenhuma libido(o que tá acabando com o meu casamento),tenho crise de mãos trêmulas,problema na voz,mente estreita com verdadeiros apagões,não me concentro,tristeza intensa,pensamentos suicidas,temo tudo(mais não é síndrome do pânico),perco noção de distância(já escapei de atropelamento algumas vezes),…como disse,estou me sentindo com quase todos os sintomas colaterais.quero parar,mas quando faço isso a reação me deixa mais assustada com o resultado da abstinencia.Quero,preciso parar,desintoxicar…mais como?Cheguei a mudar de médico,mas não consegui nada diferente.Paraece que fazer a manutençao do paciente é mais favóravel pra eles.tenho54 anos,não menstruo a 8 meses,sinto frio de janeiro a janeiro.Minha tireóide está ótima!sou fumante e meu maior problema mesmo é a ansiedade e insôniaHoje descobri que o rivotril é uma medicação para eplepsia.ME AJUDE POR FAVOR!EM NOME DE DEUS ME ORIENTE.OBRIGADA..

      • Maria, anteriormente já expliquei sobre desmame MAIS DE UMA VEZ, expliquei que a retirada deve ser gradual E NUNCA de uma vez…. a pessoa deve combinar com o médico, que vai reduzir em torno de um quarto, depois pela metade, depois reduzir mais um terço; até ficar uma dosagem bem fraca… já expliquei isso!! Vocês precisam ler os comentários anteriores antes de perguntarem a mesma coisa… por favor… tb já expliquei que ajuda a pessoa buscar ajuda com um psicólogo para que ele indique um psiquiatra que atenda às necessidades do paciente e faça a “ponte”, ajudando a pessoa na retirada ou substituição do atual remédio.

      • so quero viver ser feliz a 12 anos tomo rivotril minha vida virou uma poço sem fundo ja nao sei quem sou vivo triste e sem razao de viver com ver gonha respondo sou crista se nao fosse esse Deus meu marido enche o meu saco miha filha mim apoia mas ontem foi a gota dagua te tanta cobrança mim disiperei e dessa vez tomei os 26 comprimidos de uma so vez to muito mal pois sei que o pior esta por vir a abstinencia se eu consseguir sobreviver respondo…com vergonha se nao fce esse Deus eu naoo teria so tomado os 26 rivotril teria acabado com tudo é muito trista quando a pessoa que vc dedicou sua vida nao te entende…tenho 42 anos sei que sou forte e creio que Deus vai mim dar forças9casei aos 16 anos agora mim propoe separaçao.

    • uma forma que tive para poder me livrar do vicio do rivotril foi ministra-lo em formas liquida (gotas) só assim consegui me livrar desse vicio , já estava ao ponto de toma-lo de manhã e atarde e tinha uma vontade absurda de tomar cerveja e não causava nada , meu medico receitou o liquido para sair dele e consegui…

  6. um clinico geral, pai de um amigo meu, me deu esse remedio dizendo que eu tava com sindrome de panico. Comecei a tomar metade toda a noite. Após 2 semanas tive mal estar, dor de cabeça, nausea, e reduziu pra 1/4. Há quase 10 meses tomando 1/4 tentei cortar ele 2 vezes, mas deu muita nausea, dor de cabeça, vertigem, etc. Comecei tratamento psicologico, e foi constatado ansiedade cronica, e nao sindrome de panico. Fui ao psiquiatra e o mesmo constatou a mesma coisa, e tirou o Rivotril e me deu o Depaxan. 10 dias desde que cortei esse remedio, ainda sinto sintomas de abstinencia como dor de cabeça, nausea, vertigem. Sinto que esta diminuindo, mas exige muito a força de vontade. Gostaria de saber se é assim mesmo que acontece quando se tira o Rivotril. E gostaria de dizer que esse remedio é terrivel!! nao usem isso.

  7. Fábio, eu não sou a pessoa indicada para tirar essa sua dúvida. Melhor seria vc conversar com umpsiquiatra. Sei que a retirada do Rivotril deve ser gradual, aos poucos, mas ao q parece vc tomou esse cuidado. Talvez qdo vc começou a tomar o outro medicamento ainda houvesse resíduos do Rivotril e isso tenha provocado efeitos indesejáveis.Com o tempo seu organizo se purifica das substÂncias. Mas o importante é vc se lembrar de que para não ficar tomando remédio a vida toda deve fazer psicoterapia… ansiedade pode ser amenizada com a elaboração das coisas que aumentam a ansiedade… de quebra vc reszovle dentro de si muitas outras coisas… apsotar só nos remédios pode ser bem prejudicial para seu organismo (o fisiológico e o psíquico). Pelo menos experimente algumas sessões aí na sua cidade – para ver resultados. Devemos fazer tudo pra preservar e/ourecuperar a saúde.
    Boa sorte, abraço

    • Com a morte de minha mãe, passei a ter pressão alta fui ao cardiologista que me passou losartana 100mg e RIVOTRIL 0,5 foi bom porém afetou na libido, não sinto nadica de nada, minhas mãos estão em carne viva já fui a 4 dermatologista , dizem que é stress. hoje tomei uma decisão não tomarei mais o RIVOTRIL. dormi bem das 21h até 1 hora porém acordei e estava preocupada com as reações do rivotril, ao me deparar com esta reportgem não vou mais tomar. nunca senti nada, tenho fé que esta angústia pela perda de minha mãe irá passar e não mais precisarei do remédio. Obrigada pela matéria

  8. Olá! Deixo aqui meu testemunho: há cerca de oito anos atrás fui medicada com Rivotril e quase morri. O remédio provocou insuficiencia cardiaca e houve dilatação de um dos lados do meu coração. Segundo o cardiologista que cuidou de mim, provavelmente eu tinha prolapso mitral e o uso do remédio agravou a situação.

    • Desculpe-me a discordância. Mas tenho prolapso mitral, com insuficiência mitral e ainda tenho doença auto-imune… Tomo Rivotril para relaxar, na dose de 10 gotas à noite, e nada sinto. Já faço uso deste remédio há 8 anos, associado à Fluoxetina: 20 mg pela manhã.
      Todo medicamento é uma droga e só deve ser tomado quando há indicação. Mas o Paracetamol usado indiscriminadamente é hepatotóxico, mata mais que o Rivotril e ninguém comenta.

      • Concordo tomo gotas a 20 anos estou ótima durmo bem.Tenho 56anos.

  9. Fui ao medico sem eu dizer muito
    Ja foi mi receitando 2 remedios
    Clonazepam (RIVOTRil) e CLORIDRATO FLUOXETINA
    MAIS NUM SEI…..
    PQ TAMBEM FUMO MAROLA É NATURAL MAIS
    AS OS DIZERES,,,É CONSIDERADA DROGA
    E ESSES 2 REMEDIOS PRA MIM SAO ESSES,.DOIS REMEDIOS
    DROGAS QUE PELO POUCO LIDO JA,ME ASSUSTOU I TO INDECISA ENTRE ……

    TOMAR OU NAO ??

  10. bom,eu tive crise de de taquicardia,vomito,sensação de desmaio,falta de ar,tudo.Corri atraz lutei muito e depois de todos examess do coração descobri que era sindrome do pânico.Eu começei a tomar 2 mg,a noite,passou todos os sintomas rápido ,agora tem 3 anos que tomo,mais apareçeran muitos problemas,o pior que enfrento agora,é umas batidas diferentes das outras é como se eu levasse um susto,e dou pareçe que vai parar o coração,isso da uma vez ao dia,as vezes uma tras da outra,procurei a doutora e ela diminuiu a dose pra 0,5 todo dia,até agora não senti mais,MAIS PORFAVOR SE TIVER ALGUEN AI QUE PUDER ME AJUDAR QUERIA SABER SE ISSO PODE SER UM INICIU DE UMA PARADA CARDIACA,PORQUE FIZ TODOS EXAMES DE NOVO AGORA E NÃO DEU NADA.PELO AMOR DE DEUS ME AJUDEM ALGUEN,PRECISO TIRAR ESSE REMÉDIO DE MINHA VIDA EU NÃO TENHO NINGUEN QUE PODE ME AJUDAR QUANDO DA ESSAS BATIDAS SÓ DEUS QUE ME AJUDA.

    • Prezada Boa noite.

      Acredito ser interessante fortalecer o lado religioso ou espiritual. Independente da sua religião, somente o medicamento não resolverá, busque normalizar o Tripé humano – Espírito, Corpo e Mente, só assim terá dias felizes. Boa parte dos casos, existe influência externa a nível espiritual, que pode modificar a sua conduta de vida levando às obsessões. Algo mais: atividade física – caminhada e oração enquanto exercita o corpo, estilo meditação em plena caminhada. Mentalize durante essa atividade muita luz em cada parte do seu corpo desde os pés até o topo da cabeça, no mínimo 30 minutos/dia. Certeza vai melhorar. Tudo tem um propósito. Sofrimento é chamamento de Deus.

      Boa sorte!

      Denis

  11. Debora, eu tenho essas batidas diferentes das outras ai e no meio delas, parece que o coração da um “vazio”, seu caso pode ser igual ao meu, descobri fazendo o holter de evento, veja a possibilidade desse exame com seu médico… No meu caso o diagnóstico foi extra-sistole, meu cardiologista me explicou que é muito provavel que todo mundo tem extra-sistole, diariamente, mas que por algum motivo, as minhas extra-sistoles são sentidas e esse é um dos motivos que ajudam a desencadear o panico em mim! *rs* Vai saber por que!!

  12. Pesoas sou usuario do Rivotril ha 14 anos e venho dizer que o beneficio propiciado pelo medicamente é realmente bom, mas hoje sei o que estou passando, desde o dia 02/11 resolvi, acompanhando pelo meu atual médico descontinuar com o rivotril, não sei por qual motivo, cansei de tomar… Bem, vou relatar, é muito dificil parar com esse remédio, hoje, 14 dias após a parada, meu organismo necessita do remédio… Ha uns 4 dias atrás foi o dia critico, o organismo fica pedindo essa substancia através de sintomas… Choques, inquietude, medos, tudo esta em camera lenta, enfim, nem eu sei de onde tenho tirado forças e vontade para não prosseguir com esse remédio, por isso pensem 10 vezes antes de começarem a tomar essa droga, hoje existem drogas mais modernas e que o desmame é muito mais fácil posteriormente, conversem com o médico de vocês, muitas vezes o médico recebe a visita dos representantes do Laboratorio, falando que o medicamento é seguro, eficiente, esta ha anos no mercado, mas não informam que depois para retirar esse medicamente é muito dificil… E o médico por sua vez, quer o bem de seu paciente, resolve seu problema imediatamente, lhe causando outro problema, que é o desmame dessa medicação… Vejam relatos na internet em que dizem que é pior largar a dependencia das drogas ilicitas… É extremamente complicado, não caiam na armadilha do Rivotril, as vezes seu médico é bem intencionado, mas não sabe o problema do rivotril, a cada 3 meses a dose tem de ser revista, pois a cada 3 meses o organismo provavelmente se acostuma com a dosagem e o medicamento não faz mais o efeito desejado, eu posso ficar a madrugada inteira falando dos beneficios e problemas do Rivotril e posso afirmar categoricamente, os beneficios são imediatos, mas os problemas são reais e verdadeiros mas veem posteriormente… não comecem a tomar rivotril, quem ja toma, conversem com o médico, vejam as alternativas para a migração para uma droga mais efetiva e moderna se necessário… Avaliem, verifiquem, pensem, não deixem a desinformação fazer mais uma vitima, não desejo o que eu venho passando aqui para ninguém não e poxa, basta conhecimento…

  13. ola ,dr meu nome e jeferson; tomo o rivotril a 10 anos;depois de passar grandes problemas familiar.vc esta certa o nosso problema.esta no desiquilibrio emocional.na alma.na falta de perdao e de se perdoar. sei q tenho de parar;mas nao consigo a reaçao dele em mim e’ estimulante .ja parei mas nao conseguia fazer nada.semanas sem sair de casa.quando tomo e’uma droga acordo bem cedo trabalho muito tento resolver tudo.nao paro. mas eu sei que ele esta m matando aos poucos.as vzs tomo 2 .3 vsz ao dia.. minha vida eeeeee’ um estres.essa reaçao e comum.feliz natal.

  14. dra. gostaria de saber sobre o rivotril….minha mãe toma a anos e agora com 78 anos esta fazendo o desmame….com 6 dias que ela estava tomando só 1.4 ela deu duas vezes na madrugada umas ondas de dor de cabeça andando pela cabeça…isto é normal…..?por favor me responda. sandra

  15. Lamento, Sandra. Não posso ajudar: não conheço o quadro de sua mãe, seria irresponsabilidade opinar sem conhecimento do caso. Fale com o médico de sua mãe, OK?

  16. ate que em fim,encontrei alguem que nao se contaminou com mais um dos lixos que os americanos mandam para este colonia de desinformados, chamado brasil;Dra deixa os leigos acima sitado, se suicidarem com este veneno chamado rivotil pois cada um tem um jeito de se matar,avisa a eles que nao existe niveis seguros para psicotropicos,começa com 0,5 quando for ver ja esta em 4,0, o meu amigo ja teve quatro parada cardiaca graças ao lixotril e agora ele nao pode mais parar porque sera que os orgaos do governo nao fiscaliza?estranho nao?? desde ja tenha um feliz natal obrigado.

  17. Gente, calma aí, tem umas postagens aqui de uma irresponsabilidade absurda!
    Falar que quem toma rivotril esta se suicidando é muita irresponsabilidade. Cuidado com as palavras, existe muita gente que precisa desse medicamento, ja que doenças psicossomáticas são tão graves como qualquer outra, e o uso de remédio nesses casos não deve ser condenada. Tem gente que sente uma dorzinha de cabeça e ja corre tomar remedio (sem prescrição médica). Qualquer dor de garganta, dalhe anti-inflamatório, e qualquer remédio tem efeito colateral. Que o rivotril é um medicamento forte, claro, que possui um milhão de efeitos colateriais, sim. Mas quando tomado com responsabilidade e acompanhamento médico e psicológico, só vejo benefícios.
    Minha história é igual a de muitas pessoas que postaram aqui. Tive varias crises de panico consecutivas, nao saia mais de casa a nao ser para ir ao pronto-socorro achando que ia ter um ataque cardiaco. Larguei as aulas que eu tava dando, as que eu tava tendo na faculdade e o projeto no qual eu trabalhava. Fiz varios exames cardiologicos, de sangue, de tudo e eu nao tinha nadinha. Nesse caso o que fazer? Continuar passando noites no pronto socorro pra chegar em casa e depois de 5 minutos ter que voltar??
    Os medicos me receitaram um antidepressivo que é indicado no tratamento de sindrome do panico (fui diagnosticada por varios medicos) – citalopram – e rivotril como ansiolitico. os dois têm funcionado muito bem. Faz um ano que eu tomo o rivotril e nao sou viciada, uma vez que nao tomo todos os dias, e sim quando me sinto muito ansiosa, mais ou menos uma vez por semana.
    Também faço terapia com psicólogo, o que tem me ajudado muito. Jamais pensaria que meus problemas psicológicos se curariam apenas com remédio. Mas acho sim que em alguns casos (principalmente nos emergenciais, como era o meu caso), os remédios são fundamentais. Acho que só quem ja teve uma crise de pânico e achou que ia morrer entende o que eu estou falando. Por isso peço mais cautela ao condenar de forma tão agressiva o rivotril ou outros remedios do tipo como se fossem um veneno, amedrontando as pessoas que NECESSITAM do seu uso.

    • Cris, você está absoluta e completamente certa. O meu caso é muito parecido com o seu. Crises de Panico, Pronto Socorro, 5 minutos já estava melhor, voltava pra casa. Exames completos, eco-dopler (coração, carótica, coluna) radiografias, exames de sangue e urina. e NADA…..fisicamente sem nenhum problema, Rui diagnosticado por cinco médicos diferentes como portador de Transtorno do pânico com agarofobia. Tomo Rivotril SIM, e tem me ajudado bastante. Aconselho a qualquer um tomar? NÃO…tem que ter acompanhamento médico. Obs. Não me preocupo com textos que escrevem aqui neste blog e que chegam no meu email com cunho (anti-americano), (terrorista), (vendedores de desgraça). Pela própria leitura de determinados textos já dá pra ver que alguns generalizam e se utilizam das palavras para amedrontrar as pessoas. Só esqueceram de dizer que o Lobo Mal comeu a chapeuzinho vermelho porque tomava Rivotril….Abraço e melhoras no teu tratamento.
      Meu nome é Monteiro

      • Cris… fui parar no Hospital c/ minha pressão arterial 18×12, imediatamente os médicos disseram ao meu marido; – vamos dar um medicamento a ela e se dentro de 1 hora não baixar vamos ter que interna-la, – tomei o medicamento e perguntei o nome, eles disseram RIVOTRIL 2 gotas somente, fiquei em uma sala super tranquila, depois de uma hora veio a enfermeira p/ medir e disse: esta 11×7, pode ir embora e procure um psiquiatra, foi o que fiz, o psiquiatra me disse que minha ansiedade era tanta que fazia minha pressão subir, fazem 2 anos que tomo somente 2 gotas, nunca mais tive problema de pressão…Hoje sinto que sou mais tranquila e relaxada , a unica coisa que sinto um pouquinho esquecida…

    • Concordo plenamente com você. A minha situação é bem parecida com a sua e penso da mesma forma que você.

      • É exatamente por aí Alexsandra. Tem pacientes (como eu) que precisam usar o Rivotril e conseguem ótimos resultados no tratamento. NÃO se pode generalizar…

    • Também faço uso como você. Somente quando estou muito ansioso e sofria com depressão e síndrome do pânico. Faço esforço para não tomar na primeira sensação de ansiedade….estamos muito acostumados a viver com conforto e qualquer dorzinha ou sensação ruim nos leva a tomar algum remedinho…o que não é o caso. Temos que porcurar nos conhecer e só faço isso agora depois de ser diagnosticado com síndrome do pânico. Boa sorte a todos e que Deus esteja com todos nós.

  18. eu tomei rivotril uma semana em gotas 2,5mg, recomendado 5 gotas a noite. Na primeira semana de tratamento comecei tomar 3 vezes ao dias 8 a 10 gotas por conta propia ,a sensação de sentir dopada, esta me sentido bem…. até agora não sei o q deu em mim , estava deitada e começou um formigamento aos pes a cabeça, nao me sentia, senti meu coração parando, a respiração tb… foi qdo voltei derrepente… com certeza era um começo de uma parada respiratoria. claro q no meu caso foi superdosagem… agora estou tentando tirar aos poucos o rivotril da minha vida, mas sinto palpitação e m,uita formigação nas maos e pés. .. em tres semanas de uso.

    • Entendo perfeitamente suas reações ao Rivotril, e por isso reitero minha postagem anterior. “Tem que haver acompanhamento médico especializado no tratamento com Rivotril”. Comecei com meio comprimido de 0,5 mg 3 x ao dia, a médica aumentou para 1 comprimido de 0,5 mg 3 x ao dia, a médica aumentou para 1 comprimido de 1 mg 3 x ao dia, depois a médica aumentou para 1 comprimido de 2 mg 3 x ao dia, e atingi a dosagem que me fez parar de sentir os sintomas do transtorno do pânico. Cada caso é um caso, e cada indivíduo é um caso, não tem como generalizar, nem no uso de qualquer remédio, e nem em nada na vida. É simplesmente assim. Melhoras Andreza

  19. Tomo rivotril para a T P M me tira a anssiedade Mais porem me da falta de ar isso e normal tomo 15 Dias antes de vir a minha regra.

  20. Olá. Preciso de uma orientação sua. Tenho 19 anos e vou explicar o que aconteceu. No começo de dezembro do ano passado comecei a ter uma crise de ansiedade. Eu e minha mãe procuramos uma psicóloga e eu estava muito mal. Ela me falou que eu precisava tomar uma medicação urgente e eu concordei porque eu sentia que precisava tomar pois estava muito mal. Ela me encaminhou para um psiquiatra e ele passou dois remédios: Ritrovil e serenata pra tomar por uma semana. Tomei os dois. Na primeira noite eu melhorei. Na segunda noite depois de tomar fiquei tonta e parei de tomar os remédios!!! Ligamos para o médico e falamos que ele me deixou tonta e ele recomendou pra parar de usar. Desde então não tomei mais e fiquei indo com a pisicóloga e mesmo ela insistindo pra eu continuar tomando, minha mãe e eu achamos que só a psicoterapia iria me ajudar. Só que quase 1 mês depois, estou sentindo coisas estranhas e queria saber se o efeito ainda pode ser desses remédios. Estou com muito medo. Queria saber o que devo fazer para tirar o efeito desse remédio, lembrando que eu só tomei duas vezes. Espero sua resposta!!

    • Responsável pela sua vida é você, minha cara. Se é adulta para ironizar, já cresceu o suficiente para não ser um estorvo nas costas de ninguém… e sim,existem atendimentos estatais de psicoterapia, gratuitos. Assuma sua vida, em vez de perder tempo com gracinhas inúteis e reveladoras da sua limitação intelectual e espiritual.

      • Nossa Dra..que absurdo ..vc nao pode fala aki dessa maneira..isso é ridiculo a sua postura…veja bem vc cria um blog..posta coisas que deixam nos que tomamos esse medicamento em panico..vc sabia que por causa disso aki eu ja parei 4 vezes em pronto socorro?vc é uma inresponsavel.[e isso que vc é..falar dessa maneira a pacientes MINHA CARA QUE NAO SAO SEUS…VC NAO SABE O QUE DIZ..VC SABE O QUE ESTA ESCRITO EM BULA…ALIAS VC JA LEU A BULA DO ANADOR DO DORIL HA E DOS ANTICONCEPCIONAIS?JA LEU?E JA VISSE LA QUE OS MALES SAO BEM MAIORES TAMBEM..POUPE NOS DOS SEUS COMENTARIOS..

  21. Tanta Tecnologia, ciencia, inteligencia, uns especialistas, fala quem ajuda muito nos transtornos e outros dizem que faiz mal ou não muit bom aconselhavem toma Rivotril, então eu vou tomar o que, Claroo tanta questões q as vezes parece que ninguem tem respostas Nossa!
    Olheee O DEUS do Impossivel que vc tem, Confieee em Jesus Cristo< Ele no nosso lado todo dia e nós não percebemos, Nós somos o Templo Do Espirito Santo, Se nós somos o Templo< Orer, Rezer, pedindo a Graça de Sua Curaaa Peçaa Gentee Peça Gente, Tanta Gente com coração duro cheio de Duvidas, as respostas então bem no seu lado Jesus Cristo e a luz que ilumina nossa vida, ele e nosso refugio, nosso protetor, o único Deus verdadeiro, que devemos deposita todas nosssas tristezas, magoas raiva, duvidas questos sem respostas, seus transtornos piscologico, sua alegria, seu pecados, seu jeito de ser, sua vida sua alma, deposite isso tudo no Deus todo poderoso, "DEUS PAI, JESUS CRISTO EO ESPIRITO SANTO", Desça Sobre Esses Teus Filhos queridos que estão tão confusos tão atrapalhando que não conseguem ver respostas Deus, Jesus Eu Peço Com todo Meu amor, é Fé, em Jesus Cristo, Cura nóss Cura Nósss, Derrama Sobre nós Todas Sua Graças e Bençãos, Renova neste instante nosso coração, Nova Vida, Nosso Espirito, vai renovando Senhor Jesus, Vai nós curando nós fazendo Novo pelo Teu poder< Eu creio Jesus Cristo, confio em Vós, Vai Transforma nossas Vidas, Sim Senhorr, Eu sintoo que estais fazendo isso agora Obrigado O Pai Querido Obrigadi Jesus Cristo Obrigado Espirito Santo de Deus, Amém amém Deus Seja Louvando Para Sempre,

    Misericordia, Piedade de nós cordeiro de Deus que tiras o Pecado do mundoo, nós limpa, nós purifica, nós renova, nós transforma para uma Vida Nova Em jesus Cristo < Deus de Amour e justiça,… Perdoee os Nossos Pecadossss assim seja. Amém

  22. Olá, como o próprio nick diz: tentei me matar, foi exatamente isso há uns 8 anos atrás (antes não usava nenhum remédio) já sentia dores cabeça e corpo, desânimo falta de disposição, esquecimentos;e numa noite tive um mal súbito, uma dor como nunca tinha sentido bem no centro da cabeça. Acordei com tremores e entrei em desespero não consiguia escrever meu próprio nome,fora as dores de cabeça pescoço e tórax não lembrava das coisas que lia. Foi quando fui a uma psiquiatra particular e contei a vida que levava( desemprego, medo de trabalhar com público, isolamento, algumas tentativas de trabalho e fracassos). Então ela me receitou um antidepressivo Cebrilin e um tarja preta Frontal (ambos caros). Quando começei a tomar não sentia melhorar nem depois de 20dias, Foi quando comecei a ler bulas do remédio Frontal e um dos efeitos colaterais era possibilidade de suicidio. Isso só foi aumentando (antes de ler a bula não tinha ideia de se matar) não suportava mais aquela situação quando fiz aprimeira tentativa por sufocamento com um saco plástico amarrado na cabeça não suportei a dor, daí só foi tendo outras tentativas(enforcamento com um cinto, cortes com facas nos braços e pescoço e envenenamento) Seguido de internações e preconceitos desses locais e muita falta de informação da doença Depressão por Fobia Social Crônica. Somado com ideias erradas sobre a Psiquiatria e Psicoterapia. Esse estado durou 6 meses, depois da última internação por tentado sufocar-me com gás que saia do escapamento do meu carro, estava sendo avaliado por um Psiquiatra da Unidade de Emergência quando surgiu um paciente meio cambaleando com o queixo caido e babando sem parar.Olhou para mim e eu apenas fiz um gesto para ele se limpar da saliva.Mas continuou babando depois se limpar devido ao estado de dopagem em que estava. Daí por diante, tomei a decisão de aceitar todo o tratamento oferecido (Medicamentos, Psicologos ,Terapia e Direitos que não sabia que tinha), de Diazepan 10g ao atual Lorazepam 1g. Tudo graças ao gesto de solidarismo que pude exercer naquele indivíduo todo babado (considero-o um anjo que apareceu em inha frente).
    Por isso, quem estiver usando qualquer medicamento psicotropico,siga corretamente as orientaçõesde seu médico, relate os efeitos colaterais para fazer ajustes ou trocas de medicamentos, se informe mais (sites especializados, revistas médicas), participe das terapias, jogue fora os preconceitos e procure mais a existência de Deus. Isso me fez mudar muito minha vida,porém carrego algumas sequelas (branco de memória, arrependimentos), mas nada grave. E uma última ideia, não se preocupe com o que diz a bula de remédio, as informações dela são obrigatórias e representam uma pequena faixa de pessoas que tem sesibilidade ao remédio, num universo de milhares de pessoas pesquisadas, contudo o médico pode fazer os ajustes terapeuticos para um melhor resultado. A vida continua com muitas surpresas, amigos. E o meu obrigado à Dra. pelo espaço. DEUS nos abençoe.
    Paz e Bem.
    Não Tentarei Mais.

  23. Eu tomo Rivotril ( 1 mg por dia ) há mais de 3 anos, e tenho notado que depois que comecei à tomá-lo fiquei com o raciocínio mais lento, tenho muitas crises de enxaqueca muito forte, rinite alérgica e engordei um pouco. Tem dias que não consigo me lembrar de coisas que fiz há alguns dias atrás. Isso tem relação com o uso de Rivotril? Por favor Doutora tire minhas dúvidas.

  24. Adriana, meu anjo, eu não posso opinar sobre o seu tratamento. Não tenho elementos/informações que me autorizem a fazer isso. Cada paciente reage de modo diferente aos medicamentos, dependendo de inúmeros fatores. Leia a bula do remédio, anote informações e dúvidas e converse com seu psiquiatra (ou a psiquiatra). A função desses médicos NÃO é de apenas prescrever remédios. Eles têm também a incumbência de orientar os pacientes e de ouvir as queixas deles acerca dos efeitos colaterais dos remédios (ou suspeitas disso). Converse com quem lhe acompanha e prescreveu o Rivotril. Abraço.

  25. comecei a tomar o rivotril,indicado pela minha genecologista,para o período pré-menstrual,no qual ficava nervosa,chorona e tinha insonia,ou seja,eu mesma não me aguentava.Daí fiquei acostumada e não consigo parar.hoje tomo todos os dias,gostaria que me orientasse se posso parar de uma vez ou é preciso que seja aos poucos? já fiquei alguns dia sem e fico chorando o tempo todo e sem dormir nada.É preciso procurar um psiquiatra para fazer isso? Abraço e obrigada.

  26. BOA NOITE A TODOS ! PERDI MEU PAI FAZEM TRES MESES DE INFARTO MIOCARDIO, APOS ISSO PASSANDO-SE ALGUNS DIAS PRA MELHOR EXPLICAR EM UMA SEXTA-FEIRA COMEÇEI A PASSAR MAL, TAQUICARDIA, SUDEROSE, FALTA DE AR, BOCA SECA, FUI A EMERGENCIA ME DERAM DIAZEPAN VIM PRA CASA, NA MANHA SEGUINTE TUDO COMEÇOU DE NOVO AQUELA SENSAÇAO DE MORTE EMINENTE , SEMPRE DIZENDO MAE VOU MORRER ME LEVA LOGO AO MEU PLANO, BLZ! PASSEI E AINDA TO PASSANDO PR DIVERSOS ISTAS, 1- CARDIOLOGISTA, FIZ ELETRO, ECOCARDIOGRAMA, ESTEIRA, CKMB MASSA, TROPONINAS, NADA TUDO NORMA, N FI\Z COLUNA AINDA COMO JA VI POSTADO AI, FUI NEURO, TUMOGRAFIA DEU NADA, MEU PROBLEMA E QUE MEU PEITORAL ESQUERDO ESTA ALTO, MAS NA TUMOGRAFIA TBEM NAUM DEU NADA, FUI NO PSIQUIATRA GENTE O CARA NEM SE QUER OLHAVA PRA MINHA CARA , DISSE MEUS SINTOMAS ELE PARECIA UMA MAQUINA, E OLHA QUE SOU MUITO OBSERVADOR SEMPRE VENDO O ATENDIMENTO DELE RAPIDO E FALANDO Á MINHA NOIVA ” POXA! ESSE CARA E RAPIDO” E EU FALO DEMAIS SERA QUE VAI DAR CERTO?” OLHOU PRA MIM E DISSE VC TEM SINFDROME DO PANICO RIVOLTRIL 0,25 SUBLINGUAL ESCREVEU TAO RAPIDO QUE ERROU TIPO COLOCOU UM DE 0,25 E OUTRO DE 2MG , VOLTEI PRA CASA COMECEI O TRATAMENTO A SINDROME PASSOU MAIS, MAS SINTO FALTA DE AR, CANSAÇO, DORES DE CABEÇA ESTOU ESTUDANDO PRA CONCURSO E TA DIFICIL, NAUSEAS, NAO CONSIGO DORMIR, OU SEJA, ESSE REMEDIO TA ME FAZENDO MAL , TENHO MEDO DE MINHA MENTE FICAR AFETADA POIS MEUS OLHOS TREMEM SOZINHO, TENHO COLAPSOS DE VEZ EM AUQNDO E O PIOR E A FALTA DE AR! E ISSO AI PESSOAL QUERO OPINIAO DE VCS O QUE VC ACHAM QUE EU TENHO E SOBRE ESSE P…DE RIVOLTRIL

  27. Dra. Minha colega toma até 5 comp. de 2mg ao dia… o casa dela é sério mas minha pergunta é: se ela parar de tomar essa dosagem de uma só vez, quais são os riscos?

  28. Luzia e Regina, nunca se deve parar de tomar remédios como o Rivotril, de uso controlado, de forma abrupta. Deve ser feito o que se chama de “desmame”, preferencialmente com acompanhamento de um psiquiatra – para que a remissão dos sintomas seja devidamente observada e para evitar o erro de suspender o uso do remédio antes do momento adequado. Interromper a medicação, ou seja: parar de tomar de uma só vez pode ser arriscado; o corpo precisa ir se adaptando paulatinamente à ausência do medicamento. O risco maior é o retrocesso e a volta dos sintomas – em algumas vezes agravados.

  29. Dra me vida se resume antes e depois do Rivotril. Meus pais eram um castigo. Ele alcoólatra e ela uma sanguinária covarde que o odiava e aos filhos também. Culpava-nos por ter que agüentá-lo e éramos torturados física e moralmente. Agrediam-se na nossa frente em brigas horrendas, físicas e verbais indescritíveis.. Éramos proibidos de comentar o que se passava em casa. Sofremos todo tipo de abuso, exceto o sexual. Efeito desse “endemoniamento” – filhos trêmulos, inseguros (não confiamos em ninguém até pela atitude deles) desconfiado e com problemas para dormir e dificuldade de se defenderem. Fiz terapia e consegui não fazer com meus filhos o que aqueles dementes fizerem conosco. Depois que comecei a tomar o Rivotril, durmo bem, acordo disposta, não tenho pesadelos com o passado e produzo mais. Tomo meio por dia, ao dormir, há dois anos. No meu caso o Rivotril me deu chance de ter um comportamento mais normal e até aumentou minha auto-estima.

  30. Organismos diferentes, reações diferentes. Necessidades diferentes, terapêuticas diferentes. Que bom, Stela, que o remédio lhe ajudou e ajuda. Desejo-lhe persistência na defesa de sua vida e cura para suas feridas emocionais. Abraço.

    • Obeigada pela força. Voltei a fazer terapia e espero que aliada ao medicamento tenha mais saúde mental. Porque é tão difícil esquecer os traumas sofridos na infância e na adolescência? Um abraço,
      Stela

  31. É verdade, Stela, é muito difícil. Principalmente pq não se trata de ESQUECER, mas de elaborar adequadamente… e por serem conteúdos inconscientes, não se têm acesso a eles facilmente. Mas a natureza cura… faça sua parte que Ela fará a dela. Boa sorte. Abraço

  32. EU TOMEI RIVOTRIL QUASE 10 ANOS E CHEGOU UMA HORA QUE RESOLVI ME LIVRAR DELE.
    POR CONTA PRÓPRIA AOS POUCOS FUI DESMAMANDO SEM REMÉDIO NENHUM ASSOCIADO.
    MUITA FORÇA DE VONTADE E FÉ!
    CLARO QUE QUANDO LARGUEI POR COMPLETO, TIVE ALGUMAS REAÇÕES.MAS NADA QUE EU NÃO CONSEGUISSE ME CONTROLAR.
    PENSE POSITIVO.É A MELHOR FORMA DE SE COMEÇAR O DESLIGAMENTO DESSE REMÉDIO EM SUA VIDA!
    GRAÇAS A DEUS EU CONSEGUI.
    POR VONTADE PRÓPRIA E FÉ!
    ABRAÇOS E BOA SORTE!
    FORÇA GENTE!
    OBS: PROCURE SEU MÉDICO, PARA ORIENTAÇÃO DO DESMAME DO RIVOTRIL.
    CADA CASO É UM CASO!

    • Isso mesmo, Mnica. Agradeo-lhe o depoimento e o alerta de que cada caso um caso e o mais adequado ter acompanhamento mdico para o desmame. Parabns pela persistncia em defender sua vida e pela f. Boa sorte.

  33. Comecei a tomar Rivotril, acredito, por um erro de diagnóstico, pois nunca tive Síndrome di Pânico, nunca fui depressiva, etc. É como falaram anteriormente, se você dá um espirro ganha uma receita de Rivotril. E é bem assim mesmo, os médicos estão tendo dificuldades em diagnosticar casos simples e acabam receitando Rivotril e assim aconteceu comigo.
    Também fui negligente e irresponsável, pois não procurei saber nada desse remédio, nem li bula, nem nada. Mas também se você não confiar no médico, vai confiar em quem? Há controvérsias…
    Comecei então a tomar Rivotril, mas por que diabos iria verificar um remédio que me relaxava e me fazia dormir profundamente???
    No começo tudo foi flores, quando estava lá pela 7ª caixa tive um branco durante a apresentação de um artigo na minha Pós-Graduação, o que me deixou muito decepcionada, frustrada e incapaz diante de meus colegas.
    Mas isso fez despertar em mim um alerta, percebi que após o uso dessa medicação fiquei cheia de medos, minha memória falhava constantemente, fora os brancos e apagões, acordava no meio da noite com palpitação e medo, síndrome do pânico de fato, irritada, tolerância zero, ficava depressiva e pior, notei que várias vezes 20 minutos após o comprimido começava a ter alucinações, ouvir músicas intermitentes, ficava vidrada, não conseguia dormir, era terrível. Foi então que acordei pra essa droga horrível. Fiz uma análise profunda de quem eu era antes dessa droga e a pessoa que passei a ser depois. Comecei a perceber o sofrimento dos meus filhos e maridos por causa do meu estresse, das minhas cobranças, etc.
    Quando havia acabado de tomar a 12ª caixa, decidi da noite pro dia que não tomaria essa droga NUNCA MAIS. Mal sabia o que viria pela frente, não sabia nada sobre essa droga, nem sobre abstinência, nem sobre desmame, nem nada, só tinha uma certeza: a de que nunca mais tomaria essa droga horripilante. Segui em frente e estive bem perto daquilo que deve ser o inferno. Nos 1º dias tive muito sono, dormi 4 dias sem parar, no 7º dia tive a pior crise de toda minha vida, pegue a bula leia as reações, a abstinência e mais todo o lixo que você encontrar, exceto a convulsão e foi TUDO que tive, pensei que fosse morrer. Fui parar no Hospital e lá o médico disse que era a abstinência do remédio e ele me daria mais calmante pra melhorar, saí de lá correndo, calmantes nunca mais!!! Segui passando muito todos os dias, náuseas, vômitos, tremores, fissura, dor de cabeça absurda, pés e mãos frios, fraqueza, emagreci 3kg, mas nunca pensava no remédio, nunca mesmo! No 15º dia tive outra pior crise, como já sabia segurei firme e venci mais um dia.
    Hoje fazem 31 dias que não tomo mais esse remédio do terror, ainda sinto sintomas desagradáveis no corpo. Fui no Psiquiatra e ele disse que como já fazia mais de 20 dias que eu havia não me aconselharia desmame, pois o pior, segundo ele, já tinha passado.
    Quando tenho crises, não tomo nada, nem analgésico, nem anti-histamínico, nada! Estou desintoxicando meu organismo.
    Tomo muita água durante o dia, estou tomando Cloreto, iniciei Terapia, Acupuntura, massagem relaxante e uma alimentação super saudável.
    Muito suco verde, muita salada verde e crua, alimentos integrais, água de coco, caminhadas na praia, andar de bicicleta e ainda me sinto ruim.
    Mas, agora estou com acompanhamento médico, montei uma rede de assistência para fortalecer-me psicológicamente.
    JAMAIS TOMEM RIVOTRIL para nada, existem medicações mais eficazes e mais seguras para tratamentos como ansiedade, pânico, depressão, insônia. É muito fácil achar a porta de entrada para Rivotril, mas saibam: É MUITO DIFÍCIL ENCONTRAR A PORTA DE SAÍDA.
    Sejam fortes, quem nunca tomou serve de alerta e pra quem toma e acha bom, páre de tomar antes que para os danos provocados seja tarde demais!!!
    Só não sei por quanto tempo seguirei com esses sintomas horríveis, ainda tenho tremores, pés e mãos frios, contração muscular, mas continuarei seguindo em frente. Se alguém souber ou tiver tido a experiência me diga.

    Sejam fortes e conseguirão.
    FÉ!

    • Eu to no meio desse inferno, como você eu tive a ignorância de não buscar o conhecimento anterior tão necessário, cada um sabe de sua vida e de suas necessidades, mas saibam que quando resolverem largar o rovotril vai ser muito mais muito difícil, e pensar que eu comecei a toma-lo por causa de insônia, que agora parece o mais tranquilo dos efeitos que venho sentindo.

      • Sentimos muito por vc, Ricardo. Mas não se apavore: você vai superar isso e ficar bem… agora já sabe mais ou menos o caminho… pelo menos sabe que atalho evitar. Boa sorte.

  34. NAO VEJO COERENCIA …TODOS FALAM MAL DO RIVOTRIL MAIS DIZEM SINTOMAS DIFERENTES….NO COMEÇO RIVOTRIL DA DOR DE CABEÇA, AUMENTA A DEPRÊ,,, MAIS DEPOIS PASSA E VC TOMA E SE SENTE BEM, FICA PRODUTIVO…. QUEM TOMA E FICA DOENTE É PQ JÁ TINHA UMA DOENÇA E DESENCADEOU COM O RIVIS,,,,ESTE RENEDIO NE FAZ MUITO BEM, TOMO ELE A MAIS DE 1 ANO E SÓ NEJO BEVEFICIOS P MIM..AXO Q VCS QUEREM ASSUSTAR …..E TAO VENDO CHIFRE EM CABEÇA DE CAVALO.. VIVER BEM É VIVER COM RIVIS….QUANDO TOMO FICO MAIS FORTE P TROABALHO POIS AUMENTA A CRIATIVIDADE …VADA DE PANICO…TOMEM A VONTADE.

      • VOU TE CONTAR UM SEGREDO NA MINHA IGREJA TEM A GOTA DO MILAGRE A MEDICA ME RECEITOU 5 GOTAS DO RIVOTRIL IMAGINE VC QUE ESSA GOTA USEI NA QUANTIDADE QUE TERIA DE TOMAR O RIVO IMAGINE VC QUE DORMI TRANQUILA A NOITE INTEIRA A BIBLIA DIZ TUDO E POSSIVEL AO QUE CRE FAÇO DAS PALAVRAS DE DEUS AS MINHAS PALAVRAS XO RIVOTRIL NEM ABRI O VIDRO NEYDE BH

  35. Cara Dra. Carmelita, estou em tratamento com Rivotril já há três anos.Todos os outros profissionais que consultei também indicaram a psicoterapia como método de resolução principal para os problemas psiquiatricos.No entanto, quando digo que já me tratei por 6 anos com três psicoterapeutas aqui de SP em sessões de terapia,estes mesmos profissionais ficam surpresos pelo fato de ter sido por tanto tempo,com tantos e, ainda assim, não ter surtido efeito.Sofro de Transtorno de Ansiedade Generalizada e Depressão Distimica e, realmente, apesar do seu artigo contrario ao uso, vejo que o Rivotril tem me ajudado muito no meu quadro.Sei que devo também fazer atividades fisicas e relaxamento, mas, com certeza, lhe digo: não farei mais nenhuma terapia.Perdi meu tempo e dinheiro.Agora estou passando por uma nova modalidade de tratamento, a EMTr. Tenho sentido melhoras com ela.
    Obrigado pelo espaço para discussão e pelo artigo.

    Guilherme

  36. Agradeço sua participação, Guilherme, e respeito seu ponto de vista. Não farei qualquer movimento no sentido de convencer-lhe de nada, mas não posso me eximir de fazer rápidos acréscimos: 1º – A eficácia de um processo terapeutico jamais pode ser medido pelo tempo cronológico ou número de sessões. O sucesso da terapia depende de outros fatores como, a disposição do paciente para efetivamente “entrar” em terapia e não apenas frequentar as sessões; da competência do (a) terapeuta; da motivação do paciente para atingir insight e/ou realizar mudanças e elaborações profundas, etc. 2º – tive uma paciente com queixa de síndrome do intestino irritável que abandonou a terapia ao perceber que para obter resultados positivos o trabalho maior seria dela e não meu. Ela era muito orientada pelo modelo médico, em que alguém fora do sujeito “cura”/resolve o problema, seja realizando uma cirurgia ou prescrevendo um medicamento, ou usando agulhas de acupuntura, iridologia, enfim qq coisa em que o trabalho a ser feito fosse do outro e não dela, de autoconhecimento, reelaborações e mudanças de paradigmas ou comportamentais… com essa dinâmica nenhuma terapia jamais funcionará. Veja: não estou dizendo que isso ocorreu com vc, estou relatando possibilidades em que um processo terapeutico pode não surtir efeito. Não conheço EMTr, mas lhe desejo noa sorte.

  37. oi para todos!!! des dos 18 anos de idade tenho essas falhas nos batimentos cardíaco descobri aos 23 anos através de um exame de holter 24hrs que tudo isso é sintomas de extrassistoles, é muito ruim do nada o coração da uma pausa e depois da umas batidas fortes , o eco não deu nada a cardiologista explicou que a ansiedade ajudava a dar mais isso que é pra evita tudo que contenha cafeina , como eu apresentei sintomas de toc tomei por 1ano e meio fluoxetina que o psiquiatra receitou uso continuo , mais como as extrassistoles mesmo tendo diminuído um pouco resolvi não tomar mais. Aos 27 anos senti um calor tontura uma falha no batimento daí uma forte aceleração nos batimento cardíacos, nunca tinha sentido essa aceleração todo foi horrível , chegando ao pronto socorro tomei um diazepam de 10mg e melhorei um pouco , o clínico me passou rivotril 2 mg tudo logo melhorou e com pouco tempo veio a depressão a agressividade do nada por conta propia resolvi tomar a metade do remédio piorou , tomo sertralina e diazepam

  38. Dra. Carmelita, primeiro gostaria de parabenizá-la por tratar com muito profissionalismo e sensatez nas suas respostas, de um assunto tão delicado quanto sério. Venho lhe pedir ajuda, ainda que não esteja sobre sua competência, mas sim a de um psiquiatra. Tenho 48 anos. Há seis meses tive uma crise que foi diagnosticada por psiquiatra e psicólogo como o “pânico”. Procurei imediatamente a psicoterapia que me aconselhou fazer uma consulta imediata ao psiquiatra. Receitou-me o Rivotril e o Cloridrato de Venlafaxina. Hoje tomo 1 mg do Rivotril de manhã e 1 mg do Rivotril à noite. Tomo ainda 75mg do Cloridrato de Venlafaxina, uma vez por dia. Me sinto muito bem e continuo na psicoterapia. Ocorre que quero parar com esse Rivotril porque não desejo um comprometimento maior de dependência. Conversei com a psicoterapeuta, que me aconselhou procurar o psiquiatra para conversar sobre isso e verificar a possibilidade do desmame. Passo por uma situação financeira difícil – o psiquiatra eu pago sem plano de saúde assim como a psicoterapia. Além disso o psiquiatra só tem vaga para daqui a 2 meses. Seria uma imprudência muito grande tentar o desmame por conta própria? Tenho lido muito sobre isso na internet e vejo todo tipo de opinião. A que mais me apego como correto é o acompanhamento do psiquiatra, disso eu sei, não nego. Porém, diante do que relatei, penso em diminuir por 30 dias – pela metade, ou seja, passar a tomar 0,5 mg de manhã e 0,5 mg a noite. Depois de 30 dias, se eu conseguir “sobreviver” ao processo, penso em diminuir pela metade por mais um mês, até parar. Estou sendo muito audacioso?
    Obrigado pela atenção e pelas suas equilibradas discussões.
    Sérgio.

    • Um pequeno complemento: Desde que tive a crise de pânico (única, até então), entrei também para a Yoga (Ratha Yoga).
      Sérgio.

  39. Olá eu parei de tomar rivotril derrepende tomava 10 gotas para dormir,so que começei a tomar por conta propria pq precisava dormir e ñ tinha sono,nunca tive depressão nem panico so precisava dormir mais cedo,tomei por uns 4 meses e a 3 dias estou sem,estou me sentindo muito mal,me sinto ansiosa,com a boca seca inquieta,tontura e sensação de tremor e falta de concentração,escrever este texto está dificil pra mim é serio estou até com medo,tenho que dirigir pegar transito todos os dias pra levar meus filhos em suas atividades e como to me sentindo mal fico insegura,eu ñ tinha ligado esses sintomas com a descontinuação da droga mais so pode ser isso,oque eu faço?

    • Cássia, espero que já esteja melhor, mas sempre procure um médico de sua confiança, nunca tome remédio por conta nem suspenda os mesmos por conta! Minha médica é muito profissional e competente, receitou outro complemento que vai diminuindo as doses de Rivotril, vale lembrar que Rivotril é um relaxante e não um medicamento específico para dormir! Espero que tenha ajudado! Fica com Deus!
      Claudiomir!

  40. Sérgio Maurício, agradeço-lhe as observações elogiosas e incentivadoras. Lamento ter que lhe decepcionar, mas realmente prefiro não aconselhar sobre tema que foge à minha competência. Talvez vc consiga localizar o blog de algum (a) psiquiatra e consiga dele (a) esse aconselhamento que busca… de alguém com experiência em medicação. Boa sorte.
    Abraço.

    • Lhe agradeço mais uma vez e esperava esta resposta, é a mais sensata. Talvez se você concordasse comigo eu te acharia imprudente. Obrigado, mantenha e desenvolva cada vez mais seu profissionalismo. Sérgio

  41. De um mes prá cá,senti uma dormencia no lado esquerdo do corpo, línguaenrrolada, vista embaçada,taquicardia,ansia de vomito,sensação de desmaios.o médico prescreveu rivotril 2mg ;quando tomo sinto melhora mai os ataques estão cada vez mais frequentes.Esse é o remédio certo pra mim? Jorda Silva.

    • Lamento, Francisca, mas nãoo posso lhe ajudar. A proposta deste blog NãO é de orientação a distância. Escrevo algumas coisas para esclarecer dúvidas, informar as pessoas, mas só posso ir até aí. Mais delicado ainda quando se trata de assunto em que a orientação pertence a outra especialidade. Receitar medicamentos é da alçada dos psiquiatras. As pessoas devem saber o máximo possível sobre os remédios, por isso escrevi o texto, mas orientar se vc ou outra pessoa pode/deve ou não tomar Rivotril especificamento foge a minha atribuição. Vc deve discutir isso com seu psiquiatra, OK? Mesmo em se tratando de orientação psicológica eu NÃO POSSO FAZER por aqui, porque para orientar via internet é preciso ter autorização do CFP. Eu posso, no máximo, esclarecer dúvidas genéricas ou algo similar.

      Abraço

  42. Lamento, Francisca, mas não posso lhe ajudar. A proposta deste blog NÃO é de orientação a distância. Escrevo algumas coisas para esclarecer dúvidas, informar as pessoas, mas só posso ir até aí. Mais delicado ainda quando se trata de assunto em que a orientação pertence a outra especialidade. Receitar medicamentos é da alçada dos psiquiatras. As pessoas devem saber o máximo possível sobre os remédios, por isso escrevi o texto, mas orientar se vc ou outra pessoa pode/deve ou não tomar Rivotril especificamento foge a minha atribuição. Vc deve discutir isso com seu psiquiatra, OK? Mesmo em se tratando de orientação psicológica eu NÃO POSSO FAZER por aqui, porque para orientar via internet é preciso ter autorização do CFP. Eu posso, no máximo, esclarecer dúvidas genéricas ou algo similar.

  43. olá, recentemente tive uma crise de ciúmes a qual não pude me controlar, então tomei 50 gotas de rivotril, pra me acalmar, então após ingerir não lembro de mais nada, mas quem me viu ficou simplesmente chocado com as reações, foi feito um vídeo para que eu pudesse ver o estado em que entrei, depois de ver aquilo nunca mais vou colocar nenhuma gosta em minha boca, tive vários sintomas citados no texto acima, fiquei dois dias sem conseguir falar direito, meus movimentos eram lentos e a fala muito dificultada, tenho 21 anos, umas pessoa extremamente ágil e durante estes dois dias quase nem consegui ficar de pé sozinha. E com esta super dosagem o efeito foi contrário, embora eu não pudesse falar alto, apenas murmurar, fiquei extremamente agressiva, porém claro sem forças alguma, mas fiquei relutando durante quatro horas até que adormeci por 16 horas. Sinceramente foi erro meu ter me deixado chegar a este ponto, e também faço acompanhamento com um homeopata para tratar a minha ansiedade. Mas a matéria foi muito bem colocada e sobre a venda do rivotril, esta sim deveria ser muito melhor supervisionada!

  44. ola doutora,tomo rivotril ha 4 anos,ele me ajudou muito no inicio,tive transtorno de ansiedade passava muito mal parecia que minha vida tinha acabado,so que agora venho percebendo que estou muito esquecida,tenho 36 anos e perco as chaves ,identidade não lembro numeros de tel etc…estou no chamado desmame mas esta sendo muito dificil tenho sensação de morte,quero parar mas e muito dificil,o rivotril eu não posso negar foi de grande ajuda no momento mas dificil da minha vida,me deu controle confiança e bem estar,so que agora ele esta tirando ,minha memoria,estou tendo problemas hepaticos e o pior não tenho forças para vencer a abstinencia,amigos pensem bem antes de acreditar que rivotril ira resolver nossos problemas pois em breve ele sera o nosso maior PROBLEMA!!!!!!!!!

  45. Fui diagnosticada com trantorno dopânico e depresssão profunda em 2006, e desde então meu psiquiatra me receitou rivoril de 0,25 em casos de s.o.s.. Faço terapia e procuro usá-lo só quando realmente identifico o s.o.s, tipo, quando sinto que vou desmaiar principalmente na rua, os suores, a ondas de calor…mas não faço uso indiscriminado e meu psiquiatra e minha terapeuta estão satisfeitos com meu esforço…porque é isso…praticamente 80% do sucesso do tratamento depende da gente, terapia é fundamental e acompanhamento médico rigoroso, pe o que eu faço.

  46. Nem vou fala nada…cada organismo reage de uma forma…e no meu caso o Rivotril(clonazepam) me salvou…e tomei só por 1 mês,só Deus sabe o que eu passei…mas o fato maior é que as pessoas se esquecem do lado espiritual.
    Espiríto e Ciência devem andar juntos,são aliados na cura das pessoas,quem quiser que acredite…fica a dica no meu caso com sintomas de ansiedade ex: batimentos de até 150 bpm,em 3 meses de tratamento em um centro espírita (Kardecista) e uma caixa de Fluoxetina e Clonazepam somente por 1 mês me curaram…Não procure só Deus e nem só o médico e sim os 2! Mas nunca,jamais tome remédio sem consultá-lo…no meu caso antes disso tomei sertralina a Diazepam e não funcionaram e esses sim me deram reações indesejadas…

  47. Eu tenho 32 anos e tomo rivotril há quase 8 anos e agora fluoxetina tbm….tenho depressão e sindrome do pânico e toc…so que de uns tempos pra cá estou sentindo muita palpitação no coração…li que o rivotril causa palpitação..vou ao cardiologista fazer alguns exames pois tenho fmiliares cardiacos..mas estou com medo e tudo que eu queria nesta vida é parar de tomar esses remédios pois depois que eu comecei a toma-los minha qualidade de vida mudou muito…não saio de casa pq eu tebho medo de passar mal e morrer…festas então nem se fala não vou de jeito nenhum…um dia estou bem e no outro muito mal!!! Peço DEUS que me livre desses remedios pois estou cansada de tomar eles !!!

  48. Acontece que existem pessoas super nervosas e/ou que sofrem de insônia incurável que precisam tomar o Rivotril ou qualquer outro benzodiazepínico. Qual seria o melhor, ficar sem dormir ou tomar o Rivotril? E a psicanálise ou a psicoterapia, além de cara, em geral não adianta nada. É muito bonito falar que “é preciso combater a causa e não o sintoma”, mas isso em geral é praticamente impossível.

  49. Minha sogra (hoje com 68 anos) faz uso há muito tempo do Rivotril, ficou completamente dependente, percebemos tarde demais, pois sua memoria ficou completamente alterada, e devido a agressividade , ela afastou todas as pessoas de perto dela, ficando inviavel perceber o estrago.
    Então passamos a acompanhar as dosagens que ela tomava (contra sua vontade é obvio), em um dia ela tomou 7 comprimidos de Rivotril de 2mg, (fora os outros dias que não acompanhavamos), tomou mais outros medicamentos para combater o mal que o Rivotril estava fazendo, tipo: para o estomago, para parar o tremor das mãos, dor de cabeça, antiacidos, etc,
    Ela começou a perder a memoria, a agilidade, e falar com dificuldade,

    Completamente contra sua vontade, levamos ela em psiquiatra, pois o Rivotril havia sido prescrito por uma geriatra, infelizmente foi tarde demais, sua memoria esta afetada, ela desenvolveu o mal de alzheimer, esqueceu ate dos filhos, faz confusão com tudo (dia, ano, se ja comeu, se foi ao banheiro), ouve vozes, tem medo, acha que esta sendo observada, etc…
    Esta piorando a cada dia, mas não coseguimos tirar o rivotril dela, hoje ela esta tomando, além do Rivotri (dosagens menores)l, outros remédios para memória, pânico, fobias,esquizofrenia, psicose, e os efeitos colaterais são péssimos.

    Uma reportagem na revista Veja (maio/2012), traz um assunto interessante sobre envelhecer sem remédios e o Rivotril e outros faz parte dos que fazem mal ao cérebro.
    Cuidem-se enquanto é tempo, pois é deprimente vc ver uma pessoa antes tão ativa, ficar com problemas mentais por causa de remédio ruim.

    E garanto a familia toda sofre muito!

  50. Agradecemos sua participação, Junia. E pelos seus alertas. Lamentamos pela sua sogra; quem sabe um bom e experiente médico naturopata consiga ajudá-la a se livrar de pelo menos parte dos remédios e a recuperar parte da saúde… Abraço

  51. A grande questão é que cada organismo reage de forma diferenciada, segundo minha médica, algumas pessoas ficam calmas, outras agitadas, lépidas e mais autoconfiantes, é meu caso!Tomo Rivotril sem me me preocupar com as gotas, depende do momento, estou combinando com Paxtrat e Respidon(claro sob orientação médica).Não aconselho optarem por genéricos, no meu caso só piorou, como minha médica diz: é água comparada ao original, a pessoa se ilude e vai se confundir nas doses depois que voltar para o Rivotril!Abraços!

  52. Tomo rivotril 2mg por dia a 13 anos, em virtude da sindrome do panico, antes tomava tambem anafranil, parei com o anafranil sem problemas mas toda vez que tento diminur a dose em 2 dias ja me vem os efeitos colaterais, medo, parece que vou desmaiar na rua, mal estar entre outros, volto a tomar o remédio e os sintomas passam, queria muito parar mas ta dificil, já fiz psicoterapia mas o plano só libera 12 sessoes a cada 6 meses, achei que ajudou muito a psicoterapia para descobrir os meus “fantasmas”. Reclamar ? Isto eu fiz até o decimo ano agora aceito a crise de panico e descobri que para morrer basta atravessar a rua, não luto mais com os sintomas da doença, só quero me sentir bem, o que adianta passar 10 anos passando mal sem ter vida social preso em casa, ou 10 anos tomando rivotril e viver de bem com a vida, O importante é ter qualidade de vida,

  53. Giovanni, tenho uma má (ou boa) notícia pra vc: tomando Rivotril há 13 anos? Lamento, mas vc está tomando tão somente um placebão! Nada além disso. Após algum tempo, os psicotrópicos perdem o efeito, por causa de um aspecto denominado em psicofarmacologia de “atividade intrínseca”, ou seja a capacidade de um fármaco de fazer efeito. Após 6 meses, a maioria dos psicotrópicos começa a perder efeito e a causar tolerância. Em alguns casos nem é necessário tanto tempo. Daí os médicos aumentam a dose. Mas não podem aumentar indefinidamente pq há um ponto a partir do qual chegam ao risco de intoxicação medicamentosa. Então, qdo não é mais possível aumentar dosagem eles param de aumentar, mas não avisam às pessoas que o medicamento perdeu o efeito e está tendo tão somente “efeito placebo”, algo como uma moleta psicológica que dá segurança ilusória à pessoa. Outros psiquiatras trocam a medicação. Sugiro que vc volte à terapia, de orientação analítica, mesmo que seja necessário vc pagar as sessões q seu plano de saúde não cobre… O que é mais importante? Dinheiro ou qualidade de vida? Paense. Julgo que vale a pena reorganizar as finanças de modo que vc possa dar continuidade à terapia. Vou mais longe ainda, pq meu dever ético me obriga a isso: os planos de saúde pagam tão pouco aos profissionais de saúde q é tão difícil encontrar um bom psicoterapeuta q se submeta a convênios quanto encontrar agulha em palheiro. Pague pela sua saúde; esqueça o plano de saúde e a limitação miserável de 12 sessões. Isso é um absurdo tolerado pela incompetência do nosso poder público. Pânico não se cura com remédio, mas com psicoterapia profunda. E nem leva tanto tempo. Remédios atuam sobre os sintomas, tão somente; nuca sobre a causa, que vai continuar dentro de vc, te adoecendo. Reflita, assuma os encargos de viver com qualidade; fuja dos apelos da indústria farmacêutica e da lei do menor esforço – remédios são promessa de solução fácil, mas isso não passa de falácia (eles me odeiam por falar isso a vocês, mas é meu dever). Só em casos muito específicos as medicações são necessárias. Não deveria estar havendo esse oba-oba em torno do Rivotril nem de outros psicotrópicos. Recorra a técnicas alternativas de saúde, como acupuntura, ioga, fitoterapia… FAÇA TUDO PARA TER SAÚDE E SER FELIZ! E vc não vai conseguir isso com psicotrópicos.
    Abraço

    • AGORA SIM.
      TUDO QUE ELA DISSE AKI SOBRE PLACEBO É CORRETO..
      A ILUSAO TAMBEM É CORRETO..AGENTE TOMA O MEDICAMENTO ACHANDO QUE ELE TA FAZENDO EFEITO MAS ISSO É PISCOLOGICO..ACABA NAO FAZENDO EFEITO ,FATO…ISSO AKI E IMPORTANTE AS PESSOAS SABEREM ,,MUITO E ISSO E OBRIGAÇAO DE NOSSOS MEDICOS NOS FALAREM….
      ESSA REAÇAO AKI QUE É CAMADA DE PLACEBO,E FATO NOSSO PISCOLOGICO FICA DE TAL MANEIRA QUE MESMO QUE O REMEDIO NAO FAÇA EFEITO,AGETE VAI ACHAR QUE SIM E FICA TUDO BEM POR QUE ACHAMOS QUE ISSO É A SOLUÇÃO..PANICO TAMBEM NAO MATA NINGUEM..POREM ELE PRECISA SIM DE MEDICAMENTO PARA QUE VC POSSA TER UMA VIDA NORMAL ..QUEM PASSA POR ISSO COMO EU SABE QUE NAO DA DE LEVAR SO COM TERAPIA..E MUITO INTENSO E A SENÇAO NAO PASSA SEM MEDICAMENTO..PRA TUDO A SOLUÇAO..SENDO ELA ATRAVÉS DE SEU MEDICO..
      BOA DRA SO FALO ERADO ALI QUE PANICO NAO PRECISA DE MEDICAMENTO.PRECISA SIM..AGETE MAL CONCEGUE ANDAR NUMA CRISE COMO ESTA E FORA O RESTO QUE SE EU TE CONTA ,OU VC PUDER IMAGINAR ..E MUITO COMPLICADO..MAS GOSTEI DESSA SUA PUBLICAÇAO…ESSA FOI BOA E ISSO E FATO E AJUDA AGENTE TER CONCIENCIA DAS COISAS….OBRIGADA..POR QUE ESSA FOI 1000..

  54. Bom dia! tenho uma tática que funcionava no tempo em que era um jogador inveterado, apostas altas e depois investia em apostas baixas, haviam perdas, mas nas vezes que ganhava, nem sempre eram nas apostas altas, mas jogava com o jogo (não sei se me faço entender), o importante é fazer a mente saber que vc está num tablado gigante, jogando, neste jogo sua felicidade é o prêmio, depois daquela dose ínfima, seu cérebro saberá que receberá uma dose maior, não será uma dose absurda, mas será maior do que aquela anterior. Com o tempo seu subconsciente acostumará e não exigirá doses cada vez mais excessiva. Importante consultar sempre seu médico, OK!
    A propósito Carmelita, vc é muito charmosa!!!!!!!!
    Abraços e curta a vida, pois ela é curta!!!!!!!!!!!!!!

  55. Olá.
    Minha esposa toma o rivotril, serenata, e estou muito preocupado, pois ela está grávida de 4 messes e o psiquiatra nos disse que isso não vai afetar em nada o bebê, mas lendo esses relatos agora me bateu o disispero, o que devemos fazer? será que isso poderá afetar o bebê mesmo?. Por favor me ajudem preciso de uma resposta urgente.
    obrigado
    Anderson

  56. Anderson: na bula do Rivotril está escrito que ele não deve ser tomado durante a gravidez. Leia trecho completo sobre a relação Rivotril e gravidez, que eu copiei direto da bula do Rivotril:

    “Uso na gravidez de Rivotril
    Categoria de risco na gravidez: C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Rivotril® somente pode ser administrado durante a gestação se houver indicação absoluta. Em diversos estudos, foi sugerida malformação congênita associada ao uso de drogas benzodiazepínicas (diazepam e clordiazepóxido). Rivotril® só deve ser administrado a mulheres grávidas se os benefícios potenciais superarem os riscos potenciais para o feto. Deve ser considerada a possibilidade de que uma mulher em idade fértil pode estar grávida no início da terapia. Caso esta droga seja usada durante a gravidez, a paciente deve ser avisada do perigo potencial ao feto. As pacientes também devem ser avisadas que se engravidarem ou pretenderem engravidar durante a terapia devem consultar seu médico sobre a possibilidade de descontinuar a droga. Lactação Embora tenha sido mostrado que o clonazepam é excretado pelo leite materno apenas em pequenas quantidades, as mães submetidas ao tratamento com Rivotril® não devem amamentar. Se houver absoluta indicação para o uso do medicamento, o aleitamento deve ser descontinuado. Mães que recebem Rivotril® não devem amamentar seus bebês.”

    Ou seja: o fabricante do remédio aconselha o paciente ou responsável pelo (a) paciente a ouvir a opinião do médico que prescreveu o remédio. Vc afirma que questionou o psiquiatra sobre os riscos e ele afirmou que não tem problema. Eu penso diferente: acho que se há riscos, a medicação deve ser evitada. Há outros medicamentos que podem substituir o Rivotril e um psiquiatra saberá orientar sua mulher. Vc não informou há quanto tempo ela toma esse remédio; dependendo do tempo, se for tempo superior a dois anos é preciso avaliar inclusive se o remédio ainda está fazendo efeito ou se já houve a tolerância do organismo à substância e o remédio está funcionando apenas como placebo, como uma “muleta” psicológica sem efetivamente surtir efeito algum. Eu lhe aconselho a ouvir uma segunda opinião de outro profissional de psiquiatria – e inclusive apresentando a eles o trecho da bula que alerta sobre os riscos. Pegue a caixa do medicamento que vcs compram, procure o trecho que destaquei acima e mostre ao médico, diga que está preocupado e questione se não seria possível prescrever outro remédio (ou até mesmo tentar um fitoterápico) sem riscos para o bebê.
    Até porque, como você leu acima, ela não poderá amamentar o bebê tomando o Rivotril. E a amamentação É FUNDAMENTAL PARA O BEBÊ, nem preciso relembrar isso! O melhor, então, talvez seja, desde já, conseguir substitui-lo por outro. Espero ter ajudado. Se precisar, volte a escrever.

    • Na verdade, ela se trata-va com um psiquiatra de outra cidade, e esse fazia psicoterapia com ela, ela tomava, frontal xr, mas como a cidade é longe tivemos que mudar por causa da gravides, ela sentia desconfortavel para viajar, bom com esse novo psiquiatra, ele orientou ela a tomar o rivotril, 4 gotinhas 2 vez por dia , ele é 2.5 mg, ela começou a tomar esse remédio agora, que está no quarto mês, ele orientou sobre a má formação do feto e tal, e tbm falou sobre amamentação, mas disse que podiamos ficar tranquilos que isso não ia afetar o bebê, e mais perto do parto ele vai diminuir ou até mesmo cortar, porque ele acha que ela tem que tomar agora nesse momento que ela está sentindo muito a sindrome do panico, orientou tbm ela a fazer, pilates pois tem um passoa que é voltada para gravidas e seria bom pra ela fazer isso, ele me falou tbm que a psiquiatria dele é voltada para mulher grávidas, ele estuda sobre isso e trata tbm crianças, mas mesmo assim o medo ainda toma conta, fizemos ultrasson e estava tudo bem, estava bem formado, mas sabe como é preocupação de pais novos.Aqui na nossa cidade ele ‘e muito procurado uns dos melhores da regao.

  57. Bom, se estão bem orientados, acalme o coração e confie. Se o médico sabe dos riscos e os está levando em conta, deve ser daqueles casos em que a situação justifica o risco. Se o psiquiatra está agindo com consciência e responsabilidade, confie nele. E acalme-se. Tb tranquilize sua mulher… se puder nem mencione riscos da medicação. A fé pode ajudar a medicação, na redução da ansiedade. Então, orem e confiem. Sempre há anjos cuidando dos bebês. Acredite que tudo ficará bem.

    • Muito obrigado pelas dicas, eu procuro nem comentar e nem deixar ela ler sobre esses medicamentos, prq com esse problema ela fica muito preocupada e piora as crises dela, então procuro nem falar, E sobre a questão de fazer PILATES qual o conselho que nos da, isso vai melhorar, ele tbm mandou fazer uns trabalhos de respiração? se puder me tirar esses duvidas. Nossa esse blog é ótimo mesmo, vc é uma grande profissional, admiro vc, Só tenho a agradecer mesmo, muito obrigado.

    • A FÉ?VC SÓ USA ISSO DE PALAVRAS..
      LAMENTO?EM OUTRA LA EM CIMA.TIRA ESSA PORA DO AR.E PARA DE FALAR EM RISCOS COMO SE O RIVOTRIL FOSSE NOS MATA ..LOCA

      • Loreeeeeeeeee!
        A fé em Deus é tudo!
        Precisamos dela,na palavra fala que se tivermos fé do tamanho de um grão de mostarda removeremos montanhas.

  58. Siga as recomendações do médico, Anderson. Exercícios de respiração são excelentes no controle da ansiedade e podem ser úteis inclusive pra vc. Meditação tb fará bem a ambos. Sobre pilates, nada sei. Boa sorte.

    • Doutora creio que a senhora criou esse site para tirar as duvidas das pessoas, então porque não responde as perguntas?
      Ainda mais aquelas que estão mais precisando de uma opinião e de uma ajuda proficional… :(

  59. Olá Doutora, descobri que estou na sexta semana de gestação e tomo Rivotril de 2 mg a cinco anos, minha médica suspendeu imediatamente estou com minha cabeça oca, com muita fraquesa e tremedeira não conssigo me concentrar direito nas coisas uma confunsão total não sei o que fazer isso é pq só fazem uma senana que parei com o medicamento, quero saber quanto tempo leva para esse medicamento infernal a sair do organismo?
    Obrigada.

    • Não sou medico Luciana, mas uma coisa eu sei, psicotropicos se voce os corta de uma hora para outra o efeito é sindrome de abstinência que é o que o seu corpo está passando, não é assim para abandonar, a unica forma é um afastamento gradual estabelecido por profissionais que tem familiaridade com seu organismo, pois senão o organismo vai sentir, as reações são terríveis, seria bom voce ter sempre a opinião de mais medicos.

      • Valeu Juliano, pois é assim mesmo que estou me sentindoo, parece que minhas crises querem voltar com mais força que da primeira vez, daqui dois dias vou passar num especialista pra ver se ele vai poder me ajudar. Muito Obrigada por inquanto :)

    • Isso, volte sim no medico, voce tocou numa coisa que eu esqueci de dizer, realmente se voce abandona de uma vez a pessoa costuma sim ir para um estado pior do que o inicial do tratamento, então se cuide sim, fique co Deus!

  60. Tomo rivotril 2 mg, só quando não consigo dormir. Sou casada recente e meu marido ronca muito, devido ao trabalho excessivo. Mas tenho acordado com a cabeça pesada e não tem adiantado pra eu dormir profundamente a ponto de não escutar os roncos. Não acho legal eu dormir em quarto separado por conta disso. Mas ele tenta ajudar, mudando de posições e com o adesivo respire bem. Mas não tem adiantado. Oq faço?

  61. Com todo respeito a sua matéria,mas sou usuária do rivotril e faço acompanhamento com uma psiquiatra e uma psicóloga cognitiva comportamental,acredito que tdo tratamento tem que ser acompanhado por um especialista,se é de fundo emocional um psiquiatra e um psicólogo,mais a população não tem acesso a esse tratamento por ser de alto custo e muitos por preconceito,pois acreditam que psiquiatra é medico de louco.Acredito que os dois profissionais trabalham bem, juntos.Sem a medicação o paciente não sai da crise e sem o acompanhamento da psicóloga não se livra do medicamento e da causa da doença.Mais o psicólogo tem o custo altíssimo,a doutora deve saber que o brasil é o maior consumidor de rivotril,isto citado na sua matéria no qual concordo,mais é também um dos países que tem uma saúde publica precária.Quem vai bancar o tratamento terapêutico,se não podemos nem nos alimentar,que é outra prioridade quando se trata de saúde preventiva.Muitos se alto medicam,não só com rivotril mais com outros medicamentos.Eu,particularmente espero em Jesus Cristo o maior médico e psicólogo,sem FÉ não sairemos de situações como esta.É o tratamento com o especialista certo e Cristo Jesus!!!!A globalização esta matando a todos,acredito que os fortes sobreviveram os fracos não.Um país de ladrões só pode ser um país de doentes emocionais. Um forte abraço.

  62. Tomo ele já por 2 anos e 6 meses, 1mg por dia ao dormir, nunca tive problemas com ele, precisei tomar pois nenhum antinflamatorio me socorreu depois de uma contusão séria nas costas que nunca sarou, acidente ocorrido em dezembro de 2009, unico remédio que me aliviou para te ruma vida nomal, mas tudo com acompanhamento medico periódico, tudo certinho!

  63. Boa noite doutora!
    Preciso muito de sua ajuda,preciso que responda ao meu comentário,por favor!
    Conhecir o seu blog hoje mais ou menos pelas 17:30,agora acabo de ler todos os comentários.
    Há mais ou menos 3 anos,sofro demais com isto,toda vez que ingiro eu sofro pois sei que não sou mais aquela pessoa normal de antes.Meu problema o médico diz que é transtorno de ansiedade,o pior de todos os sintomas alem de angustias,etc,é que em um momento inesperado sinto perder totalmente a memória,acho que é um lapso,algo tão estranho,eu escuto as pessoas falando mas não entendo,perco totalmente a realidade,neste momento esqueço até quem sou eu,se eu tiver em ou caminhando,consigo procurar um lugar para me sentar ou até mesmo continuo caminhando,porém não vejo nada,este lapso ocorre em no máximo 40 segundos,creio.quando volto a mim parece que atravessei um furacão,minha cabeça dói e começa uma pergunta doída demais”meu Deus,o que é isto?”o rivrotil diminui a frequência desses apagões,mas não impede que aconteçam.Faço tratamento no caps,mas ão confio no meu médico até por que é público(não tenho condições alguma de pagar por um tratamento como este)o caps é mais ou menos entidade filântropica,coisa assim,e sei que eles precisam de numeros,quantos mais usuários mais aumetam as verbas,por aí,O PIOR é que agora estou grávida de 3 meses e o médico disse que o risco é 1%
    vendo o seu blog,e como você se comporta com seriedade,terminei lendo o depoimento de Anderson chorando,pois no meu caso sou eu mesma que não sei o que fazer,se diminuo a dose esses apagôes ocorrem com maior frequência e intensidade,se tomo,posso estar prejudicando meu bb,eu vi você comentar em outro remédio que possivelmente…”Pegue a caixa do medicamento que vcs compram, procure o trecho que destaquei acima e mostre ao médico, diga que está preocupado e questione se não seria possível prescrever outro remédio (ou até mesmo tentar um fitoterápico) sem riscos para o bebê.”
    Doutora!o que pode acontecer comigo e meu bb? tomo 1 comp.de 2 mg desse medicamento junto com nortriptilina e ginkobiloba de 80 mg.Será que dá tempo eu tirar um pedacinho pequenino depois mais até…?
    Por favor me responda algo.Estou muito ansiosa.Obrigada

  64. Para mim o Rivotril tem sido um pesadelo, estou sem memória, não consigo me concentrar. Estou reduzindo as gotas aos poucos e os sintomas da abstinência estão sendo severos como depressão, insônia, dores de cabeça, desconfiança, etc. Mas vou conseguir parar nem demore um pouco. A doutora tem razão em tudo que escreveu acima. Quem nunca tomou procure fazer algo diferente para ansiedade e insônia e jamais comece tomar tarja preta. A maioria dos médicos são inconsequentes e irresponsáveis receitando este medicamento sem conhecer a fundo o problema dos pacientes.

  65. ola dr pelo amor de deus e por favor m responda m chamo dino e tomo clonazepan ha mais de 3 anos e toco saxofone a quase 2 anos e sinto q nao estou tendo muita evolucao, e o q a sra escreveu la em cima sobre essa droga na maioria dos pesfil eu m encaixo, mas eu nao consigo largar essa essa porcaria (perdao pela expressao) eu tomo 6 mg por dia e estou bastante preocupado…sera q e o clonazepan q nao esta m deixando desenvolver musicalmente? e c eu parar de tomar totolmente usando o processo do desmame eu vou m desenvolver no saxofone ou pelo fato d usar a droga ha mas de 3 anos vai m deixar sequelas? por favor dr m responda isso e muito importante pra mim…bjus e abracos..

  66. Peço aos leitores que compreendam: a proposta deste blog NÃO É de aconselhamento ou orientação a distância. Eventualmente tento esclarecer algumas dúvidas, qdo isso é possível, seja por disponibilidade de tempo e/ou de conhecimento do tema, mas nem sempre posso fazê-lo. Estou impedida pela legislação brasileira e pela Ética de ir além disso. Sugiro que procurem especialistas em suas cidades, na modalidade presencial. Agradeço a compreensão.

  67. entao me deem a formola para parar por que eu tomo a quase tres anos o rivotril 0.5 ta …e ninguem ate hoje conceguio fazer cm que eu parece com essa merda….se causa essa dependencia por que colocam isso no mercado.?deveria processar essas epssoas..por que nao somos nos que acabamos com nossas vidas ao começar tomar isso e sim quem indica e quem faz ..entao assim se algum dia o milagre acontecr com alguem ..nos avise..por que eu nunca concegui..e tenho verdadeiras crises de panico por que tenho medo do remedio…favor me avisar por email.
    zaninhaarnold2010@hotmail.com

  68. Bom dia dra. Carmelita me chamo Rita e li seu artigo que me chamou muito a atenção.Namorei um rapaz que faz uso do rivotril à 19 anos , exatamente isso não errei o tanto de tempo. Acontece que ele esta em um estagio que praticamente todos esses sintomas ele (infelizmente) ja sente!E para piorar ele mistura alcool e fuma exageradamente .Nós terminamos mas sempre estou tentando ajuda-lo, acontece que ele não quer se ajudar! Fico muito triste me sinto impotente se alguem se identificou com a minha história e tiver uma outra saída agradeço

    • Não se sinta impotente, Rita, apenas se reconheça humana e com limitações; impossibilitada, por exemplo, de ajudar quem não quer ajuda. As pessoas têm momentos diferentes, todas crescem, evoluem, compreendem a si mesmas e as verdades da vida, MAS CADA UMA NO PRÓPRIO TEMPO E NO PRÓPRIO RITMO. Todos colhermos os resultados de nossas escolhas, de nossas ações, pensamentos e sentimentos. Todos têm o direito inclusive de errar e sofrer pelos próprios erros. Acredite, ele cresce (espiritualmente) com o sofrimento que não consegue, ainda, evitar. Relaxe, cuide de si mesma e ajude quem esteja pronto para receber sua ajuda. Abraço.

      • Doutora muito obrigado pelo conselho ! Realmente o melhor a fazer é cuidar de mim, pois esqueci que existo só para cuida-lo! Continue com este trabalho maravilhoso obrigado e parabéns

  69. Boa Tarde!

    Pessoal, sei que é difícil, mas falo por experiência própria , o melhor mesmo é enfrentar o problema de frente , sem remédios, na força buta, é desgastante, mas estou fazendo isso, meus dois irmãos passaram pelo problema e superaram sem remédios , enfrentaram tudo , hoje estão completamente recuperados, não tem sequelas e são felizes !estou lutando para chegar do outro lado do rio, vou conseguir em nome de Jesus !Quem quiser saber mais sobre o que etou passando me adiciona no msn josidiasb@hotmail.com

    • Estou tentando a mesma coisa, gostei do seu comentário, quero ser forte igual a vc e seus irmãos, passei por um trauma muito grande com a perda de meu pai e do irmão que adorava, não quero me meter em mais uma fria, TODOS JUNTOS FORÇA SEM REMÉDIOS.

  70. Boa tarde Carmelita.

    Minha mãe hoje tem 63 anos e a médica dela (REUMATOLOGISTA) receitou a ela este medicamento a uns 9 anos atras quando minha sobrinha sofreu um acidente, ficou muito tempo no hospital e por conta disso minha mãe não conseguia dormir a noite (não vejo motivos para se receitar um medicamento tão forte num caso desse). Hoje minha mãe quer largar este medicamento e não consegue. Outro dia ela resolveu parar por conta própria e se sentiu muito mal (não conseguia dormir de jeito nenhum, tontura e batimentos cardíacos acelerados). Alertei ela que não se pode parar de uma hora para outra, ainda mais depois de tantos anos de uso, e que é necessário procurar orientação da médica de como proceder.
    Logo ela procurou a orientação da mesma médica que receitou o medicamento a ela e a mesma disse: Mas porque a Srª quer parar??? É um medicamento tão bom, da um soninho bom!
    Minha mãe insistiu afirmando que quer parar … A Dra. então pediu para suspender o Rivotril e começar a usar Amytril. Já nos seus primeiros dias de uso minha mãe não se sentiu bem. Voltando a médica ela receitou então Fluoxetina. Esse ela ainda vai começar a tomar, porque foi receitado agora pouco, a principio continua fazendo uso do Rivotril, tentando diminuir as doses.

    Enfim… como não moro na mesma cidade de minha mãe ainda não conseguir acompanha-la na consulta com esta médica, pois queria saber o porque dela insistir em receitar remédio anti-depressivo, pois minha mãe não tem nenhum sintoma de depressão (Graças a Deus), o que ocorreu mesmo foi que a 9 anos atras passamos por um momento muito difícil, como já relatei, e então foi receitado este bendito Rivotril e desde então ela continuou a tomar a tomar e agora não consegue mais largar e quando busca orientação de sua médica pra largar é receitado um outro no qual ela vai continuar dependente. Como pode isso???? O que devo fazer para ajuda-la ou orienta-la???

    Estou realmente preocupada, acredito que diante do que foi relatado por mim a cima é aceitável minha tamanha preocupação.

    Desde já agradeço e aguardo uma resposta com uma orientação se possível…

    Abraços.

  71. Doutora…como é feito o desmame do Rivotril?tomo ele a quase um ano 1grama,quero muito me livrar dele,o Neurologista em que passei me assustou muito sobre essa medicação,disse que posso vir ater um avc,isso é verdade? tenho 42 anos.sem mais obrigado pela atenção.

  72. Kátia, o desmame deve ser feito com acompanhamento do psiquiatra que prescreve o remédio. Ele vai reduzindo as dosagens de tempos em tempos, de modo a que o seu organismo vá se adaptando à ausência da substância, até chegar a uma quantidade mínima e,finalmente, a retirada completa do remédio. Mas é bom que isso seja acompanhado por um médico porque caso o seu organismo reaja mal à retirada do fármaco, ele saberá (espera-se) orientar-lhe sobre o que fazer e/ou tomar na fase de adaptação.

    P.S: Concordo com seu neurologista; é melhor buscar outro caminho. Se sua dificuldade for para dormir, existem inúmeros substitutos, inclluindo fitoterápicos.

    Boa sorte.

  73. Kátia, completando… o seu neuro também pode lhe orientar sobre como realizar o desmame (se ele aceitar). Ele pode ser recusar a interferir no atendimento do colega médico (se é que vc faz acompanhamento rotineiro com psiquiatra), mas ele também é autorizado a fazer isso.

  74. meu pai toma rivotril ha 3anos ,começou com 15 gotas,mas ultimamente ele esta taõ agitado,que eu comecei a dar 20 gotas tem algum probema, ele tem 70 anos. e tem varios tipos de doença . mandem alguma orientaçao~ por favor . obigada. se devo diminuir ou posso dar as 20 gotas.

  75. a 5 anos atrás tive depressão pos parto é orrível , nao conseguia chegar parto da minha filha ISADORA q nasceu de 28 semanas e pesou apenas 1 kg ela ficou 45 dias na uti neonatal, teve varias complicaçoes, mais graças a DEUS ela venceu e hj tem 5 anos e mto inteligente sem sequelas nenhuma.Comecei a sentir os sintomas da depressão qdo ela saiu do hospital, ela saiu no dia 8 de desembro e no dia nove era meu aniversario, foi o pior aniversario q ja tive pois a doença, fez com q eu rejeitasse minha propria filha, eu nao contava p ninguem no inicio pois eu nunca tinha ouvido falar em depressao pos pato e pensava q tdos iam me condenar achando q eu nao queria cuidar da minha propria filha, mais c o decorrer do tempo nao teve jeito tive q falar com os meus parentes ja nao aguentava mais tanta dor pois qnto mais perto dela eu ficava mais angustia eu sentia, aí foram passando os meses e cada vz piorando fui pedir ajuda de verdade no final d fevereiro ja com a depressao de ultimo grau a ponto de suicidio, foi aí entao q comecei o tratamento c psiquiatra e psicologa tomei no inicio do tratamento rivotril de 2,5 ml de manha de 2,5 a noite dormi 5 dias direto minha mae quase morreu de susto pois eu nao acordava nem p tomar banho, mais o médico ja tinha falado p meu pai nao se preocupar q era essa a intensão fazer c q eu dormisse para descansar o meu cerebro devido os processos anteriores de sofrimento q eu tinha passado c minha filha na encubadora naquele morre nao morre, esse medicamento pode até ser uma droga q eu na descordo pois tomo ele ate hj e se eu fico sem dou abstinencia, mais foi essa droga e outros medicamentos q abaixo de DEUS me ajudaram a vencer esse obstaculo e hj poder levar uma vida normal c minha filha, talvez se nao fosse essa droga eu poderia ter suicidado e deixado minha filha nas maos de outras pessoas e qdo ela tivesse maior mais entendida das coisas poderia carregar com ela um certo sentimento de culpa como por ex: minha ma suicidou pq eu nasci aí sim seria mto triste;;; meu nome é juliana tenho 28 anos mto obrigado e um abraço a tdos!

    • É tavendo doutora..como são as coisas?leia bem..por que o mesmo medicamento que a senhora diz ser um suicida…fez esta pessoa nao cometer erros..gravez por sinal..
      dortora?se vc nao pode ajuda so leia e nao escreva mais o que esta escrito em bulas ate por que agente sabe ler elas sabia..
      eu to muito mas muito chatiada em ver isso e a piora que eu tive depois desse blogo…
      quero ver se [e´vc quem vai arcar com as minhas despesas desnecessarioas ..meu medico esta orrorizado com isso aki e diz…QUEM SABE DE CADA PACIENTE SOMOS NOS QUE CUIDAMOS.E RIVOTRIL NAO É DIFERENTE DE OUTRO BENDIZOICO FALA MAIS..DIZ QUE TEM MUITOS PACIENTES HOJE CURADOS POR QUE FEZ USO DE RIVOTRIL..VE SE A SENHORA PARA COM ISSO AKI E DESATIVA ESSE ABSURDO

      • Concordo com vc Lore pq se não fosse o Rivotril a oito anos eu não estaria aqui pra contar história, e se esse medicamento fosse tão perigoso assim ele ja teria sido tirado de linha, se ele não faz bem mal é que não faz tbm concorda comigo?

        Fica com Deus e se cuida… com o Rivotril pq é com ele que vivo mha vida normal hj em dia.

      • As pessoas leem, mas parecem não entender o que leem; as pessoas escolhem conduzir suas vidas e seus pensamentos de modo passional, sem conseguir ampliar a visão e enxergar as coisas por vários ângulos. É uma pena, mas é assim que muitas pessoas vivem suas vidas: com uma visão limitada, estreita, rasa. Só mentes mais esclarecidas alcançam a relatividade de tudo.

      • Dra..vc ja teve sindrome do panico?
        vc sabia tambem que ele infelizmente ele é o unico que tira a sensao de morte eminente evitando varias pessoas a suicidio? vc ja teve fobia social e agarrofobia?vc ja perdeu um irmao o unico que vc tinha e o unico subrinho em dois meses?
        o que vc quer?
        vc acha que agente toma esse medicamento por prazer?por que precisamos dele…querendo ou nao somos viciados sim..mas o unico medicamento que nos controla..nao faz bem pra quem?pra pessoas que vem com outros problemas..vc sabia disso tambem?eu fui a fundo sobre o assunto ,por que foi por isso aki que me apavorei tendo crises de parar do pronto socorro…entao seguinte…
        antes de mais nada..
        os pacientes…ouçam seus medicos….é um remedio barato e um remedio que ta tirando mercado de muitos outros..ele nao faz bem .?nao ele nao faz a longo prazo.quem dera nós nao precisarmos dele..porem precisamos para nosso tratamento..eu sou portadora da sindrome do panico com agarrofobia …entao a 2 anos e alguns meses faço o uso desse remedio…sim ele tem reaçoes mas ate aspira tem..
        vejam bem…assustar como eu ja disse aki…assustar pacientes como esta sei feito aki ,nao é falta de espirito ou falta de capacidade ou falta nao sei do que mais…como a dora falo ai…agente precisa agente trabalha precisa manter o equilibrio…vamos parar?de tomar?sim quando um medico dizer olha nao precisa mais..vamos ao desmame..isso aki é um absurdo para todos que tomam esse medicamento..
        leiammmmmmm
        o que os BROMAZEPAM FAZEM NA PESSOA…LEIAM..O QUE O LEXOTAM FAZ NAS PESSOAS..LEIAMMM O QUE O GARDENAL CAUSA NAS PESSOAS..GENTE ?ESCUTEM SEUS MEDICOS..NAO VAI ATRAS DE PESSOAS QUE NAO TEM O QUE FAZER.POR QUE DE FATO EU ESTOU AKI COMO UMA PESSOA QUE VIVE TORMENTO DE PANICOS QUE VIVEU TRAGICAMENTE COISAS QUE NAO DESEJO PRA NINGUEM..E FAÇO O USO DO MEDICAMENTO E VO FAZER POR MAIS UM TEMPO SEGUNDO MEU MEDICO..MEU MEDICO ME PROIBIU DE EU LER ISSO AKI PRA NAO PREJUDICAR MEU TRATAMENTO PELO EFEITO QUE CAUSOU EM MIM O QUE AKI EU LI….
        DRA A PEDIDO DE MAIS DE 3 MEDICOS..PARE COM ISSO..NAO FAÇA ISSO..NOS TEMOS A BULA DOS REMEDIOS TODOS NOS SABEMOS QUE ISSO E PARA PARAR UM DIA E TUDO QUE ELE CAUSA..
        FAÇA UM BLOG DOTORA DE AUTO AJUDA ,É SERIO …AJUDAR AS PESSOAS QUE USAM ISSO DE FORMA POSITIVA NAO ASSIM..VC NAO TEM DIMENSAO DO QUE É TER QUE TOMAR ISSO E PRA VC E TUDO FACIL POR QUE NAO VIVE NA PELE O QUE VIVEMOS…MONTE UM BLOG DE POSITIVIDADE..POR QUE PESSOAS QUE USAM ISSO ,PRECISA DE ENERGIA BOA LER COISAS BOAS E MOTIVADORAS..ISSO AKI É UM PASSO PRA LOCURA..E MUITAS PESSOAS PODEM COMETER COISAS ORRIVEIS..E ACHO QUE ISSO A SENHORA NAO QUER NAO É.?CREIO QUE NOA…EU SEI QUE FOI COM A MELHOR BOA INTEÇAO.MAS VC ASSUSTA AS PESSOAS..NAO FAÇA ISSO…POR VC PELAS PESSOAS E PELO NOSSO SOFRIMENTO..PASSAR BEM…E TENHAM MAIS POSITIVIDADE. PRA PASSAR A PACIENTES NAO ASSIM..OK..ABRAÇOS

  76. Dra. COMO A Sra. disse. cada caso é um caso., que a cada organismo rage de formas totlamente diferentes. não vamos entrar em fatores. SEI que Rivotril é um medicamento a curto przo. Mais tenho casos de cliente que toma rivotril a mais de 15 anos., E pedi para que fosse feito um diagonisto completo.,., com ressonancia., enfim todso que a Dra. me perguntar. ada de anormal até o prsente momento.fazer um desmane ou um troca medicamentosa., não seria o coreto., no meu ponto de vista. Acedito sim em tudo que a Dra. respodeu, Mais cada psiquiatra., sabe o que esta fazendo. Principalmente os que são da competência da especialização e seu registro na classe de Psiquiatria.
    tenha Um boa noite, E Um bom dia de trabalho

  77. Espero poder ajudar em algo.
    Este cara aqui tem 52 anos, que deste; 26 anos aproximadamente viveu
    amparado nestas bengalas psicológicas inúteis que não curam nada. Alias como já esperado, para a grande maioria é só escravidão pela dependência.
    Primeira idiotice foi a do cigarro, o caminho silencioso para o caixote com aquele sofrimento todo. Alguns anos mais tarde a burrice de ingerir o diazepan e mais adiante a troca pelo rivotril. E depois de muita luta, solitária e comigo mesmo, não fumo e também não uso mais estas inutilidades. É obvio não me considero 100% equilibrado, visto que tremo quando preciso me deparar com circulo de pessoas, ou mesmo quando preciso se manifestar. É ruim? claro !, mas pior é mascarar nossa psicologia. Ou seja
    o não aceitar-se como somos. Somos inseguros?, lutamos para ser menos.
    Somos tímidos?, melhor é aceitarmos essa condição de nossa natureza do
    que tenta-la esconder com bebidas e outras bengalas. Somos ansiosos?, um bom exercício para cultivarmos a tão polida paciência. E se somos nervosos
    porque não cultivar o respeito pelo próximo. Se respeitamos indubitavelmente seremos respeitados. Creio que essas pequenas coisas
    não nos damos conta, então queremos subverter a natureza nossa particular
    e querer estar alinhados com outras criaturas, mesmo que para isso deturpamos o nosso fisico, e nosso centro emocional.Estou aprendendo a viver como nasci, sem essas bengalas psicologicas. É dificil, mas como já disse, o melhor é aceitar-se.
    Para muitos casos (creio) o melhor medico será sempre nós mesmos.
    Não adianta culpar outras pessoas porque agimos deste ou daquele modo,
    ou porque nosso coração bate assim ou assado, ou porque suamos frio pelas mãos etc… As vezes as melhores estratégias é evitar lugares que propiciam a isto. Evitar discussões que não levam a nada, onde só perde aquele que fica vermelho e se acha o dono da razão. Discussão tipo estas se vai distorcendo o centro emocional e comendo seu proprio veneno. Evitar até onde possivel bebidas alcólicas, porém se não for possivel, tomar o menos possivel. Onde podemos verificar, a unica bebida que realmente nos
    é propria, a deliciosa água, mas a provinda dos rios de montanhas. Pois a das cidades, tenho minhas reservas. Uma alimentação com forte tendencia ao vegetarianismo acho bem melhor que comer os industriais. Pois quem sabe o que vai nestes produtos e o que eles nos causam.
    E o que dizer da respiração, quem sabe sobre esta ciencia tão nobre em
    nós. Nas manhãs quando o sol desponta no horizonte muitas vezes, fecho meus olhos inalo o ar profundamente e imagino em todo meu fisico milhares e milhares de micro sois a encher todos meus orgãos, arterias, pulmões etc..
    fico assim por alguns segundos e depois expiro. Faço isto por cinco a dez minutos.
    Quando alguns dos meus, filhos, esposa ou mesmo conhecido vai tomar
    algum medicamento, se puder pergunto, precisa? ou se precisar tome o menos possivel. Pois a lei, toda ação tem uma reação está em tudo.
    Antes de procurar-mos um médico na area psiquiatrica, penso que melhor é rever a nossa conduta. Respeito ao proximo sempre, saber ouvir, ajudar no que se é possivel. Pensar seriamente no que estamos ingerindo, se possivel o mais natural. A musica classica é muito bom para organizar o centro emocional. Enfim esqueçer um pouco isto, é meu , é meu e tem mais
    quero também o que é seu. Vai sem sombra de duvidas nos melhorar em muito. Mesmo que dificil temos que aprender a ser altruista.
    DESEJE AO PROXIMO O QUE QUER QUE TE DESEJEM. Talvez
    um dos pontos iniciais para o verdadeiro equilibrio, a mais rigida saude e por
    conseguinte o vislumbre da tão “utopica” felicidade.

  78. Tenho 14 anos, e quase certeza sofro de Fobia Social, os mesmos sintomas, a maioria, estou passando por uma fase difícil, sempre quis ter um ótimo futuro, porém é meio difícil quando você tem auto-estima baixa, chega em casa com depressão, e não consegue se adequar por causa da ansiedade, estou começando a ver o Remédio como única opção, ja tentei Terapia durante alguns meses, foi um tipo de terapia que a minha prima que é Psicóloga, julgou a pior, eu fazia com outra mulher, não com minha prima, não notei nenhuma melhora com a terapia, é isso, estou vendo o remédio como única opção, e se continuar com essa ansiedade e tristeza, vai ser meio impossível conseguir um futuro, ou passar esse ano, estou no 1° ano do ensino médio, tenho 14 anos, sou homem, e me chamo Lucas. Acho que me responsabilizo depois pelo “vício”, sempre tive força de vontade, e sempre valorizei o sacrifício, então a dor, náuseas… não seria problema, só queria saber o melhor caminho, por favor… urgente!

    • Lucas…..
      va a um medico que vc goste ,esse e o primeiro passo,aquele que vc confia e goste de desabafar,sabe ..veja ele como seu melhor amigo..e lembre se ele e o cara que nao vai falar pra ninguem sobre o que vcs falaram…Depois vc e muio novo pra estar se sentindo assim…Agente que é usuario do rivotril assim como de outras drogras para as fobias e traumas e mais coisas..agente preciso de uma forma,que nao teve outro jeito…Vou te contra uma coisa,eu perdi meu irmao a 3 anos e 2 meses depois eu perdi meu unico subrinho,eu morava numa cidade legal um emprego bacana,morava num condominio fechado ,e tinha o melhor marido do mundo..a vida dos meus sonhos quando tudo isso acontenceu,meu mano meu melhor amigo a pessoa que eu mais amava no mundo faleceu num acidente tragico dia 5 de dezembro de 2008…eu tive que larga toda minha vida pelo meus pais….eles precisavam de mim,vim embora ,meu marido nao aguento fica longe veio nao se acostumou por que aki a cidade e menor ..e quando eu concegui ergue meus pais..estabilizar eles emocionalmente ,eu cai por que ,eu nao tinha mais forças…eu nao chorava eu nao podia coloca meus sentimentos pra fora ,por que nao queria ver eles sofrerem mais do que estavam…quando eu cai ,eu cai valendo ..mandei meu marido embora ,e minha vida começo a ser um inferno….fobia social agarrofobia sindrome do panico …cai varias vezes em ps….e um dia ,me deram o rivotril e eu comecei a melhorar ,porem,eu podia ter feito isso sem ajuda de medicamentos?nao eu nao podia….eu tava muito debelitada,tinha perdido 10 kilos eu fiquei bem mal…mas eu precisei do medicamento,faço uso dele ate hoje por que é a unica coisa que me acalma e me deixa bem..porem..eu sou sim conciente dos meus atos e sei que nao é legal…
      VC E MUITO JOVEM…VC TEM UMA VIDA TODA PELA FRENTE..FAÇA O QUE EU NAO FIZ POR MIM…TOME A CORAGEM QUE EU NAO TIVE ,NAO POR NAO SER CAPAZ MAS POR QUE EU NAO TIVE FORÇAS..ENCARE SEUS MEDOS DE FORMA DIFERENTE SUAS FOBIAS DE FORMA QUE VC CONCIGA SEM REMÉDIOS…PENSE QUE NAO UMA VICIADA QUE TE FALA ISSO E UMA PESSOA QUE PRECISA DISSO..E EU NAO QUERIA PRECISAR….
      LUCAS?VC PODE E VC CONSEGUE..EU SAI DISSO TUDO AOS 19 SEM REMEDIOS..E AOS 27 NAO CONCEGUI…NAO DEIXE QUE OS MEDICOS FAÇAM VC UM ESCRAVO DA SUA DOENÇA..FAÇA QUE OS MEDICOS TE CUREM ,SEM MEDICAMENTO DE LONGA DURAÇAO..RESPEITE SEU CORPO RESPEITE SUAS VONTADES E ENCARE SEUS LIMITES…
      PROMETE?QUE VAI FAZER ISSO POR TODOS NOS AQUI ,POR QUE NAO É FACIL MEU ANJO ESSA VIDA QUE LEVAMOS..EU TE JURO QUE NAO É…UM BEIJO E PENSE? QUE VC PODE…E VC VAI CONCEGUIR..CONVERSE COM QUEM VC CONFIA ,COLOCA PRA FORA SEUS MEDOS E SUAS ANGUSTIAS SUAS FOBIAS E ENCARE ELAS SE POSSIVEL SEM MEDICAÇAO…A MEDICAÇAO SO EM ULTIMOS CASOS COMO MEU E DE MUITAS PESSOAS AQUI QUE PRECISA POR NAO CONCEGUIREM MAIS SOZINHAS..DESCULPE MEUS ERROS E POR QUE ME EMOCIONEI COM O QUE VC ESCREVEU…EU SEI QUE ISSO NAO É FACIL..MAS SEJA FORTE E ENCARE DE FRENTE.UM BEIJO E ESPERO TER TE AJUDADO COM MINHA HISTÓRIA…E LEMBRE SE ….SEU MEDICO É SEU AMIGO E FAÇA O QUE ELE TE ORDENAR..NAO VAI ATRAS DE CONVERSA QUE VC NAO PODE ISSO OU AQUILO..MEDICAÇÃO SO COM SEU MEDICO LHE ORIENTANDO E MAIS ,NAO TENHA MEDO DOS REMEDIOS,MAS TENHA CAUTELA E DEIXE SEU MEDICO AGIR E CONFIE NELE..ESSA E A BASE DE TUDO.E NAO ESQUECE..O SEU MEDICO ELE NAO É SO SEU MEDICO VEJA ELE COMO SEU AMIGO….VC E QUEM PODE,ELE QUEM TE DA OS PASSOS…BEIJOSSSSSSSSS

      • Lore e Lucas!

        Fica calma,cada caso é um caso.E tudo tem seu tempo.
        No meu caso por exemplo o blog estar me ajudando a sair da dependência,não sou do rivrótil.mas se no teu caso te assusta,não leia.você ainda não estar pronta,presta atenção:a gente que toma rivrótil sabemos que não estamos normais,o que temos ser fortes e nunca esquecermos é da vontade de se libertar,no meu caso chegou um momento em que comecei a perceber que o efeito deste medicamento em mim era dependência e reações,então comecei a tirar aos poucos,ex:Tirei ontem uma banda(a reação foi forte)então tomei um inteiro pra compensar e amanhar vou tirar menos,só um quarto.E assim que já me libertei de dois medicamentos e mais de meio,isto tá me fazendo bem.Já no seu caso,foram tantos problemas que vc se sente viva tomando eles,então tome,a final vc precisa de viver e ninguém vai viver a sua vida por vc,só quem sabe o que vc sente é vc mesma.Ti recomendo Lore,buscar do fundo do teu coração as forças do Senhor Deus,Ele ti ajudará,por que a sua palavra fala que a um coração quebrantado,Deus não resiste!È ELE,Lore,quem tá me dando forças.
        Quanto a vc Lucas,vá para uma igreja evangélica,onde se canta muitos louvores de adoração,preste atenção nas letras das músicas,se envolva.depois preste atenção na palavra,peça prá Deus falar contigo,de coração.O fato de vc estar neste ambiente e vc conseguir fechar os seus olhos e entrar na dimensão espiritual do Senhor,já é uma grande vitória da sua fobia.Lucas,tente isto primeiro,depois se sua fé não for suficiente neste momento,procure tratamento,tente fugir do rivrotil,mas se não tiver outro jeito,tome!é isto mesmo,tome!mas enquanto tiver tomando não deposite toda sua confiança nele e se acomode,continue buscando a Deus,tente não deixar que o medicamento perca seu efeito,para não ter que aumentar as dose.Lucas,vc tem a vida toda pela frente,tem seus sonhos…então,vc tem que ser consciente,o momento de decisão é agora,escolha o que vc necessita neste momento.Deus deve estar sempre em primeiro lugar em nossas vidas,leia a Bíblia,só não cometa um erro,não dê o mérito Dele a qualquer outro ser,muito menos fique diante de imagem alguma(ídolo),busque somente ao Pai,Filho e Espirito Santo,leia Isaias,44.
        Espero ter-los ajudados,de coração.
        Abraços!

      • vasti, suas palavras me fooram animadoras.
        em 2000 tratei de depressão. desde então sempre sinto alguns sintomas e de tempos em tmpos cuido com recadidas.
        em abril de desse anos tive um momento de tristeza forte e me desestrututorou. Passei a tomar rivotril, 05mg. também a dra. mudou meupropanolol para o ENALAPRYL de 10mg. desde entao tenho um tose horrivel parece bronquite. estou acima do peso. Hoje mesmo pensei em voltar a usar fluoxetina, pois estou um pouco abaldo, sudorese, ansiedade, etc. Entrei para pesquisar sobre a fluoxetia e ví esse saie. Realmente, ele foi ma benção! Tb suas palavrss foram motivadoras. Infelismente, eses medicamentos tem um lado bom, mas o aspcto negativo tb é grande. voltei a caminhar e estu pensando seriamente em insistir mais um pouco sem a fluoxetina, para ver o resultado. voltei ao propanolol e nao quero mais o rivotril, pois nao ha outra explicação para minha tosse. Acima de tudo, acho que é nosso estilo de vida. precisamos ccultvar mais a paz, estar em harmonia com a vida (desafio!) também conversar com alguem bacana é importante: psicólogo ou alguem capaz de te ouvir. O que sei é que que a industria investe pesado pra vender e isso me assusta. vou magrecer com a graça de Deus e tentar sair desse circulo vicioso. De coração, Deus abençoe a todos. Nós podems resolver nossos problemas qd Deus está à frnte de nossas vidas. Se alguém precisar fazer um tratamento com medicamenos, procure um m´dico sério, faça o tratamento, siga à rica, ,mas tente superar o tratamento, faça-o mas nao se prenda a vida inteira nele. A nao ser que seja necessário. para problemas emocionais, aprendi que têm cura. Alguem me disse uma vez que “quando se está lá embaixo, só existe uma saida: para cima”. Um dia abençoado a todos!

  79. obrigada…vasti…sabe que vc esta certo..o problema e que esse medicamento esta agindo assim e mim mesmo…
    nao sei fazer o desmame o e o que mais me irrita e o fato dos medicos me fazerem tomar mais..
    so que ele diz que eu preciso..enfim …obrigado de coraçao..vou segur seus concelhos meu amigo..e vou ter o prazer de vir aki e dizer eu to livre disso…

    beijos no seu coraçao.

    • lore pare de ler esses blogs, faz como eu faço, tdo aquilo q me faz mal eu abandonei..confia em DEUS pq ele existe e vai te tirar dessa..bjin e fike na paz!

  80. Lore!

    Eu sou mulher,rsrsrsrs.
    Olha só,seja paciente,vc ainda esta precisando de toma-lo,mas vai dar certo,tenha fé,por que na palavra de Deus DIZ: FÉ É O FIRME FUNDAMENTO DAS COISAS QUE SE ESPERAM E A PROVA DAS COISAS QUE NÃO SE VÊEM.(leia hebreus11,se puder,é muito bom!)Nós temos que ter fé que depois da luta vem a vitoria.Depois da tempestade,não vem a calmaria?então!Ei!não importa o que as pessoas dizem.se não serve pra vc,não absorva.não é fácil,mas é muito melhor do que se incomodar e se irritar,então amiga…fique tranquila com o momento que vc esta vivendo,viva as coisas boas de cada dia e assim muitos de nós vamos voltar aqui e passar a noticia que conseguimos vencer por completo a esta necessidade deste medicamento no nosso organismo,então temos um portal(o blog) para ajudar a outras pessoas que precisam do nosso testemunho.isto é simplesmente maravilhoso!claro que não vamos ficar ofendendo a quem estar vivendo um momento de turbulências,mas agiremos com segurança.bjos Lore!

  81. verdade!!!sabe que de inicio isso aki me fez parar em pronto socorro medicos e tudo mais…
    porem…quando vc respondeu o que eu falei a lucas…foi algo tao forte,sabe…obrigada querida pela força..
    Agente que vive disso,tampa o sol com a penera…falar com vcs vem me dando tanta força sabe..estou dias na cama e digo hoje apenas..
    obrigado por vc me enteder..por vc saber que nao é facil pra nenhum de nós..
    um grande abraço meu pra vc..um beijo no seu coraçao..e muito mas muito obrigado..
    é disso que agente precisa sabe…alguem que nos entende que nos compreenda…

  82. Olá meu nome é Cristina, passei a tomar o Rivotril 2,5 mg/ml sem prescrição médica mesmo sabendo que não é o adequado, pois me aproveitei do fato de que minha mae fazia o tratamento, e eu sofro de insonia e fui diagnosticada com alguns transtornos psiquatricos, como depressão, sindrome do panico e até transtornos psicoticos, os remedios que me foram indicados me faziam sentir muito mal,sono excessivo, perda de memoria e dificuldade de raciocínio, pois eram vários,desta maneira abandonei o tratamento e novamente recorri ao rivotril, mas o uso demasiado, tipo 60 gotas diárias é fora do normal. Já tive crise de abstinência anteriormente e sofro com o medo de passar por isso novamente, mas mesmo sabendo ser prejudicial, tornei-me dependente da medicação.Simplesmente não sei mais o que fazer, sou tão jovem (21 anos) e me sinto presa a estes tipos de remédios,pois sem ele não consigo dormir.Apenas gostaria de levar uma vida normal, sem crises, instabilidade emocional, depressão e pensamentos de morte. O Rivotril é indicado para o meu caso? Se sim, qual a dosagem correta?

    • Meu anjo, você precisa ir a um psiquiatra pra saber se o Rivotril é ou não indicado no seu caso e em qual dosagem. Vc não pode obter esse tipo de informação pela internet. Não se tem autorização legal para prescrever medicação pela internet. Leve a sério sua saúde e sua vida. Procure um profissional habilitado. Se não gostou do que conheceu, procure outro. Espero que vc tenha compreendido a seriedade da situação. Abraço

  83. Li atentamente seu comentário e concordo com os danos que o Rivotril pode causar”usando o mesmo sem controle”. No meu caso comecei há quatro meses 0,5 mg, e os resultados são positivos. Meu psiquiatra em nenhum momento deixou-me de alertar sobre os efeitos positivos e negativos desta medicação. Inclusive que aos poucos vamos retira-lo, assim que eu estiver melhor. Quando a bula, sim, é aterrorizante, mas os efeitos vão de pessoa a pessoa. Já tomei há dois anos atrás sertralina e tive melhoras absurdas. Parei sem problema nenhum. Agora fui tomar novamente e meu organismo rejeitou de uma maneira mais absurda ainda! Estava com crises de pânico, pressão arterial alta e extrassístoles que me atormentavam (ainda as tenho, mas as controlo com a medicação e com equilíbrio emocional, nada fácil, mas possível). Tomo o Carvedilol também, mas só a noite. Meu coração está em dia, então resta o emocional mesmo. Só quero deixar registrado que todo e qualquer medicamento tem seus efeitos colaterais, mas o o bom senso e principalmente a confiabilidade entre paciente x médico, que são fundamentais ao enfrentarmos qualquer tipo de moléstia, sendo esta de ordem física ou psicológica. São drogas, não podemos esquecer disso, mas as vezes tão necessárias que os resultados nos são de grande valia!
    Abraços

  84. Olá Dra. convivo com o síndrome do panico há 4 anos, tomo rivotril tbm há anos mas hoje não sinto tantas coisas como sentia antes, mais o que mais eu sinto hoje são os efeitos desse remédio. Tomava 14 gotas no inicio do tratamento que era só de um ano e hoje já faz 4 anos que vivo com o rivotril. No inicio sentia muitas coisas que o panico faz, comecei a tomar 14 gotas de rivotril de 2,5mg junto com outro remédio imipramina de 25mg, tomava o rivotril pela manhã e a imipramina a noite pra dormir. Já consegui diminuir pra 8 gotas e não me sinto bem, mas já estive bem pior, e hoje vi muitos comentários nesse site de muita gente falando sofre as reações adversas do rivotril e hj tenho mais certeza que quero sair desse remédio. Toda a noite eu sinto os pés e as mãos gelado, sensação de desequilíbrio e uma fadiga na cabeça e eu acho que isso não é mais o meu panico e sim das reações desse remédio que ha muito tempo eu venho tomando. Dra. continuo tentando diminuir a dosagem desse remédio, porq eu sinto mais a noite as reações durante o dia eu não sinto nada, ou aumentar pra me sentir bem? Mais eu quero sair desse rivotril. Estou com viagem marcada pra Europa daqui há 1 mês, como eu faço pra suportar isso, tento diminuir ainda mais ou fico nas 8 gotas? Obrigado.

  85. Desculpe, mas eu não posso lhe orientar quanto a isso. Se eu o fizesse estaria infringindo a lei e praticando exercício ilegal da medicina. Só posso lhe sugerir que marque consulta com um psiquiatra, talvez um diferente do que tem lhe atendido – para ouvir uma segunda opinião. Explique que você deseja livrar-se do medicamento, conte sobre o que vc sente e vc terá as orientações e prescrições necessários, OK? Você me entende? Mas seria interessante tb vc começar um processo terapêutico. Sintomas de pânicos são indícios de conteúdos internos mal elaborados.
    Desejo-lhe sorte!
    Abraço.

  86. Engraçado esse pessoal. Falam mal da indústria farmaceutica porque nos querem como dependentes deles em terapias que nunca terminam e que custam tão caro que os planos de saúde nem cobrem, mesmo a maioria deles não sendo médicos, ou seja, não possuem tanta especialização assim. NÃO CAIAM NESSA CILADA.

  87. Concordo plenamente com a Senhora doutora..Faz um ano que tomo rivotril,devo estar com anorexia, porque fico dois a tres dias sem comer nada, e esqueço muito rapidamente acontecimentos de poucos dias atrás.Deve ser amnésia.Hoje mesmo comecei a diminuar a dosagem.Tomar remédios é mais fácil e econômico.Tratar a causa do problema interior do indivíduo,faz com que ele seja curado, sem que tenha problemas futuros com a medicação.
    Luci Kusz

  88. Concordo com quase tudo que a psicóloga falou. Só tem um problema que me impede de fazer terapia e me mantém tomando rivotril… O preço.
    Enquanto uma sessão de terapia custa R$120,00 e deveria fazer um tratamento de 4 sessões mês (480)uma caixa de rivotril custa 12 reais pro mesmo período de tempo.
    Então eu tomo remédios e pago minha faculdade com o dinheiro da terapia pra um dia ganhar bem o suficiente pra pagar o terapeuta…
    Eu diria que a maioria das pessoas não tem a possibilidade financeira de arcar com a terapia e por isso optam pelos medicamentos. Não só o rivotril…

    • Você está certo, Eduardo. Psicoterapia não é algo barato. E porque é tão caro? Pq a formação em psicologia É MUITO CARA! Tudo é caro, a faculdade, a pós-graduação, os livros, qualquer curso de especialização ou treinamentos, psicotestes… td é incrivelmente caro. E isso acaba sendo repassado para os usuários… é assim em todo lugar do mundo. Mas veja, em alguns lugares, existe psicoterapia pelo estado, integrante do SUS. Há ainda os centros de formação das faculdades de psicologia, que atendem a comunidade por preços simbólicos. Onde há curso de psicologia há centro de formação/treinamento e estagiários atendem supervisionados por profissionais experientes. Ajuda muito. Mas o equívoco maior é encarar o processo terapêutico como custo, em vez de investimento. Investimento para a Vida. Conheço pessoas que gastam muito com roupas e manicures e alegam não ter dinheiro pra fazer terapia. Penso que o problema, na maioria dos casos – não em todos – realmente não é o preço, mas a visão da pessoas acerca da vida. Excetuando alguns casos, há que se lembrar que é da natureza humana rcorrer sempre à lei do menor esforço e muita gente, não estou afirmando ser o seu caso nem o de ninguém, claro, mas muita gente prfere o remédio pq parece ser mais fácil… mesmo que não resolva ou não cure um problema que é profundo, da alma. Boa sorte, meu caro.

  89. fiquei impressionada sobre os depoimentos…
    se ele é um remedio milagroso eu não sei..só sei que estou tomando-o esporadicamente desde dezembro de 2010…no começo foi maravilhoso todos os meus problemas foram resolvidos…ou quase!
    mas últimamente estou sentindo-me uma dependente quimica, agora mesmo não sei se tomo-o ou não para dormir!
    sinto que não consigo me concentrar e lembrar de coisas imediatamnete.da um branco de segundos a minutos…fora o enjoo, tontura que vendo sentindo!
    é hj dei uma crise de depressão que de longe dava para notar que eu não estava bem…além do cansaço fisico e mental. foi horrivel.
    se a pessoa deve tomar ou não eu não sei… só sei que vou tentar deixar de toma-lo. minha cunhada tb fez uso deixou de toma-lo quando apresentou uma crise e acordou pensando e vendo a filha morta, e a menina estava somente dormindo. que Deus nós ilumine pois estamos em tempo criticos dificeis de manejar.e ficamos precizando usar estas bombas destruidoras de almas.

  90. Fiz uso do rivotril por aproximadamente 10 anos. Fui fazendo o desmame gota á gota até retira-lo por completo. Em uma ocasião minha crise de abstinência foi tão intensa que senti que fosse desmair, com tremores e intensa sudorese. Retornei ao médico e ele me orientou a tomar algumas gotas, salientando que a descarga de catecolaminas no meu corpo naquele momento era mais prejudicial que o uso do remédio. Hoje utilizo o rivotril só em situações extremas. Já fiz uso de vários recursos para minimizar minha ansiedade sem aplacá-la de vez.. Faço psicanálise há 6 anos. As vezes a ansiedade é tão intensa que não dou conta. Gostaria de saber se com todas as mazelas que o medicamento pode trazer, o uso racional e equilibrado não seria bem vindo? Qual o limite para tal? Abraço a todos!!

  91. Amigos, o que posso dizer é que desde meados do ano 2000, eu tomava por recomendação médica, o Rivotril de 2mg. Os motivos principais é que eu sofri um acidente em um jogo de futebol e machuquei a coluna, pouco abaixo do pescoço, o que4 me causava dores insuportáveis, associado a isso, tive probemas pessoais, que me causavam do0r psicológica.
    Sem muito questionar, usei o medicamento por anos, sendo que comecei a perceber que em mim apareceram problemas de ansiedade, lapsos de memória, aumento excessivo de gordura corporal, rinite, allergias, etc.
    Por conta própria, resolvi parar de fazer uso do medicamento. Hoje faz 18 dias, sendo que a abstinência me causou o começo graves transtornos, tais como a incapacidade de dormir, boca seca, “zumbidos no ouvido”, tonteiras. Tive que ficar em casa, uma semana depois da abstinência. O que posso dizer é que 15 dias depois, os indesejáveis efeitos da abstinência diminuiram bastante. A boca ainda está um pouco seca, mas já bem melhor. Perdi cerca de 5 quilos, sinto menos necessidade de ingerir alimentos, já não ouço zumbidos e principalmente estou quase sem as “tremedeiras”.
    O que eu posso testemunha é que o medicamento realmente induz ao sono e causa uma tranquilidade, mas desde o começo, causa indesejáveis e certos efeitos colaterais que descrevi acima. Deve ser muito sopesado a relação custo-benefício do medicamento e principalmente deve-se procurar um médico especialista em psiquiatria para a prescrição do Rivotril.
    Com relação ao desmame, posso dizer, após mais de 11 anos, que ele é possível, pelo menos no meu caso. Penso que devemos entender as inevitáveis dores emocionais e encarar os problemas de frente.
    Abcs.

  92. Agradeço seu depoimento (como sou grata por todos os demais publicados aqui). Você demonstra ser consciencioso e propõe temperança. Penso que esses diferente relatos, principalmente os sensatos como o seu, oferecem subsídio valioso para as pessoas se orientarem acerca de suas dificuldades individuais. Parabéns pelo êxito na libertação. Boa sorte. Abraço.

  93. Gostaria de deixar também meu relato aqui . Bem usei o rivotril por 2 anos sendo acompanhada por médico e no periodo em que fui indicada para fazer o desmame ,primeiro tentei parar de uma vez e foi uma loucura! fui parar no hospital com pressão alta, mal estar, td e mais um pouco , então percebi que precisava fazer da maneira correta para ter resultado e não perder a saude. Comecei a diminuir as doses e em 3 meses estava sem o rivotril. Estou muito feliz e me sinto livre , amigos , se vc tem indicação medica para parar ,saiba que é possivel e sem grandes sofrimentos,basta paciencia e persistencia!
    No periodo do desmame procurei buscar atividades mais tranquilas e prazerosas,saudaveis, fiz um pequeno diario mesmo, onde anotava tudo e isso ajuda a diminuir a ansiedade, e claro pedi a DEUS força e sabedoria. Enfim consegui e vc tb podera, lute , espero ter ajudado um pouquinho …
    E Parabéns pelo site, excelente!

  94. Olá, Dra!
    Sofro de ansiedade e às vezes ela me atrapalha ao ponto de eu não conseguir fazer uma determinada coisa, por medo ou insegurança. Muitas vezes eu fico adiando também, para não ter que enfrentar. Sinto náuseas, mãos suadas, sensação de sufocamento, é horrível. Minha psiquiatra me passou o Rivotril, mas preferi não tomar, por medo de ficar dependente. Ela disse pra que eu tomasse quando sentisse extrema necessidade, mas preferi lidar com isso sem a medicação. Faço uso da fluoxetina, espero que ela seja eficaz sem eu precisar tomar o Rivotril. A sra acha que fiz bem em evitar esse remédio?

  95. Oi, Theodora. O que posso lhe dizer é que acho que você se beneficiará muito de um processo terapêutico sistemático e sério. Se vc não tiver condições de pagar, procure um centro de formação de faculdades de psicologia. A ansiedade é uma manifestação da alma, uma sinalização de que há medos interiores. Do que vc tem medo? o que lhe parece ameaçador e vc tenta evitar, sem perceber conscientemente, a ponto de antecipar o sofrimento (ansiedade é resposta de antecipação, é como sofrer por antecedência)? Que memória remota ou trauma inconscientes são as causas da sua ansiedade? Ou é apenas um traço hereditário com o qual você precisa aprender a lidar? Enfim, são questões a serem trabalhadas em psicoterapia e não com remédio. O remédio é necessário em crises agudas, mas não pode ser transformado em moleta; o preço disso é alto. Espero ter ajudado de alguma forma. Boa sorte.
    Abraço

    • Ajudou sim, agradeço por me responder. Só mais uma dúvida: Há como se livrar da ansiedade, apenas com força de vontade? Já li em uma revista de Neurociência que nós que comandamos nosso cérebro. Que se temos um medo ou algo assim, mas soubermos mentalizar que não temos que viver com isso e que podemos mudar, aos poucos, conseguimos. Percebo que por vezes minha autoestima é muito baixa, porque me cobro em demasia, e fico punindo cada comportamento meu. Na infância, muitas vezes fui reprimida e cobrada, o que fez com que eu crescesse com esses medos e desenvolvesse um comportamento retraído, achando que sempre tenho que ser engraçada, bem humorada e ter respostas rápidas e inteligentes para tudo, se não fico me sentindo mal. Em teoria eu tenho consciência que esses comportamentos são nocivos e tenho que mudá-los, mas inconscientemente é tenso de lidar. É o que eu acho, depois de algumas análises e de escrever e observar meu comportamento. Se puder me responder ficarei muito grata, doutora. Abraços.

      • Já respondi a essa sua pergunta acima, Theodora… você está falando da mesma coisa; interferência de conteúdos inconscientes não se resolve com repressão de comportamento ou força de vontade. Faça psicoterapia e você vai entender melhor, OK?

  96. Boa noite meu chamo José Luciano Neto. Em Outubro de 2007 fui diagnosticado bipolar e esquizofrenico por um psiquiatra, eu vivia um relacionamento conturbado com uma pessoa que dizia ir se matar, enfim, meu relacionamento terminou, um relacionamento de 5 anos, o meu medico foi diminuindo os remédios, estou sem tomar a 5 meses. Um desses remédios me deram ginecomastia, dizem que os antipisicoticos causas ginecomastia, mas parece que alguns sintomas estão voltando, estou indo em um psicologo e ele diz que não vê sinal em mim para que eu volte a tomar remédio, mas ele disse que vai me indicar ao psiquiatra para fazer uma avaliação, mas para acalmar um pouco voltei a tomar rivotril 0,5 + 25mg de Fenergan somente a noite, estou bem, mas não quero ficar tomando esses remédios de novo, tomei eles durante 5 anos da minha vida, passei por uma cirurgia por causa do respiridona que tomei. Estou com medo que o rivotril cause ginecomastia, mesmo sabendo que não foi ele que causou. Gostaria de receber um comentário em relação ao meu comentário, desde já agradeço José Luciano!

  97. Então, José, de fato, há esse risco sim. O Rivotril é do grupo dos diazepínicos e o uso prolongado de diazepan pode causar ginecomastia, afirmam os especialistas em psicofarmacologia. Esse é um efeito colateral também da risperidona (antipsicótico). Não necessariamente, mas pode. Como essa já foi uma reação do seu organismo (a ginecomastia), pode haver uma predisposição e talvez o mais sensato seja evitar o Rivotril e outros diazepínicos. Mas o psiquiatra poderá lhe dar uma alternativa de remédio, caso seja realmente necessário. Lembre-se de que há também medicamentos homeopáticos; o tempo de resposta é um pouco maior, mas eles apresentam a vantagem de não atuar apenas sobre os sintomas – como ocorre COM TODOS OS remédios alopáticos – e sim, sobre a causa. Pesquise sobre homeopatia, converse com alguém entendido (psiquiatras conservadores não acreditam na homeopatia; eu já me beneficiei muito deles em uma doença de garganta). Converse com a psicóloga, peça mais informações, dicas de leituras, se informe e dentro do possível, evite sim os psicotrópicos porque já ficou comprovado que o seu organismo reage a eles de forma não muito positiva. Mantenha a serenidade e a fé; coisas boas também acontecem em nossas vidas e você vai ficar bem. Boa sorte e um abraço.

  98. Ola Dra ja tomei rivotril por 6 anos pela graça de Deus, consegui parar de tomar, tivi aconpainhameto medico tenho 3 meses q ñ tomo e estou tomando citralopam, meu organismo ainda tenho alguas reacao por falta do rivotril, Dra e possivel meu organismo voltar a ser normal.obrigada.

    • Eu acredito que sim, Sonia. O corpo humano tem o fantástico poder de adaptação e inimaginável capacidade de autorregulação. Com o tempo, haverá inevitável desintoxicação e uma natural regulação. Talvez você possa ajudar nesse processo ingerindo muita água e comendo muitos alimentos vegetais; frutas, legumes, verduras – ao mesmo tempo em que deve evitar ao máximo alimentos gordurosos e de origem animal. Um amigo me contou que realizou uma dieta radical – comendo tão somente alimentos do reino vegetal – por um mês e após esse período ele fez exames laboratoriais e obteve resultado incrível em termos de equilíbrio das taxas sanguíneas. Exercícios físicos também são essenciais – porque estimulam a transpiração e consequente eliminação de componentes tóxicos do organismo, entre outros resultados. Lazer saudável, riso solto, paz de espírito também são fundamentais. Práticas religiosas ajudam na redução da ansiedade e são também recomendáveis, assim como ioga e meditação. Boa sorte

  99. È infelizmente tem pessoas que acham muito espertas dizendo que esta droga rivotril esta ajudando elas, cara (os) Amigos esta droga acaba com a saude, pois tomo a seis meses e estou parando e vejo o quão esta diificil parar mesmo com doses tom baixas, mais cada um tem seu livre arbítrio, fazendo o que acha certo, mais cuidados a nossa vida vale muito, pois sem saúde é muito complicado, o governo deveria estar atento a estas drogas lançadas no mercado, isto é um crime, pobre desta pessoas que pensa que esta sendo curada e na verdade estão viciadas, um dependente químicos. Margareth

  100. E VERDADE CONCERTESA AMIGO ESTE MEDICAMENTO SO TYRAS SOFIMENTO , NO COMESO SO ALEGRIA , DEPOS VEM SEUS EFEITOS HORIVEIS SO DEUS PRA TIRAR ISTO DE NOS MAS QUEM CRE ELE OPERA NAS NOSSAS VIDAS

    • caros amigos me ajudem quem puder meu nome e jaciara tomo este medicamento a 2 anos consecutivos agora resolve parar por conta propia , mas estou me sentindo muito mal meu coraçao acela rapidamente,minha faringe parece estar seca, tenho tremedeiras ,e dor de c abeça gostaria de saber se são estes sintomas são realmente causados pela dependencia do rivotril famoso clonazepam, fui ao medico ele trocou a medicaçao por diazepam mas não me tras a mesma sensação de rivotril de relaxamento e bem estar… estou muito aflita não durmo bem não consigo estar bem com outras pessoas me ajudem por favor quem ja teve este sintomas se são realmente causados por rivotril … agradeço obrigado!

  101. Tome há 3 anos rivotril, de início era o de 0,5 e depois consegui ficar no 0,25 sinto que se não tomar não durmo, ou seja é um vicio, estou agora com sintomas estranhos, vou ao banheiro urinar as vezes 13 vezes ao dia, já fiz todos os exames, inclusive curva glicemica e estudo urudinamico, não deu nada, ou seja o diagnostico foi estresse, mais gostaria de saber, o rivotril pode dá esse efeito? aumento na urina?????

  102. Olá, tomo alprazolam, sei que o assunto é sobre o Rivotril (clonazepam) mas por ambos serem bzds, acho que dá para expor meu problema aq. A mais de 10 anos venho fazendo tratamento CID hd: 32,2 + 41.1 (depressão e ansiedade) e tomo no momento 60 mg de fluoxetina e 3 mg de alprazolam diariamente (sei que é muito alprazolam mas sinto que estou dependente). Quanto a fluoxetina, paro quando eu quiser mas, em compensação, o alprazolam é quase impossível eu ficar um dia sem tomar. Melhorei muito com a fluoxetina, até voltei a dirigir (tinha muito pânico de tudo) mas ainda sinto ansiedade e meu organismo “pede” alprazolam logo cedo. Já tentei com um psiquiatra fazer mudanças mas não deu certo, não tolero remédios sedativos tipo neozine e triptanol. Pior que a meia-vida do alprazolam é curta e logo começo a sentir a nessecidade de uma nova dose (me seguro para não passar dos 3 mg que já é um exagero), sinto tensão, gosto amargo na boca, apreensividade, etc. Será que meu caso só se resolve com internação?

    • No seu lugar eu experimentaria algo mais singular, mais individual e menos tóxico. Por que você não experimenta um processo terapêutico de base analítica?

      • Obrigado doutora! Vou experimentar sim! Faço qualquer coisa pra largar os calmantes que são drogas como qualquer outra (não estou querendo cizer que não prestam, mas, se fugir do controle perde a finalidade)!
        Parabéns pelo site!

  103. Boa tarde!

    Tudo começou com noites mal dormidas….. final de agosto/2012, a partir do dia 25, mais ou menos…acordava la pelas 2, 3 da madrugada e não conseguia dormir mais pensando em aulas que não estava conseguindo criar no trabalho…. uma ansiedade sem controle, um aperto no peito, eu levantava, ia pro sofa, pra cama, tentava assistir alguma coisa pra distrair.. e NADA…. foram cerca de 10 dias/noites assim, fui procurar ajuda médica – clinico geral…
    O médico me receitou mirtrax pro sono e fluoxetina 10 mg por dia… mas nada de dormir, a fluoxetina fez muito mal no começo.. e o pensamento obcecado no que eu tinha que fazer, que a todos parecia muito facil, mas eu não conseguia concluir.. comecei no psicologo, que disse pra eu levar as coisas com calma, mais tranquilamente… porem sempre fui muito perfeccionista, gosto das coisas bem feitas, e quando não saem assim, não sai mais nada…
    O psicologo disse também que eu NECESSITAVA dormir, recomendando que eu procurasse medico que pudesse indicar algo para isso. Voltei no clinico geral, que indicou rivotril – 5 gotas por noite e disse pra eu insistir na fluoxetina. Tomei o rivotril, mas não a fluoxetina. Dia 19 de setembro fui a um neuro, indicado como o melhor da cidade, ele me deu 15 dias de afastamento do trabalho e me receitou Somalium – 10 gotas por 4 dias, 2x ao dia, depois 7 gotas por mais 4 dias e depois 5 gotas até o retorno. Também receitou Paroxetina 10mg – 1/4 por 4 dias, depois aumentaria para 1/2, depois 1 inteira até o dia do retorno (26 de outubro/2012), além de 3 gotas de rivotril para dormir.
    Comecei a medicação – e nada de dormir bem. Mas a partir dai nada mais fluiu, faculdade, trabalho, estou realmente parada no tempo, vendo as pessoas tendo ideias, fazendo as coisas, e eu incapaz de tudo, os dias passam muito rapido, e eu “não saio do lugar”. Esses 15 dias passaram e eu não fiz nada, não consegui produzir, fico olhando fixamente para as pessoas sem conseguir concentrar no que estão falando, só consigo pensar nessa minha ansiedade, em remedios…. nada me distrai… Aumentei para 5 gotas o rivotril, como o medico anterior tinha indicado. e fui seguindo a medicação. O sono ainda conturbado, acordando no meio da noite muito ansiosa, achando que nunca mais vou dormir sem remedios. Fico virando e revidando na cama. Voltei ao trabalho 15 dias depois (04/10) mas com as mesmas dificuldades e a ansiedade.

    Sexta, (05/10) fui na ginecologista, comentei sobre a medicação, sobre a falta de memoria e ainda conturbação do sono, ela orientou a mudança de medicação: receitou citalopram 20 mg no lugar do paroxetina, começando com 1/2 por 4 dias e depois inteiro, e no lugar do somalium e do rivotril, o eutonis 2mg antes de dormir.

    Comecei a mudança ontem (06/10), mas insegura de deixar as outras medicações assim de repente.

    Ja fui umas 5 vezes no psicologo, que disse que só vou melhorar quando começar a levar as coisas menos a serio, quando viver cada momento de uma vez, estar em cada lugar de “corpo e alma”… mas infelizmente tá complicado…

    POR FAVOR, ME AJUDEEEEM!

    Obrigada,

    Michelle

  104. Olá, meu nome é Fabrício. Sinto como se houvesse uma batalha pela alma, leia-se dinheiro, dos deprimidos e ansiosos. De um lado a indústria farmacêutica e do outro os “terapeutas”. Pelo menos há mais ciência por detrás da indústria química e farmacêutica. Geralmente, escolhe a carreira de psicologia quem não conseguiu passar no vestibular pra outrar carreiras mais difíceis, como medicina ou engenharia, ou não pode pagar, pois essas carreira além de serem mais difíceis são mais caras. A formação do psicólogo é muito “fraquinha” por isso é muto ineficaz a terapia, por isso dura a vida inteira o tratamento e raramente resolve, enquanto isso paga-se 150,00 reais por sessão.

  105. kkkk Pobre Fabrício, suas colocações são tão equivocadas que nem causam indignação, mas impulso para o deboche. Mas prometo evitá-lo. Suas afirmações demonstram tanta falta de conhecimento que me fazem supor que você talvez não tenha estudado além do ensino fundamental. E ao dizer isso tenho que me desculpar com pessoas simples, sem escolaridade, mas que são possuidoras de uma sabedoria monumental. Faz mais sentido supor que você esteja talvez se prestando ao papel indigno de atender a algum interesse escuso. Vc sabe quanto custa a mensalidade de um curso de psicologia em uma boa faculdade privada, cuja duração mínima é de dez semestres? Sabe não; eu lhe digo: hoje está em torno dos 2 mil reais. Só pela graduação. Posteriormente os profissionais fazem a pós-graduação na área onde desejem atuar, de no mínimo dois anos; algumas chegam a quatro anos. Sabe quanto custa uma especialização em Psicologia Clínica ou em outras áreas da Psicologia? Se soubesse não se exporia ao ridículo de dizer asneiras. Uma das áreas do conhecimento mais caras é a Psicologia. Na verdade quase todas as ciências voltadas para a saúde, embora pessoas ignorantes e gestores públicos igualmente desprovidos de conhecimento não saibam disso. Você não tem nem a mais vaga ideia do que seja psicoterapia, meu caro. E parece não conhecer nada sobre a formação em medicina (muito menos em psicologia), do contrário não suporia que as duas áreas atraem as mesmas pessoas ou pessoas com aptidões ou perfis semelhantes. Ah, Fabrício (esse é mesmo seu nome?), você e/ou quem lhe manipula não entende nada da Vida!!! Que pena; mas nunca é tarde para aprender.

  106. Olá, tomei rivotril por cerca de 3 meses, pois tive sindrome do pânico no final do tratamento com o rivotril percebi que estava sentindo muito sono e com isso fui ao psiquiatra e ele foi diminuindo a dosagem até que nunca mais voltei a tomar. Hj tomo somente sertralina 25 mg e me sinto muito bem… Espero que tenha ajudado. Abraços…

  107. Homem ou mulher que tem que tomar este medicamento no qual os americanos tanto temem pois dão muitos processos aqui vendem como água sem controle tipo um amigo ou amiga que trabalha em um consultório medico dão receitas a quem precisar ou seja aquele jeitinho e assim vai todos sabem e ninguém fala nada tive serios problemas com uma ex que usava tal medicamento e um dia de fúria eu disse troque o rivotríl por um terapeuta e ela disse Nãoooooo . tive que dar corda as manias e desisti de estar naquele barco com tantas variações . é complicado quem ja se viciou neste citado remedinho de felicidade enganosa ….

  108. Ola eu fazia um tratamento para depressão e tomava rivotril de 2mg e depois descobri q estava gravida de 4m como eu nao sabia ate o quarto mes de gestação eu fiz uso da medicaçao hoje estou com 8m e estou com muito medo do meu bb ter ficado com sequela alguem ja passou por isso? Ou sabe algo a respeito? Obg.

  109. boa tarde.. tenho depressao desde 99 e nao me acerto com anti depressivo tbm tenho sindrome do panico desde entao so tomo rivotril de 2 mg mais acho que nao ta mais fazendo efeito to tendo umas crises estranhas que nunca tive tomo um rivotril de manh e um a noite nao sei mais o que fazer gostaria muito de tirar essa medicaçao

  110. ola , sei dizer que tudo o que esta escrito sobre essa droga e a mais pura verdade, graças ao meu bom Deus eu consegui parar com o rivótril .Tenho sindrôme do pânico já passei por vários psiquiatras e a unica coisa que eles conseguem fazer diante das patólogias e nos drogar mas hoje estou fazendo terapia cognitiva estou bem melhor umas das coisas para que possamos ter uma melhorar é conseguirmos encarar o medo de frente é não ter medo das crises assim conseguimos um dia a dia melhor, desejo melhoras a todos as pessoas que sofrem com os mesmos problemas . um abraço a todos !

  111. Patricia
    No p ano de 2008 , comecei me sentir mal em todos os lugares, tudo me incomodava, ficava irritada com tudo a principio pensava preciso ir mas a igreja mas nem isso me trazia paz de espitrito ate que do nada comecei ter taquicardia , nesse ṕeriodo fui varias vezes ao pronto socorro me davam calmante e me aconselhavam ir ao clinico .
    Passado um mes indo trabalhar comecei ter tonturas que por muio tempo persistiram, dai então era constante passar mal,taqucardia, perdi o gosto pela vida , não sentia mas fome, ansiosa e angustiada nada me fazia sentir melhor , fui afastada do emprego …
    Tive que ser cuidada pelos familiares, principalmente minha mãe , a
    lem de tudo que sentia me apareceram outros sinntomas:dores no corpo me sentia muito cansada,tremores , por fim não conseguia comer sozinha ,andava e falava com muita dificuldade e por comecei ter delirios e alucinações…..
    Me sentia sozinha,era um sofrimento que parecia não ter fiim
    , achei que não iria suportar…foram nmuitos dias de sofrimentos , nesse periodo de um ano fiz muitos exames queria encontrar uma causa fisica mes exames nãodavam nada ate que me indicaram psiquiatra passei por varios ….nesse periodo tive muito apoiodos meus pais , irmaos e igreja…
    tomei paroxetina , fluoxetina, venlafaxina foi aque obtive resultados alem de algumas gotas de rivotril que raramente tomava por minha conta li muitos livros de auto ajuda , fiz meditação,respiração tomei algumas decisoes que precisava tomar, mudei a maneira de pensartive ajuda de amigos tive consultas com psicologo,procu o viver uma vida mas saudavel sem muitas cobranças ….
    jJa se passaram 4 anos sei que não estou completamente curada,hoje em dias sou trata por um neuro com quem me sinto segura para falar o que sinto, tomo venlafaxina e raramente rivotril gotas.
    A vida hoje tem poutro sentido:eu levanto de manha e agradeço aDeusus pormais um dia de vida por estar cada vez melhor,por pode andar ,respirar fazer coisa apsarentemente simples mas que eu não conseguia fazer sozinha….sei quea cura depende mais de mim,vencer meus medos,frustraçoes ,vencer tudo que causaram esse sofrimento ,e acima de tudo fazer coisas que nme fazem felizes
    ,f

  112. Esse amigo que fala mal do rivotril e que já o toma há 14 anos, não pensa que muitos suicidas poderiam estar vivos se tivessem tido a mesma oportunidade dele.

  113. tomo amplictil lexotan e voltei a tomar rivotril sabe por que estes outros remedios eram apenas para dormir o rivotril tira a fobia social o panico e muitos outros com ele consigo sair de casa não suo mais perto das pessoas e me deixa tranquilo melhor tomar rivotril do que voltar no alcoll ou nas drogas estes sim causam dependencia e podem matar e suicidar a bebida é muito pior engerida em grandes quantidades fora o mal que faz em voce e sua familia quem é contra o rivotril procure um psquiatra e ve qual faz mas mal o alcoll hoje mata mais que qualquer droga licita.

    • Meu Deus, que dificuldade algumas pessoas têm para ler e compreender um texto. Não se está estabelecendo comparação alguma entre tomar Rivotril e usar álcool; ou entre Rivotril e risco de suicídio. Isso é esfera para outras discussões. O que o texto faz, inclusive arrolando pontos de vista de psiquiatras competentes, é alertar para o uso indiscriminado do remédio e destacar os riscos de efeitos colaterais relacionados pelo próprio fabricante.

  114. é possivel uma pessoa que toma rivotril ter problemas de memória tomo passado pelo neuro ouço falar que qualquer medicação de tarja preta faz a pessoa fica com esse tipo de problemas de esquecimento

  115. Prezada Dra. Carmelita, preciso que me tire umas dúvidas: Tomei Rivotril sublingual 0,25mg durante quase 2 anos, isso com uma frequência diária, mesmo no dia que não tinha sintomas. Porém isso me dava segurança para lutar contra a ansiedade e o medo de novamente ter sintomas de pânico. Deixei de tomar o medicamento, por conta própria, já faz 1 mês. Não tive sintomas sérios que pessoas dizem que tem na abstinência, mas tenho falhas de memória, perda da libido, ejaculação dolorida, desconforto anal(isso é estranho!) Já fiz todos os exames possíveis, inclusive com Urologistas, Clínicos e fazendo vários exames investigativos e todos são normais. A senhora acha que o uso do Rivotril, mesmo numa dose tão pequena, me deixou essas sequelas? ou isso não tem ligação? Isso pode permanecer por muito tempo na minha vida? Qual tipo de tratamento psicológico a senhora sugere para mim. Grato antecipadamente.

  116. Prezada Dra. Carmelita, faço o uso de meio comprimido de Rivotril 2 mg, à noite antes de deitar desde o ano de 2006. Esse procedimento iniciou-se devido à uma crise de ansiedade, proveniente de pretender ajudar a minha família, a resolver os seus problemas. Minha intenção é parar de vez de usar o medicamento. Solicito se possível, uma tabelinha (desmame) de como faze-lo, sem sentir a terrível crise da abstinência, a qual senti na pele, nos primeiros 10 dias do mês de setembro passado, quando então por iniciativa própria parei repentinamente de fazer o uso do referido medicamento, o que ocasionou em um sono superficial e agitado, culminando em desâ nimo, cansaço, e confusão mental, logo após o despertar pelas manhãs. Retomei o uso após os dez dias citados, o que perdura até hoje. Solicito a sua ajuda, se possível. Desde já, eu agradeço a sua atenção.

      • Eu entendo, sou pessoa esclarecida. e lhe agradeço pela sua atenção. Apenas eu não concordo com essa lei que impede um profissional da área de medicina em orientar uma pessoa leiga no assunto e dependente química e psicológica que desejar se livrar do vício. Aliás, nesse país, pouco ou quase nada se faz em relação a dependentes químicos. A título de exemplo, na cidade de São Paulo, as autoridades competentes espalharam a cracolândia em várias regiões da cidade, e dessa forma, a população em geral não visualiza mais a multidão de usuários em um só local. O atual, e suposto governador do Estado, prima pelo interesse e pela competência da sua magistral legislatura, pois ela tem sido sempre notável, soberba, eficiente…

  117. O que será do laboratório que produz o Rivotril, se grande parte dos usuários desse medicamento deixarem de fazêr uso do mesmo???

  118. Olá,

    Achei muito interessante este Post. Parabéns!

    Neste livro são apresentadas soluções para diminuir consideravelmente a hiperhidrose, também conhecida como sudorese ou excesso de suor. Resultados garantidos e visíveis em apenas três dias.

    GARANTIA DE SATISFAÇÃO DE 60 DIAS.

    CLIQUE NO LINK ABAIXE E COMPROVE!

  119. Olá

    conheço varias pessoas, muitas, que fazem uso do rivotril, falo sempre que agora é moda tomar rivotril. Sofro de transtorno do panico, depressão, etc… faço uso de anti depressivo, somente, mais nada, todos os médicos indicam a psicoterapía para ajudar a resolver nossos problemas internos e pessoais, mas não nos explicam, como PAGAR um terapeuta.
    Planos de saude liberam 15 minutos de terapia a cada 10 dias…. o SUS libera a cada 10 dias 8 minutos, entrar na sala, sentar, e logo sair…. e os particulares, se optamos por eles, cobram muito caro, existe a opção das faculdades de psicologia, tentei duas vezes, mas os alunos mais preparados tem muitos compromissos com estágios, etc…e acabam por faltar muitas vezes, ademais, não tem preparo, somos meras cobaias par qua adquiram experiencia, é um fracasso total.
    O blog teria outra solução? me ajudaria muito!

  120. Ola Doutora , em setembro comecei ter crises de falta de ar e choro excessivo indo parar no pronto socorro onde por 2x fui medicada com diazepan nas duas crises que tive ,sentia tremores ,taquicardia ,chorava sem parar e muita angústia ,tive isso depois que comecei sofrer grande pressão psicológica no serviço ,Passei então com uma psiquiatra e começamos o tratamento com sertralina 50 mg e rivotril 0,5 mg por que eu não dormia ,o rivotril ,só me fez dormir por 3 dias em meia hora fazia efeito ,depois demorava horas para dormir,voltei novamente a psiquiatra e aumentou a dose de sertralina para 100mg e rivotril para 1mg ,estou tomando a dois meses ,afastada do trabalho ,sinto pânico ao imaginar de voltar trab la e continuo sem dormir .O rivotril não me causa nem um efeito nem bom ou ruim,demoro horas para dormir após tomar ,e a sertralina tirou me toda vontade comer.Não sei o que fazer ,pois só queria voltar a dormir e a comer .Para uns faz efeito bom ,deve ser coisa de organismo mesmo ,eu queria para de tomar ,tenho medo de ficar dependente ,como vi muitos casos aqui.Me ajude pleaseeee

  121. Ola Doutora tenho 17 anos e comecei a usar clonazepam em 2010 por motivos de panico e insonias fobia social,agora depois de 2 anos de uso parece que estou tendo perda de memoria não consigo me concentrar em quase nada,seria melhor eu parar totalmente de usar o remédio ou parar aos poucos??

  122. Olá :)

    Frequentei seções com uma psicóloga em 2010 que não me cobrava porque era amiga de um amigo. Ajudou bastante. Saía das seções revigorado. Preciso revê-la.

    Em agosto de 2011 comecei a ter crises de ansiedade. O coração acelerava , sentia formigamento no corpo, boca mole e sensação de que estava morrendo. Fui levado ao posto de saúde e me deram algum calmante que me fez dormir.

    No dia seguinte passei com uma médica (clínica geral) que me receitou o Rivotril 2,5, cinco gotas antes de dormir por três meses além de um fitoterápico. O fitoterápico acabou e eu estava sem dinheiro então só comprei o Rivotril. Desde então venho tomando diariamente a mesma dose antes de dormir. Não tive mais crises. Só quando não tomava.

    Não fiz acompanhamento com psiquiatra (o que é um absurdo) ainda. Fiquei realmente surpreso ao ver as declarações dos amigos que fazem uso do remédio e agora, além do vício do cigarro, tenho o desafio de parar com o Rivotril.

    Dra., fico plenamente agradecido pela iniciativa. Acho que a ignorância está presente na nossa sociedade e sempre haverá pessoas “sem noção” falando asneiras. Mas o saldo sempre é positivo. Muito obrigado.

  123. Dra. , por favor me ajude , estou tomando o rivotril 6 gotas a noite devido a um mal estar , um descontrole que estou tendo, que começou a aproximadamente 60 dias . panico , vomitos pressão arterial elevada , pensamentos horríveis , tipo MORRER , MORRER , AVC , AVC . Com o rivotril estou muito bem. Gostaria de saber se minha crise é devido ao fato de ter parado de fumar a sete meses depois de 35anos e reduzi a bebida , que fazia uso quase que diário tambem a mais de trinta anos a cada 15 ou 10 dias mais ou menos tb levo uma vida muito agitada e sempre tive um montão de problemas com família?

    • Procure um médico, Cleonice, e converse com ele. Não posso lhe ajudar. Não se faz diagnóstico ou avaliação psicológica a distancia. Lamento; busque ajuda presencial na sua cidade.

  124. Tenho 24 anos, tomo rivotril desde os 21, 1mg/dia, comecei tomando para conseguir dormir, e hoje além de acordar sempre disposta, estou sempre tranquila e em paz, mesmo em dias ruins, a sensação do mal logo se vai…
    Acredito que o uso de doses controladas são ótimas,
    pelo menos não tenho tido nada de ruim, prefiro tomar rivotril do que passar os dias cansada fisicamente e mentalmente, nervosa, com ansiedade, etc..

  125. Meu marido teve AVC e devido seu estado de ansiedade, pois o mesmo perdeu a fala, começou tomar rivotril de 0,5 mg e agora já passou para 2mg. e toma 2 comp. ao dia. Lendo agora sobre os efeitos colaterais, vejo que o coitado está mesmo com um comportamento assustador, e, eu não sabia que era do rivotril. Amanhã vou ao médico para ver o que se pode fazer por ele com uma troca talvez por outra substancia. abraços.

  126. Tenho tomado rivotril, de forma descontínua, há quase 2 anos. Seus efeitos são “mágicos” no sentido de afastarem todas as sensações angustiantes que nós, ansiosos, temos. É claro que fico muito preocupado e concordo com os colegas que indicam a psicoterapia como ótimo agente de auxílio. O uso do medicamento de forma isolada é perigoso. Eu fiz terapia e melhorei muito. Faço uso do medicamento somente quando tenho picos de ansiedade que acabam reverberando no meu sono. Tenham bom senso!

  127. o remédio é bom e um dos mais vendidos no brasil,eu to com ansiedade e dores no peito fiz 2 chekups todo tipo exame deu hernia de hiato e ulcera estomacal o medico me receitou ele e conseguir dormir melhor e descobrir que o problema que eu tenho é muscular dores no torax e esse remedio possui efeito relaxante muscular e foi bom pra mim tomo 7 gotas antes de dormir tratamento de 2 meses se deus quiser vai dar tudo certo,siga oque seu médico passar pois ele sabe oque pode servir pra voce.

  128. Tem seis meses que tive um crise muito forte de vertigem passei por varios medicos com ortorino e neurologista ate piscologo e psicriata mim passaram rivoltril para o sitomas de vertivel ( quasada por estresse e para ansiendade ) e os efeitos colaraterais diz que ele provoca tudo isso e os medicos que eu foi são bons e o que eu faço?

  129. Sou Fisioterapeuta e afirmo assim como o crak é um problema da SAÚDE Pública , a maneira exagerada a qual estÁ sendo administrado o RIVOTRIL
    é banalizar os efeitos colaterais com o uso contínuo dessa medicação. Já vivenciei várias situações, idosa dependente CHEGANDO a ingerir 9mg DIÁRIA,LUTO há DOIS ANOS PELO DESMAME DA MESMA . desencadeou tremores, medo , ansiedade excessiva, insegurança, angustia,dependência para deambular,quedas para trás sem o reflexo de defesa, perdeu a independência, quando vai se aproximando o horário da ingesta do mesmo , ela fica alterada exacerbando os efeitos colaterais..SEMELHANTE O DA ABSTINÊNCIA.
    Ela tem 80 anos e pelo menos a cinco faz uso continuo, agora depois do estrago está com 2mg , briguei muito por isso.
    ESSE É APENAS UM EXEMPLO ,TENHO DEZENAS DELES.

    • A maioria de nós concorda com você, Fátima. Agradeço seu depoimento. Há um filme que mostra um pouco de como funciona a “máfia dos medicamentos”; o títutlo é AMOR E DOUTRAS DROGRAS. Mas apenas como pano de fundo da história, só aparece a pontinha do iceberg desse gigantesco problema da humanidade. Volte sempre, Fátima. Abraço

  130. tomo rivoltril aproximadamente 15 anos, e floxetina 2mg, no começo era um comprimido de cada, agora consigo tomar meio ou seja 1mg e ao invés
    , floxetina tomo um comprimido de venlaxin de 75mg me sinto melhor com ele,mais me sinto sonolento, esquecido,estou tendo insonia coisa que nunca sonhei na vida, nunca tive um sonho, tenho 53 anos,convivi com muitos problemas pessoal, financeiro, sei que tem algo de errado,acho que o rivoltril esta acabando comigo, que devo fazer uma vez que sem calmante nao durmo,por favor me de sua opiniao será de grande valia

  131. Eu vou contar sobre o meu “desmame” do Rivo. Tomava ele ha mais de dois anos e já tinha criado resistência à medicação, não tinha subido dose mas já tinha usado outros remédios em combo com ele (fora os que eu normalmente já combo pra bipolaridade) pra funcionar direito pra ansiedade e pra insônia.
    A minha médica disse que iríamos substituir o Rivotril por uma benzodiazepina de liberação mais rápida (Dormonid) pra eu não sentir tanto sono durante o dia, então ela disse pra eu tomar 1/2 Rivo 2 dias e durante 5 tomar 1/4 de Rivo e 1 Dormonid. Digamos que por causa do Dormo o meu desmame não deveria ser muito “dramático”.
    Só que eu tive muitos sintomas de abstinência. Fiquei dois dias sem dormir, tendo cãibras, movimento involuntário das pernas e braços, tremores, sensação de formigas andando (não formigamento) ou mosquitos mordendo, visão dupla (esse por sinal ainda não passou), perda de memória para coisas banais (não lembrava como ligava o fogão hahaha), náuseas, enjoôs, tontura, fadiga, dor de cabeça forte, hipersensibilidade à luz, e por aí vai. Sintomas comuns das minhas crises de ansiedade reapareceram, fiquei meio agressiva e impaciente. Isso durou mais ou menos 5 dias, depois de 5 dias ainda tem cansaço, membros pesados, falta de ar e a maldita visão dupla mas digamos que estou “limpa” do Rivotril, hehehe. Eu olho pra ele agora com certo medo, não sei se ousaria tomar novamente depois do pesadelo de 5 dias. A vontade é de largar todos os remédios, ou pelo menos o outro tarja preta que ficou no lugar dele :)

    • Oi, Nina. Parabéns por ter conseguido superar a fase mais difícil… muitas pessoas no seu lugar, em vez de persistirem na retirada da medicação, teriam voltado ao Rivotril; vc foi forte e fez o que deveria, o que a médica havia orientado a fazer. Realmente para algumas pessoas não é fácil, tanto em termos de reações adversas quanto de dificuldade para a retirada; para algumas, o remédio é menos danoso, mais tranquilo tanto tomá-lo quanto fazer o desmame; isso porque cada organismo é diferente e tem diferentes suscetibilidades. Se vc tem vontade de largar todos os psicotrópicos uma alternativa a ser experimentada pode ser a homeopatia, devidamente acompanhada de um especialista. Desejo-lhe boa sorte e saúde. Abraço.

  132. Olá!doutra desde que conhecir o site,comecei a tirar o rivrotil da minha vida,a mais ou menos 10 meses atras,antes disso eu tinha uns tais de sair da realidade,isto é,ficava aérea de uma hora pra outra(tomava rivrotil de 2mg)hoje tomando apenas 1/4,comecei a desmaiar,minha filha diz que fico mastigando,comecei desmaiar sem parar e sem menos esperar,consultei com o neuro e ele passou carbamazepina pra mim,entao melhorei,só que depois disto tive outro desmaio e foi muito forte,minha amiga disse que fiquei batendo as pernas,e fiz xixi,estou com medo.isto é efeito do desmame?por favor me dê uma resposta que seja.

    • Marque consulta com um psiquiatra, Júlia; conte a ele do seu desejo de ficar sem tomar o Rivotril, mesmo que seja trocando de remédio. Vc deverá relatar o que sentiu quando parou de tomar o Rivotril, como você fez o desmame (pode ser que o desmame não tenha sido feito de forma correta, os pacientes não devem fazer desmame sem orientação do médico pq eles podem estranhar os sintomas da abstinência – a retirada de uma medicação que vem sendo tomada por muito tempo deve ser feita com acompanhamento médico). Peça pra avaliar a causa dos seus desmaios; talvez não seja por falta do Rivotril e apenas o Rivotril estivesse mascarando uma patologia não detectada ainda. Enfim, busque um diagnóstico preciso do seu caso. Não sei qual é a razão de você estar indo em um neurologista e não em um psiquiatra… não sei nada do seu caso, neurologistas e psiquiatras são especialistas diferentes. Então, se não houver uma razão que lhe impeça, sugiro que busque agora um psiquiatra, em vez de um neuro. E não se assuste: é assim mesmo, em alguns casos a retirada da medicação dá alguns aborrecimentos e sintomatologia desagradável. Persista em ter saúde e não apenas em estar engolindo pílulas. Diga ao médico q vc quer um remédio que não cause os efeitos colaterais que vc vinha sentindo e ele irá experimentar outro medicamento. Boa sorte. Abraço.

      • Obrigada por me responder doutora,para explicar,estou fazendo tratamento com os dois especialista, há aproximadamente 4 anos me trato com o psiquiatra que me passou o rivrotil,e a um mes me trato com o neuro, o que me passou carbamazepina,agora estou me tratando com os dois.doutora eu já fiz dois eletroencefalograma e não deu nada,será que meu problema é eplepsia?preocupada com a situação comecei a aumentar novamente a dose do rivrotil(sem opção).Existe outro remedio que substitui um tratamento com rivrotil(ansiedade,é o meu caso).Obrigadda doutora.

  133. Não posso fazer diagnósticos a distância, Júlia. Como disse, vc precisa buscar orientação de um bom especialista na sua cidade. Só posso acrescentar uma sugestão: questione com seu neurologista se o seu caso seria de “Síndrome do Vaso Vagal”. Esse distúrbio tem por sintoma desmaios, dores fortes de cabeça e pode ser detectado com exame específico chamado de “Tilt”. Desejo-lhe boa sorte. Abraço.

    • Obrigada doutora!mais uma vez a senhora me ajudou demais.Na verdade eu não sabia o nome do problema pois acredito que o médico imaginou que eu fosse fracassar quando soubesse do meu problema,mas, quando a senhora me deu a sugestão,comecei a pesquisar e descobrir que o medicamento que ele me passou não servia para o problema que ele disse que eu tinha,descobrir também que pra que ele servia e lendo a bula os sintomas são os descritos,não vou questionar pois tenho certeza.Prefiro conviver com o problema real e saber quais caminhos seguir, que conviver com o problema e a interrogação,me cuido muito melhor assim,já não vivo mais me martelando a todo segundo a dúvida.sou mais forte agora.

  134. Ei Meu Pai Tem Branco as Vezes Ele Começa a Passar a Mão Na Cara E Fica Chupando Os Dedos Porque??? Ele Toma Remédio Para não Da Convulsão Nele, Porque ele tem esses Branco?

  135. Tenho uma irmã que toma Rivotril, ela é como uma mãe para mim, depois que ela começou a tomar rivotril mudou totalmente a personalidade. Agora ela está certa em tudo, não quer ouvir nenhuma opinião, está esquecendo os compromissos. Está muito revoltada e acha que todas as pessoas são erradas. Estou vivendo um dilema muito grande, pois gosto muito dela, mas ela me trata com uma rispidez que me doi muito. Até quando as pessoas estão alegres e felizes ela se incomoda. Eu acho esse Rivotril uma peste para a vida da pessoa, pois ele pode tratar um sitoma mas está longe de descobrir a causa do problema

  136. Minha mãe toma Rivotril já faz algum tempo. Depois que ela começou a tomar, fica irritada atoa e revoltada por nada. Seus olhos ficam inchados e senti que ela esqueceu que tem filhos, pelos absurdos que ela diz. É um transtorno para fazer parar de tomar. Sempre quando pedimos para ela parar de tomar esse remédio ela se revolta e pior, toma ainda mais gotas dele. Esta muito péssimo conviver com ela desse jeito. Esse RIVOTRIL é um problema.

  137. Durante seis anos tomei Rivotril, 1 mg a noite, raramente durante o dia, em março desse anos, após sofrer um AIT (derrame), fui ao Cardiologista e este me receitou diversos remédios, incluindo Alcytam e Alprazolam para ansiedade e etc.., disse que fazia uso de Rivotril e ele, com seus 75 anos de idade me respondeu: Não gosto do Rivotril, ele pode causar Alzheimerk. Fiquei irritada, mas calei, tinha Rivotril em casa e continuei a tomar. Um dia ao acordar eu tinha certeza de que era 6:00 da noite, as pessoas me davam bom dia e eu achava que elas estavm doidas, achei estranho não escurecer, mas TINHA PLENA CERTEZA de que era noite, foi preciso meu amigo largar o trabalho e ir na minha casa para ver o que acontecia e me convecer que era de dia e havíamos marcado uma reunião para as 8:30 naquele dia. Foi dificil me encontrar no tempo, aceitar que eu estava errada. Resolvi largar o Rivotril e estou passando pela crise de abastnencia, e está sendo desesperador, confusão mental, Pânico, a minha vida está um inferno, mas vou passar por esta e superar esta fase. Cuidado com o Rivotril. Os efeitos colaterais não compensam os prejuizos ao longo do tempo, a falsa sensação de bem estar pode causar sérios prejuízos mais tarde.

    • VA A UMA IGREJA UNIVERSAL NA TERÇA FEIRA E FICARAS LIVRE DESTES MALES FALO POR EXPERIENCIA PROPRIA BJS NEYDE BH

  138. Vários depoimentos aqui corroboram o que vc está dizendo; várias pessoas constataram o que vc constatou e relatou. Claro que eu penso como o seu cardiologista. Você vai conseguir superar a abstinência; recorra a todas as ferramentas possíveis, chás calmantes, florais de bach, orações, etc. Desejo-lhe boa sorte. Abraço.

  139. Agradeço o apoio e com certeza, trata-se de uma crise de abstinência e com o tempo será superada. Bjs, bom final de semana a todos (sem Rivotril).

  140. Dra. Li o comentário sobre os malefícios de rivotril e gostaria de saber de V. Senhoria, como faço para deixar de usar? Venho fazendo uso para dormir desde 2001 e não consigo dormir sem tomar, mesmo que este vem me causado certos danos em minha vida, principalmente no que diz respeito a organização do meu tempo. Não consigo me organizar , nem no tempo e espaço… É muito ruim, como também sinto náuseas quando vou engolir… Não quero aumentar a dose de 1 a 1,5 mg antes de dormir, que já nem faz efeito, pois acordo varias vezes durante a noite. Outros sintomas como indisposição, esquecimentos, irritabilidade e outros… inclusive, não consigo mais ler um livro completo. Se for possível, gostaria de contar com vossa ajuda e antecipo agradecimento.

  141. Acho que a senhora está sendo exagerada.
    Tomo este medicamento a meses e não tenho nenhum efeito colateral.
    Somente aumenta a apetite e causa sede demasiada.

    Nada mais qui isso.

  142. Tomo ha 1 mês e não vejo efeito algum exceto sono, alterei a dose por conta própria, em vez de 10 gotas por noite tomo 15,17 ou 20.l depende…
    Nao melhorei em absolutamente nada.

  143. Tomava Rivotril há aproximadamente 10 anos atrás. Após uns cinco anos que estava tomando, iniciou-se uma fase de doenças que eu não sabia o que era, nem porque, etc. Comecei a ter fraquezas, ânsias de vômito, dores, estômago embrulhado (revolto) e outros sintomas ruins generalizados. Procurei vários médicos e ninguém conseguia descobrir a causa. Um certo dia fui acometido de uma tosse forte e quando escarrei só saiu sangue; eu estava com pneumonia. Aí alguém me disse para procurar um hematologista e assim fiz. Depois de vários exames ele constatou que eu estava com Anemia Ferro-Priva. Este era o problema de todos estes desajustes. Aí esse hematologista que não me lembro o nome, disse-me que a razão disto foi provocada pelo Rivotril, que vinha tomando há muito tempo. Segundo o mesmo o Rivotril roubara todo o ferro do meu organismo, por isso a tal anemia Ferropriva. Então ele passou a tratar-me vários meses com comprimidos de ferro puro em cápsulas e mais ácido fólico; comuniquei o fato ao meu psiquiatra que nem mesmo sabia nada sobre este efeito colateral do Rivotril que daí trocou por outro remédio. Gente, tomar ferro puro é horrível, porém depois de alguns meses me recuperei.
    Deixo este alerta para todos que usam Rivotril. Cuidado.

    • O seu depoimento é esclarecedor e, por isso, muito importante, João Bosco. Agradecemos por compartilhar conosco seu aprendizado doloroso. Estou certa de que o seu desejo, e o meu também, é de que conhecendo os fatos que vc relata aqui as pessoas possam se proteger. Esteja bem.
      Atenciosamente,
      Carmelita

      • ´É bom compartilhar experiências, principalmente se elas de alguma forma puderem esclarecer ou ajudar alguem. Obrigado.

  144. Eu tomei Rivotril durante anos. Hj estou a quase 1 mês sem esta droga. Sei que fiz errado, mas parei de vez. Confesso que o preço pago para se parar com essa droga é muito alto. talvez até mais alta do o próprio preço de descobrir a causa do problema. Além de dormir 2 a 3 horas por dia, tenho pesadelos horríveis e muito mal estar. Mas essa droga eu não tomo mais.

  145. Tente encontrar algo que ajude a melhorar a qualidade do seu sono, Osmar, talvez chás ou compostos fitoterápicos, florais de bach ou quem sabe fazer ioga ou meditação. Até natação ajuda.
    Parabenizo-lhe pela determinação.
    Boa sorte.
    Abraço

  146. Em agosto vai completar CINCO anos que faço uso do RIVOTRIL… atualmente tomo 10 gotas diariamente às 11h (antes de ir trabalhar). Nos últimos dois meses durante à noite acordo várias vezes com a boca seca e uma sede terrível (aja água!). É possível que a dosagem atual não esteja surtindo efeito e esse medicamento (veneno!) esteja pedindo o acréscimo de gotas…
    Já tentei me livrar de várias formas desse venenol, porém não consigo. No próximo dia 20 farei um exame de sangue completo… e posteriormente vou iniciar um novo tratamento indicado pelo Psiquiatra…

    Abraço.

    • Fiz uso do rivotril diariamente. Cheguei a tomar até 24 gotas por dia. O psiquiatra que me acompanha decidiu fazer a retirada da droga. Isso foi feito gradativamente, mas no estágio final a ansiedade foi tão intensa que o médico resolveu que nessas condições eu deveria tomar pois a descarga de catecolaminas produzidas pela ansiedade é tão prejudicial quanto a droga. Seria como uma relação risco/benefício. Faço terapia há seis anos, mas as vezes a ansiedade volta com muita intensidade. Nessas e somente nessas situações eu utilizo o rivotril. Já utilizei todos os recursos possíveis para controlar a ansiedade. Gostaria da sua opinião.

      Abraço a todos que passam por esse tormento!!

  147. este remedio causa dependencia quando tive problema de pressao o cardiologista rapido m epassou esta droga falou ele que era tratamento para 3 meses tomo isso a 4 anos estou tentando sair deler de todo jeito parei de tomar para meu organismo voltar o normal assim como comecer tomar vou largar tambem se eu tiver crise de ansiedade vou tentar controlar sem ele para ver se meu coraçao acelerar vou deixar tomo losartana de 50 mg me orientem vou hoje dia 19 no neurologista para conversar com ele sobre este medicamneto lir na bula dele que perde o lipidio por isso sinto impotencia na hora da relaçao sexual tenho 41 anos nunca tive isso fiquei assim depois que comecei tomando o rivotril de 2 mg. vou parar por conta propia vou conversar com meu neurologista hoje para ver se nao tem alguma erva medicinal para controlar a ansiedade sem ser rivotril de 2 mg.

  148. Li alguns comentarios e a maioria tem muito a ver c o que passei e nao foi facil, mas Graças a Deus estou melhor parei o rivotril, nao quero colocar mais esse remedio na boca, e eh preciso ter força!
    Em agosto de 2012 iniciei uma Sindrome do Panico devido a uma rotina de estudos mto pesada 3′ Grau e Pos, junto c trabalho e a casa, nao imaginava q fosse isso e nem q duraria tanto tempo. Minha meica conciliou rivotril com o antidepressivo sertralina, em 15 dias começou a fazer efito q outros remedios nao fizeram, foi um mar de rosas o efeito do rivotril no começo apesar d tda situaçao e sintomas q tinha. Qdo tentei parar em Janeiro foi uma tortura, d 6 gotas em 5 meses ja havia passado p 15 gtas, tive crises terriveis d abstinencia, q so posso crer q seja igual d uma droga pois parecem mto c o q gnte v dos sintomas, no 7′ dia sem dormir fui parar na emergencia passando mal, desesperada, dores d cabeça, fora os outros sintomas q a maioria q relatou aqui conhece…tive q voltar a tomar o rivotril e tentei voltar c 12 gtas, o corpo foi aceitando dpois d dias o efeito. Conversei c o medico e ele falou p eu fazer o desmame, nao conhecia ningm qtivesse conseguido, mas tentei. Fui tirando d1 em 1 gta em 2 semanas ou mais um pouco ate chegar a 3 gtas e alternando no final. Nao acreditei qdo consegui!!!!!!!!!!!
    Poderia ate dizer q o dia q tivesse insonia uma vez na vida tomaria 3 gtas, mas nao, os problemas q ele me deixoue estou tentando tratar sao pessimas: alopecia que eh queda de cabelo deixando buracos no cabelo, e fibromialgia, q sao dores musculares fortes pelo corpo e a minha dor eh na coluna.
    Hoje tomo somente o sertralina alternando dosagens e tomando passiflorine liquido (seakalm) eh claro q nao se compara, mas eh questao d luta diaria… e um fator q me melhorou mto foi a atividade fisica q ajuda na produçao de dopamuna, adrenalina e outros hormonios necessarios.
    Para aqueles q acham q eh falta d Deus, cuidado c o castigo! Sou catolica, e so relugiao nao basta no trstamento sem o uso do remedio. Mas eh essencial a fe, me ajudou mto a crer q iria conseguir!
    Se cuidem, fiquem c Deus e tentem aos poucos se desfazerem do uso desse remedio q traz tantos problemas p nossa saude por final!

    • Agradeço seu depoimento, Oliveira: sensato, comedido e rico em informações. Achei muito interessante a informação sobre a prática de exercícios físicos: é perfeitamente o que vc disse. Em vários comentários neste blog – comentando sobre esse remédio – eu alerto para a necessidade de ser feito o desmane gradual. Isso é muito importante. Alguns organismos até suportam a retirada repentina, mas outros NÃO. Também gostei de vc mencionar que mesmo vivenciar uma religiosidade não basta,porque as religiões cuidam de coisas do espírito; os médicos cuidam do corpo e os psicólogos cuidam das emoções e comportamentos. O IDEAL É QUE AS TRÊS COISAS ESTEJAM JUNTAS. Recentemente fiz uma formação complementar que me acrescentou importante informação para a prática clínica, que vou lhe repassar. Pesquisas feitas nos Estados Unidos revelaram que há relação entre queixas de dores crônicas (como fibromialgia) e síndromes (do pânico e do intestino irritável, p. ex.) a ABUSO SEXUAL NA INFÂNCIA. Neste caso, não há remédio que cure; o caminho é a psicoterapia, que pode reduzir ou acabar com os sintomas. Psicoterapia de base analítica (psicanálise ou psicologia junguiana). Em todo o seu doloroso processo, lamento se nenhum especialista de saúde lhe recomendou a terapia. Mas nunca é tarde. Desejo-lhe sorte e saúde. Parabenizo-lhe pela determinação e força e mais uma vez obrigada pelos esclarecimentos. Um abraço.

      • Boa Tarde psicopauta!
        Tentei fazer a terapia sim, demorei p aceitar a terapia, fiz acho q somente 3 sessoes a 2 meses +/- atras, nao me adaptei mto bem a psicologa q me atendeu, mas pretendo proocurar outra p terapia comportamental.
        O que mais me incomoda hj eh uma ansiedade q nunca tive e que quando experimentei percebi o qto as pessoas ansiosas sofrem, e tambem, uma dor entre o peito e a garganta como uma estafa qdo fico stressada.
        Nao vejo a hora d isso tdo passar, nao consegui ainda fazer minhas monografias…
        Tento sempre buscar dpois da experiencia c este veneno tratamentos fitoterapicos como chas, alimentaçao…
        Qto ao tratamento da fibromialgia, dpois d uma reportagem q assisti estou fazendo o uso da couve em sucos…
        Se alguem perceber queda d cabelo intensa pode ter certeza q eh do remedio, e o tratamento eh caro custando 150,00 em media a cxa do pantogar q so dura 1 mes, tendo q tomar por 6 meses.

  149. Sou viciada em rivotril a 8 anos, foi a pior coisa que me aconteceu, o médico que me receitou não sabe como estou hoje pois nunca mais quis voltar lá. Esse medicamento me jogou numa cama literalmente. Sou empresária ,tudo ficou comprometido em minha vida. Tentei vários suícidios com superdosagens de remédios mas sempre fui socorrido á tempo. Hoje não tenho dirigido mais e dependo dos meus filhos e meu marido p/ quase tudo.Meus medicamentos ficam num cofre e é meu marido quem me dá. Eu , além de administrar nossa, fui presidente por 18 anos de uma entidade de caridade p/ crianças carentes. Além disso tinha várias atividades na igreja e uma delas era cantar. Praticava esporte e era uma pessoa mto ativa. Ja fui internada por causa desse medicamento, cheguei tomar 1 vidro por dia (500 gotas) , foram várias overdoses.Hoje , continuo tomando 15 gotas por dia, eu e meu marido vamos tirar aos poucos todo esse medicamento.O Rivotril é tudo que está escrito pela psicóloga Carmelita Rodrigues e mais um pouco. Tomem mto cuidado, principalmente vc que está começando. Este remédio parece bom nos primeiros anos e torna se um vicío terrível.

    • Boa Noite Soraya!
      Eu fiz o desmame como meu medico me indicou qdo eu cheguei as 15 gtas. Va tirando de 1 em 1 gta a cada 3 semanas.
      Voce vai conseguir, tenha fe!
      Abços

  150. Eu parei a uma semana de tomar rivotril e estou tendo sindrome do pânico. Não estou conseguindo sair de casa. E fico preso no quarto quanto. Estou dormindo além da conta. Comecei a um ano atrás tomando 2mg. Aos poucos fui cortando cortei quando estava tomando 0,5mg…Fiz sem consultar meu médico o que foi uma imprudência. Tomar rivotril foi a pior coisa que fiz na vida.

    • Marque consulta com um psiquiatra, Luiz. Há outras opções de medicação para lhe ajudar a sair da crise. Depois você faz psicoterapia pra resolver as reais causas do seu pânico e dispensar os remédios. Mas em crise a medicação pode ser necessária. Extremismos ou exageros não ajudam. Guie-se sempre pelo bom senso. Boa sorte.

  151. nao aguento mais tomar remedio pra dormir,quero saber a causa,e tratala ,e nao consegui saber ainda.

  152. Leiam por favor.
    O uso do Rivotril (clonazepam) não é algo tão aterrorizador assim, o uso excessivo do remédio é o que torna perigoso.
    Temos então que evitar o consumo excessivo e prolongado do remédio.
    Não é fácil, mas não impossível, a primeira ação a ser realizada e ter consciência de que estamos doentes e não somos doentes a partir daí tomar decisões baseadas nas melhoras.
    Eu passei péssimos momentos em minha vida, resumindo tomava 40 gotas do remédio rivotril, hoje só tomo 8 gotas apenas a noite, que foram diminuindo por orientação de um psiquiatra que me orientou a aprender a pensar racionalmente sem pieguismo, “coitadinho de mim tenho depressão estou fraco, ninguém me entende” e por ai vai…
    Isso é apenas o reflexo do que deixamos entrar em nossa mente, a autopiedade: “Todas as pessoas são ruins, por isso estou assim, tão tristinho.”
    Voltando ao uso do remédio, ainda bem que ele existe, mas não faz milagre, ele melhora e muito o dormir, apesar do sono não ser de boa qualidade, mas é muito bom quando na hora de dormir vêm todos os pensamentos negativos no mesmo segundo. O remédio força o nosso cérebro a dar a ordem; Durma! Há um relaxamento mental, mas não podemos deixar de perceber as melhoras, eu estava 100% coitadinho agora só estou 99%, ou melhor, melhorei 1% e por ai adiante.
    Um fato bem interessante, o que particularmente me ajudou e muito foi a Seicho no ie onde aprendi a dar mais valor para minha mente e meu corpo, aprendendo a pensar direito, assim como orientou teoricamente o meu psiquiatra, por sinal um excelente profissional.
    Outro fato que me ajudou e muito foi uma pergunta que fiz a um membro da SNI, O que é Depressão. Ela me respondeu prontamente “- Depressão é quando você pensa e age por conta própria esquecendo a vontade de Deus.” E ela ainda completou dando um sorriso converse com Ele, Ele está te esperando. Chegando em casa, respirei bem fundo e apenas o agradeci por ter percebido o quanto sou importante, afinal sou filho dele, sou sua imagem e semelhança.
    E você é diferente de mim? Logico que não, continue com a medicação, mas procure pensar direito de maneira que não haja tanto sofrimento, eu aprendi com o meu psiquiatra e também com Seicho-no-ie.
    Um último relato. Não pare com a medicação, todo remédio que age diretamente no cérebro não pode ser interrompido imediatamente, sua retirada deve ser gradativa, para não ter efeitos colaterais mais graves, como por exemplo: uma grise devastadora de labirintite. A Seicho-no-ie não é uma religião que explora a dor alheia, não precisa do nosso dinheiro, apenas tem a missão de ajudar e “curar” através da pratica do Amor.
    Obs. Amo por demais a Secho-no-ie e continuo Católico, sempre.
    Espero ter ajudado, e quando for pedir ajuda, solte as pedras que carregas nas mãos e deixe ser ajudado, você será feliz e estando feliz passará a felicidade a frente.
    Muito Obrigado.
    Beto

  153. olá,li sua reportagem e quero comentar,precisar e fazer terapia ´e muito bom,mas a maioria dos psicologos so pensam em dinheior e quem não pode pagar o alto custo fica na mão e unica saida e ttomar o remedio,e nos planos de sade piorou.

  154. Ha 3 dias comecei por conta o do 0.5.
    Dia 1, 2 e 3 dormi normalmente com ele.
    Dia 4, sinto medo. Pensando que vou morrer depois q tomo não durmo. Fico sentada na cama tensa, esperando o efeito passar e me arrependendo.
    Tenho nesses 4 dias, tido pesadelos com a morte de pessoas da minha família, o que me leva a crer e fantasiar que pode ser um alerta da minha morte.
    Nesse momento não pretendo dormir.
    Estou assustada e sem alguém pra chamar.

    • Fernanda, quando se toma a dosagem correta 99% não ha sonhos muito menos pesadelos, este por conta deve ser substituído por uma consulta a um psiquiatra, senão o efeito pode não ser benéfico depois de um certo tempo com a dosagem correta os sonhos voltam e é a hora de diminuir a dosagem por que o cérebro descansou o suficiente e ja pode tomar as decisões “sozinho”. Não desista, porque você é filha de Deus perfeita, Filha de Deus perfeita, Filha de Deus perfeita.
      Um grande beijo.
      Beto
      ,

  155. Tomo rivotril de 2ml a 3 anos ja tentei sair por varias veses e não tive resultado,tenho muito zumbido nos ouvidos,e o sono nao e gostoso,agora tenho certsa,que não estou sozinho,primeiro Deus e vocêis.

    • Fiz uso durante 6 anos, parei por própria conta, ou seja, elaborei um cronograma no computador, diminuindo as doses gradativamente, durante 120 dias. Hoje, eu faço uso de melatonina, aprovado pelo FDA, e recomendada nos Estados Unidos.

  156. Boa noite! Preciso de ajuda; tenho 28 anos e perdi meu marido ai fazer um mês, ele teve cãncer e lutamos durante 5 anos. Fui ao psiquiatra buscar ajuda e ele tomar um comprimido serenata de 50 mg pela manhã e quando estivesse mais angustiada toar um rivotril o,25. Porém não sentia alívio então estou tomando além desses de 4 a 5 comprimidos de rivotril de 2 mg cada a noite. Gostaria de saber se vai me prejudicar fazer isso durante um tempo. E qual a dosagem máxima que posso tomar?

  157. Bom dia! Estou tomando rivotril e estou começando a ter problemas sexual, não consigo chegar ao fim na relação. Tomo 2, 5 comprimidos de 2mg todas as noites, e isso fora a irritabilidade durante o dia e o nervosismo. Me ajudem por favor..

    • sinto muito,meu amigo só por um milagre vc consegue sair dessa pois ,eu tomava 0,5 mg por noite e Deus sabe oque passei quando parei de tomar essa merda que alguns “profissionais da saúde receitão sem saber o mal que fazem para os pacientes verdadeiros inresponsáveis” primeiro tenha muita fé em Deus e muita determinação pratique esporte e não desista nunca fazem quase 2 anos que me livrei disso e até hoje as vezes sinto abstenecia tais ,como insonia tremor nas pernas,dores musculares irritabilidade etc… e o pior de tudo minha mente nunca mais foi a mesma tenho muitos esquecimentos ,uma dica que um médico me disse é mais parar c maconha ,cocaina que c o rivotril fica uma procurei um médico que me apesar de nunca ter sido fumante me receitou um remédio que se chama cloridrato de bupropiona se vc ler a bula vai ver que é um ante depressivo fraco e para quem quer parar de fumar graças a Deus ,me ajudou muito estou livre dessa droga tente se informar sobre isso tomei 1comprido de 150mg após o café da manhã fique c Deus e sorte!

  158. tomo rivrotil há 9 anos e estou tentando tirar, o medico me passou para crises de ausencia,hoje ja sou diagnosticada com eplepsia,depois que comecei titar o rivrotil as crises são fortes que faço até xixi,será que a crise ficou forte assim porcausa da diminuição da dose do rivrotil doutora? mesmo tomando depakene e carbamazepina cr ainda continuo tendo crises.Obrigada!

  159. comecei a fazer uso do rivotril a dois dia,.mais, comecei a ter taquicardia e nauseas. Imediatamente parei,pois,

    sofro de hipertensão. dr. fiz certo em parar?

    • Procure um cardiologista urgentemente. E quanto ao parar de usar o Rivotril, dou-lhe os meus parabens, pois o tal do Rivotril, é uma droga, que causa dependência, e é bem mais grave que o uso do crack!!!

  160. Realmente esse remédio é uma farsa, tomo Rivotril há 8 anos, tenho 27 anos hoje, e esqueço das coisas com muita facilidade, coisas que não aconteciam quando eu n tomava esse remédio, já me causou dependência e passo mal se não tomar, cuidado gente, quem não está dependente desse remédio, pare o quanto antes!

    • Realmente esse remédio é uma farsa, tomo Rivotril há 8 anos, tenho 27 anos hoje, e esqueço das coisas com muita facilidade, coisas que não aconteciam quando eu n tomava esse remédio, já me causou dependência e passo mal se não tomar, cuidado gente, quem não está dependente desse remédio, pare o quanto antes!

  161. Bom dia, eu tomo rivotril a cerca de uns 6 meses, comecei porque tinha muita dificuldade de pegar no sono, depois era tranquilo…como eu demorava horas para conseguir dormir, comecei a tomá-lo e isso logo resolveu meu problema…o fato é, não consigo mais dormir sem tomá-lo. Fui em um médico que me indicou zolpidem, tomei um dia e diminui a quantidade de gotas que eu precisava tomar antes de usar este outro remédio indicado. No primeiro dia foi legal, dormi bem com menos gotas, dai pensei, vou diminuir ate parar!! o problema é que, no terceiro dia tive uma crise a noite, passei o dia todo estressada e com vontade de chorar…achei estranho mas fui levando. A noite, perto da hora de dormir eu parecia estar louca, uma crise sem noção…tomei dorflex, dipirona etc para baixar a dor de cabeça e nada fazia efeito…dai pensei que só podia ser abstinência do remédio e que eu precisava tomá-lo…tomei umas gotinhas e metade do zolpidem, remédio prescrito… e nada faza efeito, eu estava muito estressada. Tive u,ma crise, chorei 30 min. e depois me deu sono…aos poucos fui relaxando e dormi, mas eu estava fora do normal…parecia que estava drogada, ficava me sacudindo..E agora, não sei o que fazer…devo tomar o zolpidem ainda, ou paro e fico no rivotril mesmo??

  162. Você deve seguir as recomendações do psiquiatra, Rita. E se estiver difícil, volte lá e peça novas instruções. Rivotril é remédio para ser tomado apenas em momentos de crise e não de uso contínuo. Quando a pessoa o toma por tempo prolongado, desenvolve dependência e quebrar essa dependência orgânica, não apenas psicológica, exige persistência com acompanhamento médico. Espero ter ajudado. Boa sorte.
    Carmelita

  163. Gostei muito do texto. Tenho depressão, na verdade estou de alta faz uma semana, e meu médico psiquiatra me alertou sobre o Rivotril, graças a Deus nunca tomei. Nem precisei.
    Hoje em dia estamos sofrendo muito com as doenças da alma e gostaria de deixar um conselho aqui para as pessoas que sofrem com alguma dessas doenças (depressão, pânico, entre outras).
    A cura depende de cada um de vocês, o remédio ajuda, mas o que vai te curar é a sua força de vontade e determinação de mudar o que está errado na sua vida, uma forma de descobrir isso é a psicoterapia. O acompanhamento com psicólogo é o primordial para minha melhora, mas não se esqueçam que o profissional tem que encaixar com a gente e também leva um tempo para adquirir um confiança com ele, eu demorei 6 meses para confiar 100% em minha psicóloga e hoje não fico mais sem ela. Hoje não tomo mais medicamento, mas continuo com a psicóloga e não vou para nunca. Exercício físico é fundamental também, pela endorfina que libera em nosso cérebro e é o único jeito de adquirir e por fim a alimentação, uma alimentação saudável faz a vida se tornar saudável.

    E PESSOAL O DIFÍCIL É COMEÇAR.
    É COMEÇAR A EXERCITAR-SE, É COMEÇAR A MUDAR A ALIMENTAÇÃO E ACEITAR a PSICOTERAPIA. DEPOIS FICA TÃO INCRÍVEL QUE VOCÊ NUNCA MAIS VAI QUERER SE LIVRAR DESSE TRIO

    EXERCÍCIO/ ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL/ PSICOTERAPIA.

  164. Obrigada, Nathália, pela sua participação, com observações corretas. Apenas permita-me um conselho: não desenvolva nenhum tipo de dependência, nem mesmo de terapia ou em relação a uma profissional. Seja livre; peça ajuda a sua terapeuta para desenvolver sua autonomia, inclusive em relação a ela. Estou certa de que vc pode entender o significado e a importância disso. Boa sorte. Abraço.

  165. Olá. Bom eu tenho 31 anos e tomo rivotril desde os 18 anos. Sinceramente, tenho efeitos colaterais, como por exemplo, acordar muito atormentada, no entanto, logo passa e após todos estes anos, o Rivotril possibilitou que eu levasse uma vida quase que normal. Sou advogada, tenho marido e um filho lindo. COM CERTEZA não teria esta vida sem o medicamento, pois as crises de pânico eram terríveis, sendo que fui mais de 300 vezes no hospital, de madrugada, achando que iria morrer… até que comecei com o Rivotril e levo uma vida normal, com os percalços inerentes a mesma. Cada caso é peculiar, no entanto, para mim, foi a solução da minha vida…. Sem o medicamento com certeza eu seria uma pessoa incapaz.

    • Tati, toda essa conversa contestando o uso do Rivotril não é para todas as pessoas. Eu por exemplo todo há 10 anos e estou ótimo. Se vc está se sentindo bem, continue com essa confiança. O que vale é o nosso bem estar, pois eu me sinto otimamente, e administro o Rivotril diariamente. Abraços.

      • tomo rivotril a 20 anos, sempre preocupado o que ele me poderia causar no futuro, hoje aos 62 anos, descobri que o rivotril causa hausaime.a minha psiquiatra me orientou que Eu começasse fazer desmame, então mudei para gotas. Comecei com 20 gotas,. hoje estou com 07 gotas, se DEUS quiser, e se tudo continuar indo bem, vou me livrar do rivotril.

        obs: a Psiquiatra trocou o meu antidepressivo e acrescentou um outro medicamento para ajudar no desmame.

        primeiramente dou graças a DEUS e depois a Psiquiatra. É um testemunho antecipado, que pelas minhas contas vai terminar em 10 de julho.uma coisa posso afirmar, que ELA, é uma excelente PROFISSIONAL. Venho a anos tentando me livrar desse maldito veneno
        Que esse sirva para ajudar a outras pessoas.

        obrigado. Leonel

  166. eu acho q para tipo de pessoa há o medicamento certo, tomei sertralina quase me matou, mudei pra fluoxetina mefez mal fiquei parecendo q estava em outro planeta, nem tinha forças pra falar, só 5 gotas do rivotril é q esta dando certo não sinto absolutamente nada desses sintomas, só tenho medo é na hora de parar , to diminuindo 1 gota a cada semana, o importante é descobrir o q é q está te afetando, e eu descobri, nem precisei de psiquiatra, vçs q tomam tem q descobrir o q te deixa anciosa, eu parei de preocupar com tantas coisas q hoje pra mim são banais e fé em DEUS , creio q quando voltar no medico ele vai falar pra eu diminuir mais até parar. fiquem todos com DEUS e q ele nos ajude a livrar desses medicamentes mesmo dando certo pra mim. abrços: sandra silveira

  167. Boa tarde !!! a todos tomo rivotril 2mg mas bromazepan floxetina a dois anos tinha uma vida de stress muito trabalho , e consumia diariamente cerveja todas as tardes aquilo relaxava , um dia decidi parar ai fiquei doente ataque de panico , taquicardia , pressao alterada fiquei com vertigem durante 30 dias . Só que durante todo meus 35 anos sofri com insonia e muita ansiedade desde menino, mas nunca sabia o que se tratava….cheguei depois de adulto ficar dias sem dormi … com os sintomas fisicos fui varias vezes a emergencia com taquicardia etc etc ….vai exames e nada !!!! Ai fui indicado a ir ao psiquiatra que receitou os medicamentos !! o pior de tudo é o preconceito das pessoas que tomam estes remedio , tanto da familia , amigos . Mas quem passa ou já passou por este problema de panico ansiedade generalizada , insonia …sabe o sofrimento que é !! Bem o remedio fez e faz bem pra mim ! Hoje as vezes tomo cerveja e nao tomo o rivotril a noite , mas la pras 3 da manha vem a insonia e sou obrigado a tomar , meu psiquiatra disse que posso tomar uma cervejinha qdo houver uma festa uma balada .. mas moderado pois o medicamento esta presente no organismo….é o que faço, vivo bem ( curado ) … mas confesso que ha noite nao tem jeito preciso do rivotril ….sei q sou dependente . Pois acordo todos os dias novo em folha !! passei boa parte de minha vida com menos de 4 horas de sono … hoje sao 8 – 9 hs….. lamento em dizer que acho q nao vou conseguir deixar tao cedo o abençoado rivotril . Sou Cassio cidade de guarulhos , acredito q todos agimos diferente com seus problemas e as famosas doenças das almas …ouvi isso em algum lugar !! trocar experiencias , relatos ajudam muito ha entender e tentar encontrar em sim proprio o equilibrio necessario para vida carnal e espiritual o estado de espirito reflete diariamente em nossas vidas !! uma dica encare de frente seus medos …são deles que vc ira se fortalecer com remedio ou sem remedio .. boa sorte a todos e espero q tirem algo de bom num depoimento de mas dos RIVOTRIL-ENSE KKK. .. .

  168. O que pode vir a ser mãos somente mãos tremulas repentinamente aperto no abdômen fazendo pressão para dentro aumento do sistema nervoso acirrado, arritmias, aumento da batida cardíaca , sensação de morte parecendo diafragma preso sem ar e só pára apos deitar se especialmente sem nada aparente ,as vezes acontece alegre demais ou triste, e até normal, parece sendo enforcado sem ar tomo dez gotas de rivotril 2,5 mls/mg 2 vezes ao dia, ao despertar e antes de dormir já ocorrera vezes de tomar mais 10 gotas durante o dia , e isso vem ha 15 anos que tomo só esse medicamento, mas de repente sem mais nem menos parece aumento drástico de adrenalina da mal cheiro por algumas horas embaixo de só um braço (axilas) eu sou cantor de rock e isso ate isso me prejudicou essa doença que ninguém descobre e desemprego sumário, não posso andar muito e quando me ataca o acima descrito meu estômago incha demais, e as vezes uso um tipo de agudo não sendo o normal grito com pulmão cheio e pra fora esse é ao contrário esvazio o pulmão e encho com os agudos confundem ate como agudos de nota de cordas agudas de guitarra em solo continuo , não sei se isso me prejudica por ar pela boca pra dentro fazendo o tal agudo ,pois é fazer e 20 a 30 minutos apos me dá arritmias sudorese gases (Arroto) em demasia tenho tremores terríveis nas mãos a ponto de não conseguir escrever e nem tomar água cafe com xícaras e copos que não seja segurando com ambas as mãos e geralmente da mais acentuado numa mão só garfo nem pensar e em via publica então não consigo comer sou muito triste com isso pois de repente a sensação de estar sendo afogado no sêco isso jamais visto claro mas a sensação é igual, pois era normal e fiquei assim desdde 17 anos na FAB eu era voluntário e comecei na fab aos 17 anos e 5 meses de idade e eles me enganaram a Pátria me Traiu, choro muito ,e as vezes se notar algo em minha direção tipo comentários boolings e até olhares excessivos viro um demônio a fim de encarar tudo tive esse problema desde 17 anos quando entrei pra FAB desmontava motores num tipo desengraxante ácido chamado AÉRO 33 quando respirávamos não sentíamos mas ao inspirar entrava o odor nas narinas a dentro como se fosse um tupo de pasta dental (dentifrício) ou sabor meio doce de Hortelã muito forte, e se cuspíssemos logo a seguir sai tipo grãos de sal e muito salgado mesmo, já foi levado a conhecimento do inss que com as palhaçadas de seus Médicos que se dizem peritos e quem conhece sobre nosso corpo somos nós , e me pediu um atestado do médico que fez meu parto ou de meu nascimento aos 7 dias de agosto de 1953 atestando que nasci normal, não me dando direito nem auxilio doença,e aos 60 anos, tanto que eu me perdoe, ia trucidá-lo na porrada; na FAB me acabaram defendi a mãe pátria e eles só me prendiam pois mudou meu comportamento apos ir trabalhar em oficina de motores no pq de mat. aeronáutico dos afonsos, fiz prova ate pra cadete fui 11º colocado entre mais de 23.000 concorrentes não deixaram me ir para a AFA e eu ja sabia pilotar aviões sumiram documentos meus e me chamavam de maluco me entorpeciam com um tal tensil 5000 mg e punham na cadeia com calmante agora correm, e mentiram ate pro presidente Lula e bem como a Presidentas Dilma, e minha vida civil Me aterrorizaram nos empregos, jogava bola como um capeta na areia de praia da barra da tijuca areia fofa onde vc faz muito esfôrço para correr pois afunda e eu jogava de 8 da manhã ate o outro dia se tivesse sol a noite, sou medroso em algumas coisas não gosto de arrumar brigas , pois não sei o que vou fazer, bater sei e muito, medo incessante da morte o bem comum a todos para quem o acha, odeio dores, mortes de entes queridos e alguém até desconhecido sofrer chorar me faz também chorar e muito até filmes, certas músicas , encaro armas e o diabo a quatro já briguei sozinho num final de ano em 1992 dia 31 de dezembro contra mais de 40 pessoas, apanhei mas deixei gente muito mal, pois saber bater e ter agilidade e ainda tenho era comigo mesmo mas, fui assaltado 25 vezes nesse rio de janeiro falou em morrer com ou sem dor isso me acaba , dirigia carro fechado mas parei por que me da a mesma sensação de morte não tão constante , só quando sei que vou a algum lugar ou ver alguem ou consigo algo, não sei e quando me encontro num carro conversível não sinto mais nada parecendo algum grau de claustrofobia só que só em automóvel fechado, em lugar algum me da isso nem em aviões,elevadores , não tenho medo de altura, e me encontro perdido sem rumo e sem nada o famoso eu sou do povo eu sou o Zé ninguém , aqui embaixo as leis são diferentes, muito obrigado e desculpe me pelo inventário acima , que é o que mais parece.

    • Dramático o seu depoimento. Acredito na minha vã ignorância, que parte desses problemas são causados pelo Rivotril. Na época em que eu fiz uso dele, tive períodos de alternância entre tristeza e euforia, e ficava irritado e nervoso quando as coisas não aconteciam como eu queria, a bem dizer, me controlava para não perder a paciência com as pessoas. O meu passado vinha a minha razão diariamente, em detalhes, sentia como se estivesse sendo enforcado, não conseguia engolir nada goela abaixo, sem antes ter ingerido o famigerado Rivotril. Hoje, passados alguns anos em que eu deixei de fazer uso dele, a minha vida mudou, ou seja, sou paciente,calmo e tranquilo, quanto as questões mentais, porem sou uma pessoa com certa hiperatividade, sendo que esta, faz parte inerente da minha personalidade. Nunca mais tive a sensação de morte, no meu caso enforcamento,

  169. Artigo tendencioso! Por experiência própria, eu sei que o tratamentto com psicólogos É TOTAALMENTE INÚTIL; o único problema que um pssicólogo resolve é o financeiro … ele fica com o seu dinheiro e você sem nada.

  170. Eu fiz uso três vezes sem necessidade, peguei de um amigo que usa sem prescrição médica e compra indiscriminadamente. Não me deixou relaxado, fiquei deprimido, angustiado e com pensamentos suicidas. Dormi mal, acordei letárgico e angustiado. Nunca mais uso essa porcaria. Não tenho dificuldade para dormir e nem transtorno psiquiátrico. Faço esportes e relaxo. Esse povo é fraco da cabeça, não conseguem enfrentar a vida e seus problemas, querem soluções milagrosas, precisam de um tanque de roupa pra lavar ou uma enxada pra capinar no sol quente.

  171. você já teve zumbido no ouvido de não conseguir dormir, e que medico nenhum acha causa, conhece algum remédio que não tenha efeito colateral?

  172. O texto já começa com frases feitas que me parecem ser de pessoa que jamais teve problema de ansiedade. Se eu conseguisse descobrir “o que está por trás”, “a causa dos problemas”, não precisaria recorrer ao rivotril. Tenho ansiedade há dois anos e não tenho a menor ideia do que me causa isto. Se soubesse estaria curado. Fiz psicoterapia e era só perda de tempo, muita conversa fiada e pouco resultado. Hoje eu tenho a seguinte impressão: vocês psicólogos e os psiquiatras dão tiros no escuro para ver no que acertam. Apenas isto. O resto é conosco que temos o problema e que muitas vezes só conseguem se sentir melhor usando este bendito remédio.

  173. Concordo em partes com você Jean. Tive crises terríveis de ansiedade. Faço psicoterapia há sete anos. Teve bons resultados, mas concordo que ela sozinha muitas vezes não da conta de aliviar os transtornos causados pela crise de ansiedade, que aliás, diga-se de passagem, são terríveis. O grande problema do rivotril, usado sem critérios é a dificuldade de abstinência quando em uso prolongado. Mas em um aspecto, concordo plenamente com você, em uma crise de ansiedade intensa não há terapia que resolva e nesse caso o rivotril se faz necessário. Acredito que a melhor resposta seria o uso combinado da medicação com uma terapia eficiente. Discuta com seu médico. Sucesso!

  174. Perfeito, Ivan! Resumidamente, é a mensagem do post. Quis o Destino que eu presenciasse a crise de abstinência de Lexotan em uma senhora de 77 anos, que sozinha e inadvertidamente, resolveu parar de tomar esse remédio após tomá-los por mais de 15 ANOS. Ela se ressentia dos efeitos colaterais, principalmente na memória e frequentes confusões mentais. O resultado foi assustador: tremedeira, gagueira, confusão profunda dos pensamentos e percepções, dores físicas e angustia profunda, entre outras queixas, foi o que ela sentiu a partir do segundo dia sem o remédio. Havia até risco de convulsões. Após tanto tempo tomando esse medicamento ela precisava ter feito criterioso desmame, que duraria em torno de 4 meses. Sem isso, a situação se complicou gravemente. Imagino que seja semelhante com o Rivotril. Esse remédio, repito, pode ser útil em crise, mas jamais deve ser adotado em uso contínuo, conforme me explicaram vários psiquiatras. Muitas pessoas me atacam neste blog, afirmando já terem feito psicoterapia e não ter havido efeito. Nesses casos eu garranto: NUNCA FIZERAM, EFETIVAMENTE, PSICOTERAPIA. Fazer terapia não é apenas ir às sessões, mas ENTRAR EM PROCESSO ANALÍTICO. Isso é coisa bem difícil, reconheço, não é para todos. É preciso muita disposição de espírito, maturidade e coragem – para dar conta de mexer na própria sombra e rever comportamentos e paradigmas. Tomar um remedinho é bem mais fácil. E há todo uma pressão mercadológica, da indústria farmacêutica, para a medicalização das pessoas – visando lucro, claro. Então, felizes os que entendem isso e se dispõem a resolver os próprios problemas sem fugas ou falácias. Boa sorte, meu caro. Abraço. Carmelita

  175. Muito bom os comentários, diferentes pontos de vista. Também tomo Rivotril de 2MG até 10mg quando nãoconsigo dormir. Acho que se a medicação te faz bem continue com ela, mas se não tente parr. Para eu o Rivotril não faz quase nenhum efeito pois tomo a mais de 5 anos, então posso tomar 20 mg e não sentir quase nada. Mas para os que nunca tomram aconcelho a nunca começar.
    Mas para quem já esta viciado muito cuidado em tentar parar diminua aos poucois pois é loucura parar de uma vez. Para com as coisas cigarro, alcool, drogas é para os fracos mas controlar a si mesmo é sabedoria!

  176. […] A preocupação minha e de outros profissionais de saúde reside, entre outras variáveis, no fato de que o Brasil é o maior consumidor do mundo de clonazepam, o princípio ativo do Rivotril, um famoso “tranquilizante”. O problema com o uso desse remédio começa quando se instala a dependência e surgem os efeitos colaterais, que são bem preocupantes, conforme descritos em post anterior e largamente comentados por leitores. Muitas pessoas publicaram relatos  de suas experiências com esse remédio. Em “Cuidado com o Rivotril” […]

  177. Ola , Bom dia, Dra. olha estou em uma situação um tanto quanto confusa e desgastante, tenho depressão e tomo fluoxetina 40mg pela manha e a 4 anos tomo RIVOTRIL, tenho insonia, porem, tomei todos os tipos possiveis de remedios relacionados a isso, e o que resolveu realmente foi o Rivotril!! Acontece que a dosagem pra eu dormir foi sempre de 20gotas de 2,5ml, porem de dois anos pra ca, não vejo quase resultado, e ja estou na faixa de 50 gotas por noite a mais de um ano, e hoje ja não faz mais efeito quase, pelo contrario, levantro para o trabalho cansado e deprimido, tenho explosoes de irritabilidade e tenho tido esquecimento diversas vezes, o que me atrapalha demais, pois trabalha com Advocacia, o que esta me deixando desgastado, Gostaria muito de uma opiniao a respeito disso, pois estou perdido no momento!!
    Grato
    Rodrigo M.O.

    • Rodrigo, você precisa COM URGÊNCIA, procurar um psiquiatra para rever essa medicação, iniciar o desmame do Rivotril e, ao mesmo tempo, ir paulatinamente substituindo por outro. Não será processo simples, nem inócuo, mas quanto mais tempo vc ficar tomando Rivotril e aumentando a dosagem, pior ficará sua situação. O seu organismo já desenvolveu dependência da substância, além da tolerância – o que exige dosagens sempre maiores… cuidado: uma psiquiatra muito competente e séria me ensinou que esse remédio não pode ser usado de forma contínua, só temporariamente, em situações de crise, e depois deve ser substituído. Recomendo que vá em outro profissional de psiquiatria. Alguns são tão conscientes da relação psicossomática que recomendam tb bons psicoterapeutas. Mas a fase de desmame vai exigir muitos cuidados, e talvez tb práticas alternativas, como acupuntura, fitoterapia, etc. Será necessário rever muitas coisas… não adie: busque logo ajuga para livrar-se dessa dependência química. Se vc morar em Brasília, posso indicar psiquiatras, caso contrário, peça ajuda a amigos de sua cidade. Boa sorte.

  178. Eu tomo rivotril 2mg há 17 anos, para anti epilepsia, não me faz mal pois age no foco epilético, mas concordo que é difícil de parar, estou com outro psiquiatra, e estamos devagar tentando diminuir, e comecei a tomar outro estou em teste de uma semana, tb tem efeitos colateral, mas que medicamento psicotrópico não tem…se eu não me der bem com o receitado que é o égide, ele vai tentar outro! Tb confesso que o rivotril Não me causou falta de memória, aliás, ele me faz pensar melhor, não tenho confusão mental como antes de tomar, mas afirmo que causa sim dependência sim, e não só esse todos! quem tem um problema para o resto da vida como eu é encarar, me sinto bem! (Rivotril não é para dormir, ele la no fundo é um anti epilético, ajuda sim na ansiedade, mas nunca me deu sono…acho que cada caso é um caso! depende do médico saber realmente o que seu paciente tem , noi me caso anti epilepsia focal!

  179. Comecei a tomar rivotril nesta semana, no primeiro dia dormi bem após quase 21 horas acordada direto sem conseguir dormir, E SEM PREVISÃO DE SONO…estou fazendo mestrado e passando por problemas pessoais familiares, sei que preciso de psicoterapia mas meu plano de saúde até hoje não arranjou uma vaga para mim, agora estou com atestado de 15 dias e tomando assert e rivotril… o que tenho a dizer é que sinto uma paz enorme… é como se não existisse mais problema e eu tivesse voltado a ser quem eu era antes! Mas sou inteligente e sei que essa suposta paz que acaba sendo uma sedação para a vida não vai me curar, por isso vou pegar meu atestado e a receita e vou forçar meu plano a me incluir em uma psicoterapia! acho que é a atitude mais acertada!!!

  180. No mundo de hoje e precisou tirar o máximo de si , rivotril para dormir na hora certa e rtalina pra ficar atento! Tenho me sentido muito bem ,por hora ! E digo pelo menos 3 colegas de classe faz uso dos dois e mais uns 5 da ritalina!

  181. Sinceramente fiz burrada tava me sentindo tristr resolvi toma mas despegei no meu copo deu mais de 40 gts com meio de agua .acabei desmaiando acordei depois d um dia .meu marido meus filhos tenho dois nao entendiam nada
    .bom passei dormindo .so q nao passa o mal estar to direto assim .a vontade q da e ir p hospital me enternar .mas aqui nao fazem nada .to so ruim .vontade de deitar so.moleza .calorao a minha pressao tava 10.7 hoje.

  182. Eu só tenho uma coisa a dizer depois de anos de uma vida penosa, eu fui diagnosticado com fobia social, depois disso eu entrei no tratamento com rivotril e as coisas ficaram muito melhores, não perfeitas é claro. Tem os seus efeitos colaterais como a perda de memória. pelo menos é só o que tem me afetado e outros que já me afetaram, esses efeitos estão na descrição. Descobri pela experiencia que exercícios físicos, mentalização e alimentação equilibrada removem quase por completo os efeitos colaterais do medicamento. O tratamento em psiquiatria é feito de forma estratégica, foram muitos medicamentos e diagnosticos imprecisos até que eu chegasse a uma solução, pode ser um remédio que esteja sendo prescrito errado para as pessoas, cada caso é específico do indivíduo.

  183. Quem quiser parar ou diminuir o uso do Rivotril precisa fazer o famoso desmame, ou seja, retirar uma gota a cada quinzena, até parar, ou chegar na dose mínima de 3 gostas. Retirar de uma única vez é traumatizante. E para quem tem problemas apenas de insônia, existem outros indutores de sono no mercado farmacêutico que não causam dependência e nem efeitos colaterais graves como pode ocorrer com o Rivotril ou Clonazepan. Procure sempre o psiquiatra e seja sincera consigo mesma, se você não está dando conta, assuma as rédeas e diminua a carga, procure por terapia para trabalhar não só os efeitos, mas antes de tudo, a causa e se livre do que vem atrapalhando a sua vida. Não é fácil e nem da noite para o dia, mas a vontade junto com a coragem pode mudar tudo para melhor.

  184. quero saber quaLREMÉDIO QUE VAI CURAR MEU PROBLEMA , E PELO QUE VEJO SÓ RIVOTRIL, TENHO SINTOMAS DE REPENTE SEM MAIS NEM MENOS DE CALOR NO ANTEBRAÇO ESQUERDO OU NO DIREITO SUDORESE BATIDAS CARDÍACAS VAI A 100 120 E JA TEVE CASO DE IR A 180 E EU VER A MORTE DE PERTO E HA 14 ANOS VIVO COM ISSO, PARA O AR E AI FICO SEM RESPIRAR E TEM DE FORÇAR MUITO BEBER ÁGUA GELADO JOGAR TAMBÉM NO PESCOÇO, TOMAR 10 GOTAS DE RIVOTRIL DEITAR E AI EM 30 A 40 MINUTOS TO NOVO E TAMBÉM TIRA TESÃO AGUDO QUE TENHO ,MAS VOU AGORA USAR VIAGRA DE 500 TONELADAS SE ACONTECER OUTRA VEZ

  185. Tomo Rivotril a aproximadamente 20 Anos, por conta de um Divórcio, agora, estou tentando me livrar desta droga, estou reduzindo uma gota por dia, comecei com 20 gotas, agora estou tomando 13 gotas.

  186. Tomei uma dose excessiva e já faz 32 hora e a tontura e uns tremores não passam. Estou ficando preocupada. Será que com um tempo vão passar? Será que ele causa algum dano permanente? Foi a primeira vez que tomei. Pelo amor de Deus me ajudem! estou muito preocupada.

  187. Quando o médico me deu a receita do tal Rivotril, dei uma lida na bula e pensei, que legal, é disso que estou precisando. Foi uma semana, de uso, somente a noite para dormir. O resultado foi um desastre, não dormia, passei a sentir todos os sintomas de contra-indicação.Meus amigos notaram que eu andava triste,. Não queria conversar, me deu uma depressao,andava cabisbaixo l, Passei a sentir todos efeitos de contra-indicação citados da bula,,passei, mal pra caramba,, o efeito foi todo ao contrário,para o qual esperava.., Se não parasse, de engolir as “gotas milagrosas”l não sei onde ia parar. Bom fim não ter – .Rivotril estou fora.

    • Fico muito feliz de você não ter sido capturado por essa arapuca, José. Acredite em mim: existem muitas outras alternativas para esse medicamento, mesmo que precise ser da alopatia. Trabalho com psiquiatras ´sérios, competentes e comprometidos com a Vida e que me fizeram ter essa certeza. Esse remédio deveria ser proibido, senão submetido a muitas, mas muitas restrições, muito mais do que uma simples receita de psiquiatra. Ele não é flor que se cheire e o forte lobby da indústria farmacêutica fizeram-no campeão de vendas no nosso país… de gente humilde e mal informada, de muitos médicos que se “vendem” aos laboratórios e/ou não têm compromisso ético com o próprio trabalho. Abraço e muita saúde pra você.
      Carmelita

  188. Tomo o rivotril a mais de dez anos, na esperança de livrar-me dele, estou buscando informações. Meu caso é bem mais complexo de resolver,pelos comentários que pude observar. não desanimarei, acho eu, muito legal saber que tem profissionais que se preocupam com seus semelhantes dessa maneira carmelita. forte abraço!

  189. Tomo 10 gotas de rivotril a noite pois não consigo dormir…Tenho sindrome só pânico e só com rivotril consigo fazer as coisa…meu psiquiatra me receitou vários remédios… Mais sinto tanta dor de cabeça com eles que acho que estou morrendo…Oque eu faço nesse caso?Já não tenho nem esperança. Jamilly

    • Jamilly, em primeiro lugar q a PAZ DO NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO SEJA COM VCe toda a sua casa.
      Meu amado, tomo rivotril a 20 anos, tentei de tudo para me livrar e não consegui, agora DEUS me enviou uma PSIQUIATRA, um Anjo do SENHOR; estou tomando rivotril em gotas de 2,5mg, tambem QUETROS 25mg e Pristig de 50mg todos medicamentos foram pra substituir os anteriores q Eu tomava inclusive rivotril 2mg comprimido, a PSIQUIATRA propos q eu comessa um desmame a partir de 20 gotas isso foi em 26-02-2014, hoje, estou tomando 07 gotas com previssão de chegar a 0 (zero) gota 08-07-2014. Até aqui, estou me sentindo muito bem, este depoimento é pra vc e todos q se encontra nesta situação como Eu também já estive.
      Espero em DEUS, pelo fim deste pessadelo.

  190. ola doutora e porque o medico me passou rivotril pra toma porque estava com insonia mais o o remedio me deixou com dou de cabeça tontura vomitou queria saber se isso e normal no começo ou se eu devo para de toma.

    • Caio, você deve ter direito a uma consulta de retorno; então volte lá e pergunte isso ao seu médico. Caso contrário, pode ligar no consultório dele e pedir à secretária para repassar sua dúvida. Repito o que já disse em outros comentários: cada um é cada um; cada pessoa tem respostas diferentes aos remédios e quem deve dar orientações aos pacientes acerca dos psicotrópicos receitados são os médicos; eu não tenho autorização legal para medicar nem para orientar quanto a medicação. Boa sorte. Abraço.

      • CAIO, desculpe se me entrometo, sou vítima desse MALDITO rivotril, esses médicos com algumas escesões, são uns…, o dicionário não tem nem palavras para classifica-los. Sofro a 20 ANOS, numa dependência AMARGA, sem saber como me livrar, fico 02 (dois) dias sem tomar, entro numa ABSTINÊNCIA, chego chorar de ÓDIO em saber que um dia lá a 20 anos atrás, comecei a tomar este VENENO. Ola CAIO, fuja desse médico, larga essa praga, se vc não quiser ser EU amanha.
        UM FORTE ABRAÇO.
        LEO.

  191. Vc está certiíssimo em recomendar que o Caio troque de médico, Leo. é verdade, alguns psiquiatras são mais comprometidos com a indústria farmacêutica do que com a saúde dos pacientes, Mas nem todos, Há bons psiquiatras no nosso País. E as pessoas são livres para trocar de profissional.

  192. Meu Deus, esse mal uso dessa e de outras medicações são muito reais quantos aos efeitos deletérios sobre a memória, aumento da ansiedade e sobretudo a piora em alguns transtornos psiquiátricos…Nossa!!! Hoje especificamente pareço estar vivendo tudo isso, gostaria de largar agora essa DROGA, mas sei que preciso agir com calma e fazer o tal desmame. Só tomo a 2 meses, e já não durmo mais sem ele…è deprimente!

  193. Boa tarde Drª, Meu filho mediante orientação do psiquiatra começou tomar Rivotril há 04 semanas, pois não conseguia dormir e estava apresentando distúrbios psicóticos, percebi que após a primeira dose do Rivotril ficou muito agressivo, continuou não dormindo a noite e apresentou uma inquietação muito grande. E o médico foi aumentando a doze de 01 comprimido a noite, passou para 02 comprimidos, continuou apresentando o mesmo quadro, aumentou para metade as 8h e outra metade as 16h e 2 comprimidos a noite os sintomas continuaram mandou suspender os comprimidos durante o dia e dá 03 comprimidos a noite. Não aumentei. Há dois dias reduzir para 1 1/2 a noite e todas as noites faço massagem com óleo aromático e durante a massagem procuro tranquilizá-lo em breves orientações a não pensar em nada que o preocupa ou que o deixe stressado peço para ele relaxar. Ele tem dormido bem e graças a Deus a agressividade ficou bem rara . Durante o dia dou 01 comprimido de valerimed é um medicamento fitoterápico. Gostaria de saber se neste caso há necessidade de fazer o desmame, já que tem menos de 03 meses a administração. Obrigada!

  194. se fortaleça espiritualmente em JESUS CRISTO, faça uma academia, ande, relaxe, respire saia da caverna, saia da internet, faça amor com seu cônjuge peça ajuda a ele também e vá reduzindo até parar de tomar e outra tome complexo B.

    • Você está certo, Maycon: todos esses recursos que vc mencionou ajudam e podem funcionar muito bem, associados a força de vontade e determinação em defender a própria vida, em ser feliz e não em viver anestesiado (a) por medicamentos. A vitamina B atua na regulação do sono. Exercícios físicos estimulam produção de substâncias reguladoras do sistema nervoso e a fé, reduz ansiedade; fazer amor dispensa comentários. Obrigada pela participação. Abraço

  195. Vou me utilizar desse espaço para dar o meu testemunho.

    Uso rivotril a 20 (vinte) anos, até o dia que com a ajuda da Psiquiatra, comecei o desmame (reduzir) a dosagem.
    comecei com 20 (vinte) gotas em 26-02-2014 e assim comecei a reduzir o uso, toda semana tirava 01(uma) gota. Hoje 10-07-2014, estou tomando apenas 01(uma) gota, até dia 15-07-2014, quando Eu vou retornar na Psiquiatra para nova consulta.
    Durante esse período, tive momentos de abstinência fraca, não igual das outras vezes que tentei, nesse período de desmame, fui bem acompanhado pela Psiquiatra, trocou meus outros remédios e mas a força de vontade de parar e por um fim nessa luta, cheguei até aqui.
    Estou relativamente bem, com a ajuda de DEUS, espero ficar livre de uma vez por todas.
    Que este testemunho, sirva para outros como Eu, sofrem com Rivotril.
    Obrigado.
    Leonel

  196. Bom dia! Meu nome é Ana Carolina. Eu tenho 34 anos , sou casada, moro em Uberaba- Minas Gerais. O Rivotril entrou na minha vida aproximadamente em 2007. Praticamente 7 anos…procurei cuidados médicos após uma traição conjugal, seguida de problemas profissionais graves e acúmulo de trabalho. Os sintomas na época eram : tristeza profunda, desânimo, alternados com euforia , muita ansiedade entre outros. O médico logo diagnosticou o meu problema: depressão. Desde então essa personagem coadjuvante entrou na minha vida com força e eu , inocente e com pouca fé, deixei que tomasse conta, todas as portas foram abertas e eu me tornei uma DEPRESSIVA. A sensação de poder fugir dos problemas, a “falsa alegria”, o sono profundo, a alienação, o relaxamento excessivo me conduziram a perda de um trabalho efetivo, ao ganho de peso, baixa autoestima, promiscuidade, e consequentemente a perda do respeito de muitas pessoas. HOJE, faz exatamente dois dias que não tomo o RIVOTRIL, sobre a minha estante a caixa inerte do medicamento que controlou a minha vida todos esses anos. Descobri que de personagem coadjuvante, a depressão tornou-se a personagem principal…gradativamente! Por isso, tenho coragem de expor o meu nome, dados pessoais com o objetivo de alertar todas as pessoas sobre o uso do medicamento em questão. Ele causa dependência sim, como qualquer outra droga, lícita ou ilícita, Quando assumi o meu vício, resolvi lutar contra ele. Cada dia é mais um, sem o Rivotril. Nenhum médico ao qual me reportei quis fazer o controle do desmame da medicação. Portanto, recorri ao maior médico :JESUS. Para aquelas pessoas que discutem a religião, considero oportuno relatar que nenhuma religião cura. Quem nos afasta do vício e nos fortalece é DEUS. Independente de quem seja você. Hoje continuo sem emprego, com excesso de peso, sinto reações terríveis no corpo, mas faz 2 DIAS que não tomo Rivotril, porque voltei a ser personagem principal da história da minha vida; graças a DEUS. Caso não acredite na força espiritual, busque resgatar a sua essência enquanto houver tempo, nada e ninguém podem decidir por nós mesmos. SOU FELIZ, SOU SAUDAVEL, INTELIGENTE, SOU AMADA…acredito em DEUS, JESUS E NA MEDALHA MILAGROSA. Minha religião? é a fé. Sou Ana Carolina, meu nome não é depressão. Obrigada.

  197. Boa tarde, Eu sou Leo, morador de Cabo Frio, RJ. Tomo Rivotril a 20(vinte) anos, já tentei por várias vezes esta droga, esta droga mesmo, ficava até 03(três) dias sem o Rivotril,. em seguida entrava em ABSTINÊNCIA, ficava desesperado, tinha que voltar ao Rivotril. Assim foi por todos esses anos.
    No dia 26-02-2014, comeicei o desmame com auxílio de uma nova Psiquiatra, depois de passar pela mão de outros Psiquiatras.
    Comecei com 20 (vinte) gotas, hoje dia 17-07-2014, vou retornar ao Psiquiatra para novas orientação.
    Então, sugiro que não pare com o Rivotril sem acompanhamento de um Psiquiatra, pois Ele, o Psiquiatra, junto com você, vai começar o tratamento.
    É PRECISSO QUE VOCÊ PROVOQUE O SEU PSIQUIATRA, para começar um desmame,. seja FORTE, e vc vai conseguir, vá em frente. peça a DEUS ajuda do ALTO, com certeza ELE, vai te ouvir.
    Forte Abraço.

  198. Meu namorado tento se suicida e tomou um vidro cheio d revotril. Ja que as sequelas aparecem sera q tem como cura?

  199. Olá Carmelita, bom dia !!! No final de junho passei muito mal de madrugada. Coração acelerado pressão alta. Fui na emergência do hospital e disseram que era ansiedade. Fiz um eletro e não deu nada de anormal. Os dias seguintes foram surgido outras coisas como diarréia, fobias, medo de tomar banho, medo do frio, medo de sair a noite e a falta de apetite, inquietação. Hoje, alguns sintomas desapareceram mas continuo sem dormir e só consigo tirar breves cochilos pela manhã ou tarde. E meu coração sinto tipo uma queimação. Estou fazendo terapia e fui ao psiquiatra que me passou rivotril 0,5 para dormir,rivotril 0,25 comprimidos sublinguais caso eu tenha alguma crise e celibrin pela manhã. Estou usando somente o celibrin, tenho medo de tomar o rivotril para dormir. Tenho usado o floral de bach, estou terminando o quarto frasco. Ontem, na minha inquietação e mexendo na internet achei seu blog. Gostaria de um conselho, existe algum remédio natural que eu possa tomar para me acalmar, poder tentar dormir. Quando o sono vem, pela noite e começo a cochilar, acordo com o coração acelerado. Levanto, tomo o floral e fico andando pelo quarto até o coração acalmar mais . Não sei mais o que fazer.

  200. Bom dia Dra,

    Há uns anos tenho algumas noites de insônia causada por “ansiedade em precisar dormir”. Do tipo: Noite passada nao dormi muito bem entao nesta preciso dormir. Ai obviamente o sono nao é bom. São episódios que não duram mais de dois ou três dias por semana e não sao todas semanas. Nestas, qualquer barulho perturba: respiração da esposa, um latido e por ai vai. Utilzo protetor auditivo nesses casos e muitas vezes quando não há som algum, provavelmente por ter associado isso a um bom sono. Todavia ultimamente não tem mais tido o mesmo efeito. Pensei no Rivotril, meu pai o consome. Sabia dos seus riscos e depois de ler todos estes relatos e sua excelente materia, desisti prontamente. Não apresento nenhum problema além de leve ansiedade descrita acima. Como um colega já escreveu, tomou para insônia e agora depois do Rivotril, é o mais leve dos sintomas. No meu caso, mesmo em noites de dificuldade durmo aproximadamente 4 a 5h.

    Obrigado pelas informações!

  201. Ouvi em muitos lugares, inclusive de médicos, que rivotril, com o tempo, pode causar demencia. Minha mãe tomava rivotril já há alguns anos. Há algum tempo eu percebo que ela tem dificuldades de compreensão lógica simples (por exemplo ler e entender uma frase). Ela conversa bem, escreve (inclusive ela tem e mantém a letra bonita), mais a compreensão está horrível. De uns meses para cá ela anda tendo alucinações, vendo coisas onde não existe etc.. Ela está inclusive perdendo a noção da realidade.. Fiquei apavorado e fui até o médico dela e pedi que ele trocasse esse medicamento. Não tenho certeza, mas não vou arriscar acontecer algo pior. Também não sei se esses sintomas são reversíveis.. Ela já está assim há 6 meses (1 mês sem rivotril).
    Ele passou um outro calmante, mais ela fica desesperada, pq o rivotril provavelmente causou dependência nela. Mas ela está tomando o outro calmante e vai ficar nele pq rivotril é, sem dúvidas, uma droga pesada para a cabeça.
    Meu irmão também teve síndrome do pânico e o medico receitou e ele começou a tomar rivotril há 1 ano. Eu já percebo nele dificuldades de compreensão (é preciso explicar mais de 1 uma vez alguma coisa). E ele é novo (40 anos). Imagine o que esse remédio não faz com uma pessoa de mais idade.
    O uso temporário e moderado desse remédio deveria ser lei.

    • Compartilho seus receios, Ricardo. Inclusive ocorre algo semelhante com minha mãe, mas com sintomas e diagnóstico de Alzheimer, que desconfio serem decorrentes dos mais de 34 anos tomando Diazepan e Lexotan. Laboratórios e maus gestores públicos realmente não se importam com a saúde das pessoas. Minha mãe sofreu por mais de um mês com as crises de abstinência do Lexotan; chegava a ter ataques de pânico. Quando, finalmente o organismo dela se readaptou à ausência das substâncias psicotrópicas, ela voltou a dormir normalmente – sem remédio algum – e não tem mais sintomas de depressão, o que era uma constante antes. É muito grave a situação de prescrição indiscriminada e irresponsável de remédios psicotrópicos, ignorando-se os efeitos colaterais do uso contínuo. Rivotril, por exemplo, deveria ser prescrito e usado apenas em crise, jamais de forma contínua – contou-me uma psiquiatra séria. Uma vez desenvolvida a dependência, é difícil sair dela, mas É POSSÍVEL e deve ser feito. Desejo sorte a vocês. Abraço
      Carmelita

      • Agradeço pelas palavras Carmelita!
        É realmente uma situação muito triste. Eu mesmo não sei bem onde levá-la (Neurologista, Psiquiatra ou mesmo um Geriatra).
        É muito estranho o comportamento.. Ela conversa normalmente, continua escrevendo normalmente e diariamente.. Mas quando vai assistir um telejornal, por exemplo, ela acha que as pessoas estão a observando pela tv; ou falando com ela.. E não adianta tentar explicar, ela não aceita, insiste, teima, fica nervosa.. Situação difícil.
        Também percebi que ela está menos reativa. Algo que antes a deixaria escandalizada, nervosa, agora parece que passa despercebido. E está com dificuldades de compreender coisas simples como ler uma frase e entender na integra a informação passada (ela entende alguma coisa, mais não tudo). Tb receber e passar um recado de forma fiel. Ela absorve 50% das informações, o restante ela perde ou troca por outras (nomes, horários…)
        O Médico que trata dela é um clinico muito antigo e um bom médico. Ele conheçe bem o histórico dela e por isso eu não troco. Ela toma muitos remédios (coração, pressão etc..) Tomou inclusive lexotan por muito tempo, mais já faz alguns que não usa esse medicamento.
        Isso é coisa desse rivotril sim, meu irmão estão lento de raciocínio por causa desse remédio. E o pior que ele não larga, volta e meia ele toma o remédio.
        Só que ele ainda pode reagir, e vai reagir, mas a minha mãe está numa situação mais delicada e eu não queria levá-la em qualquer medico.. Pessoa de idade precisa de uma atenção especial.

  202. Uso este medicamento ha quatro anos estou com o dobro de problemas do que ja estava. Nao conssigo parar estou anti sossial eu nao era assim o pior nao posso mais dirigir, nao conssigo gravar mais as coisas e muita tristeza e um sono falço. sou mais triste ainda . nao conssigo tomar sertas dessisoes esta muito complicada minha vida. nao sei mais o que fazer

  203. Tomei rivotril um mes antes de saber que estava gravida, (regularmente uma vez ao dia, com orientação medica) na 20° semana descobri q o feto nao tinha a mao esquerda. Esta ma formacao pode ter sido causado pelo rivotril, alem deste tbm tomei carbamapezine e imiprimina?

  204. Estou desesperada tomo rivotril há um ano estou tentando parar e tenho abstinências horrorosas, tremores, calfrios, dores no corpo, formigamentos, ideias suicidas, crises de choros de mais de tres horas, palpitaçoes…. E muitas outras coisas, parece até que vou convulcionar é muiiiiitooooo ruim, quero muito me livrar disso e ter minha vida de volta!!!!!

  205. Oi, Petula. Acalme-se: você vai conseguir; vai ficar tudo bem; apenas tenha paciência, perseverança e vá superando a dependência um dia após outro. Leia comentários anteriores aos seus neste post: há boas dicas que podem lhe ajudar, de pessoas que passaram pelo mesmo processo. Boa sorte. Abraço,
    Carmelita

  206. Há dois anos tive crises de pânico e comecei a ser tratada com o rivotril. Uns três meses após, fiz um ecg e o que era só convulsões, virou epilepsia. Tomo tegretol CR 200. Fiquei mais ansiosa, passei a fumar muito e o colesterol disparou. Hj tenho muitas dores pelo corpo. Fico gripada facilmente e a imunidade sempre baixa. Quem me receitou, morreu. Como sair dessa dependência?

  207. Já respondi a essa pergunta várias vezes em comentários anteriores deste post…dê uma olhada, Hélian. Vc verá também dicas de quem passou pela mesma situação. Boa sorte.

  208. Minha esposa quando toma rivotril me dar um trabalho fica a noite inteira andando pela casa agora mesmo acabei de brigar com ela p el a dormir quando.

  209. olá Dra. nesses últimos meses passei por um problema psicológico bem forte, estava pesquisando na internet, sobre os efeitos do Rivotril, comecei a tomar o ano passado, após minha separação, em fevereiro desse ano tive um surto, e passei pata despersonalização, não estava conseguindo me energar, ficava perguntando paras as pessoas sobre, estava totalmente inseguro de mim mesmo, No momento estou um pouco confiante, mas ficaram os traumas, as cenas vêm em minha mente constantemente, como posso tratar disso?
    Agradecido

  210. Eu tomei rivotril por 3 anos companhado da Sertralina,do nada comecei a ter alergias a alimentos que estava costumada a comer e beber,já fui parar na UTI 2x por inchar todo o corpo.Não tem um alimento específico pode ocorrer a qualquer momento,hoje oque ingeri pode causar alergia amanha e os remédios que me passaram para conter a alergia me deixam muito ruim durmo o tempo todo,sem contar que tenho medo de comer e beber,minha vida social acabou,os médicos só mandam eu parar de comer aquilo que me fez mal.E aí isso vai ter cura?Ou chegar ao ponto de não poder comer nada.Como ninguem achou uma solução pra mim até agora parei os antidepressivos por conta prórpria,tenho diversas crises de depressão mas meu maior medo é voltar a tomar qualquer outro medicamento enquanto não me derem uma resposta das minhas crises de alergia.Algum médico aí pode me dar alguma orientação?Me ajudem.
    Grata.

  211. O artigo é antigo, mas não mais que as doenças mentais e tão útil na sua atemporalidade. Tenho mais de dois transtornos, sendo o mais prejudicial a Síndrome do Pânico e Fobia Social. O benzodiazepínico chamado clonazepam permitiu que eu voltasse à convivência. No entanto, fosse nessa formulação ou no conhecido Rivotril, os efeitos colaterais são terríveis. Tenho praticamente todos. O pior deles, a diplopia, e a questão muscular, mas também sinto uma deterioração geral, fadiga, respiração limitada Se não fosse por tudo isso, não estaria desesperado, sem saber o que fazer com o dilema: com tal medicação (que não é remédio), consigo simplesmente sair de casa e voltar, porém, estou quase cego e falo e me movimento bizarramente, sem contar o prejuízo tremendo no cognitivo. Sem ele, seria tão ruim quanto. Porém, estou sofrendo em crises diante dessa dinâmica terrível dos efeitos colaterais, como se eu estivesse sem tomá-los e apenas a enfrentar meus males cerebrais.

    • Procure um bom psiquiatra, Marcos; existem psiquiatras e psiquiatras, profissionais e profissionais; em alguns casos os médicos demoram um pouco mais até acertar o medicamento e/ou a dose certas, devido às singularidades dos indivíduos; há opções para o Rivotril… ou vc poderia tb verificar com ele se vc pode fazer como o leitor Klaus (usar eventualmente)… mas como cada caso é um caso, insista em encontrar uma saída, porque sempre há. Boa sorte.

  212. Olá, depois de tudo que li aqui cheguei a conclusão que o Rivotril é uma medicamento só para os piores momentos da sua vida aqueles em que vc não consegue se quer levantar da cama. Mas como podemos ver a longo prazo, faz mal a sua saúde,em 2001 tive uma crise e fui ao psiquiatra eu nunca tinha ouvido falar do Rivotril o que me foi de cara indicado,quando tomei o remédio, pela primeira vez, em questão de 02 minutos apaguei acordei no dia seguinte me sentindo muito bem,como se não tivesse nenhum tipo de problema, e como não usei por muito tempo não foi difícil parar com a medicação. Passados alguns anos tive outra crise e corri para o Rivo 2mg, aí dessa vez foi pior pois as doses não estavam fazendo mais efeito e aumentei de 2mg para 4mg comprimidos e mesmo assim não estava funcionando,foi então que resolvi depois de uns 3 meses parar definitivamente de usar os comprimidos,a abstinência é muito grande ficava noites inteiras sem dormir com uma sensação de angustia muito grande mas mesmo assim não usei e depois de uns 2 meses já conseguia dormir sem o Rivotril foi um alívio muito grande e uma sensação de liberdade. agora em 2014 voltei a usa-lo; só que uso quando quero quando fico com muita ansiedade por algo,ou quando volta a síndrome do pânico eu uso mas não regularmente quando não uso demoro mais para dormir mas fico assim mesmo até o sono chegar,o que eu quero dizer aqui é que eu controlo o Rivotril, ele não me controla mais como antes, tenho caixas fechada aqui comigo e as vezes até esqueço que tenho acho que temos que ser radicais e quando tomar a decisão de parar,pare mesmo use o poder da sua mente para controlar seu corpo e principalmente sua saúde fica aí a dica,abraços.

  213. preciso de ajuda,tomo essa droga á 10 anos e não consigo parar,ja estou viciada,e não sou mais a mesma,vivo depressiva,minha mente lerda,não durmo direito,não sei oq fazer,alguem me dá uma soluçaõ,pois não quero mais viver tomando essa droga,fico pra baixo,meu marido não sabe mais oq fazer comigo,pois deixo todos desanimado,inclusive eu,estou tentando diminuir a dose,tomando chá e fitoterapico,mas ja estou sentindo quase uma abstinencia.

    • Eu também tomei o Rivotril, me causou vários efeitos colaterais, muita dor de cabeça, muita tristeza, fiquei sem animo para viver.
      Comecei a receber o JOHREI ( purificar o espirito ), e deixei de tomar o medicamento. Hoje me sinto bem mais tranquilo em aquela ansiedade, e consigo ter um sono restaurador. As vezes a causa do problema está além da nossa visão física. O remédio serve apenas de paliativo. É preciso descobrir a raiz do seu problema.

  214. ja toma essa droga á 20 anos,e quero parar,pois não faz mais o efeito que fazia,toma pra induziar ao sono,sofro de insonia,e o medico me passou rivotril,eu não quero mais tomar pq ja não está fazendo o mesmo efeito de quando comecei,e estou tentando depressão,mente está lerda,vivo depressiva,meu marido não sabe mais oq fazer comigo,pois acabo deixando ele pra baixo tbm,não sou feliz,não dou risadas,vivo no meu canto,estou tentando diminuir a dose pra desmami,tomando chás e fitoterapico,não sei mais oq fazer,não sou mais a mesma,choro muito,e mesmo tomando ele não durmo direito,tenho suores batimentos acelerado,preciso muito de ajuda,pois não tenho convenio,é pelo sus.

    • Eu também tomei o Rivotril, me causou vários efeitos colaterais, muita dor de cabeça, muita tristeza, fiquei sem animo para viver.
      Comecei a receber o JOHREI ( purificar o espirito ), e deixei de tomar o medicamento. Hoje me sinto bem mais tranquilo em aquela ansiedade, e consigo ter um sono restaurador. As vezes a causa do problema está além da nossa visão física. O remédio serve apenas de paliativo. É preciso descobrir a raiz do seu problema.

  215. Sim, Eugênio, práticas religiosas/espirialistas são redutores de ansiedade. Além disso levam a reflexões, à busca de um sentido maior para a vida. Johrei, okiyome, passe, orações, qualquer conexão com o numinoso é muto benéfico. Que bom que você encontrou um caminho para a saúde. Abraço.

  216. EUGENIO,eu ja frequento o espiritismo,fiz até aulas de evangélio,e ja estou agora no estudo mediunico,e pelas entrevista que ja fiz ,lá não é espiritual,foi o que me disseram,a causa é em mesma,mas não sei ,oque é,ja fiz exames e deu disturbio emocional,mas o médico não fala nada,só fala que eu vou ter que tomar o remédio pq minha insonia é cronica,eu não sei mais oq fazer,estou sem animo pra nada,essa semana,quase cometi um suicidio,não aguento mais..

    • Comece a ficar atento as necessidades do próximo, visitar casa da melhor idade, crianças especiais, ou até seu vizinho talvez ele necessite de apenas sua atenção, uma palavra amiga, isso faz um bem danado. Faz disso uma prática constante. E é claro sempre sendo orientado por uma força maior. As dificuldades é uma forma de aprendizado, de uma reforma intima, Deus nunca nos desampara, Ele só quer que despertamos, para que possamos saí do nosso egoismo, e sejamos altruístas.
      É o que estou procurando fazer no dia a dia, isso requer uma disciplina constante. É a oportunidade que o Supremo Deus está nos dando para ser melhores!
      abraços

    • Olá Sueli…espero que não tenha cometido suicídio!!! Cama para tudo tem uma saída……eu sou ansioso e hoje sofro de síndrome do pânico e resolvi enfrentar a doença buscando um sentido na espiritualidade e também coragem para enfrentar os sintomas quando a crise vem! Tomo alprazolan quando realmente está desconfortável……mas temos que ter coragem para reagir. No começo é ruim mesmo mas com fé você chega la´…………e demora meses para começar a sumir os sintomas…..se precisar de apoio meu email é thiago_holand@hotmail.com

  217. Ola doutora sofro de sindrome do panico e ansiedade e me reitaram fluoxetina 20mg em gotas so que fiquei sabendo que fluoxetina enlouquece é verdade???? Fiquei com medo e desde entao parei de tomar!! Isso é verdade ou mentira???

    • Maurício, se você toma Fluoxetina, ele está sendo prescrito por um psiquiatra. Você deve pedir a ele que lhe explique isso detalhadamente. Não sou a pessoa mais indicada para lhe dar garantias quanto a remédios porque,embora tenha estudado sobre psicofármacos em disciplinas de pós-graduação, medicar é prerrogativa dos médicos. Nós, psicólogos, somos proibidos de prescrever medicamentos. Posso apenas lhe dar alguns esclarecimentos. Primeiro: loucura é o termo popular para esquizofrenia, que significa, de forma bem redutiva, um rompimento com a realidade, a perda do senso sobre o que é real e o que é produto da mente do paciente. Fluoxetina enlouquece? Você pergunta. Se você estiver tomando o remédio conforme a prescrição médica, NÃO. Ocorre que algumas pessoas ignoram a proibição de associar o uso de psicotrópicos à ingestão de bebidas alcóolicas e de substâncias como chá de Ayahuasca, entre outras, e isso sim pode ter consequências perigosas e imprevisíveis, inclusive porque os organismos podem ter respostas diferentes em situações iguais. Os testes em laboratórios, as pesquisas científicas que garantem a segurança no uso dos remédios liberados para consumo humano se referem ao uso isolado deles, na maioria dos casos. Alguns laboratórios até pesquisam efeitos de interações medicamentosas, entre remédios e entre remédios e outras substâncias, mas a capacidade inventiva dos seres humanos é ampla. Não conheço registros de casos de início de esquizofrenia (ou loucura) a partir do uso de Fluoxetina – se tomado conforme prescrição médica. Espero ter ajudado.

  218. Olha, tomo Rivotril a 8 anos 1 mg de manha e 1 mg a tarde alem de uma fluxetina de 20 mg pela manha para tratar transtorno do pânico. Agora, meu medico quer tirar o rivotril dobrando a dose de fluxetina alegando que Rivotril da alzheimer! Eu não estaria trocando seis por meia dúzia? Por favor me digam algo que tire este medo de ficar sem o Rivotril e ao mesmo tempo de continuar com ele.

  219. Janoel, leia comentários anteriores. A mim me parece que seu médico está certo ao se preocupar com o uso prolongado do Rivotril, quando deveria ser apenas para períodos curtos de crises. No entanto, a ideia de apenas aumentar a dose do antidepressivo me soa estranha porque, conforme já me explicaram alguns psiquiatras, em doses elevadas o efeito ansiolítico de alguns psicotrópicos é menor ou inexistente. No entanto, como já disse antes, medicação é assunto para psiquiatras, portanto sugiro que você ouça uma segunda opinião médica, que marque uma consulta com outro médico para se aconselhar sobre suas preocupações. Você pode apresentar o desejo de mudar de medicação, mas continuar tomando algo que reduza a ansiedade. Talvez você se beneficie de reme´dios homeopáticos ou fitoterápicos. Conheço de perto casos de pessoas que hoje estão melhor do que quando tomavam aniolíticos, mas que sofreram um bocado até conseguirem se livrar da dependência química… alguns tiveram fortes crises de abstinências. Tudo isso deve ser devidamente acompanhado por um b om psiquiatra, do tipo que não confie apenas em medicação alotrópica. E o desmanme – para pessoas que tomam psicofármacos por muito s anos – exige determinação, persistência e agum sofrimento, que passa depois de certo tempo. Minha mãe precisou de 3 meses para se livrar de benzodiazepínicos; sofreu, mas valeu a pena. Hoje ela dorme bem sem remédios e não é mais depressiva. Antes, ela chorava com frequencia e só dormia com medicação. Quando o organismo dela, aos 76 anos de idade e após tomar psicofármacos por 34 anos, tornou-se intolerante a psicofármacos, não nos restou outra saída a não ser livrá-la dos remédios, com o devido acompanhamento médico e cuidadosa redução das doses. Ela chegou a ter manifestações de pânico. Tivemos que levá-la para uma chácara de uma filha e adotar cuidados específicos até ela recuperar a funcionalidade. No fim das contas valeu a pena, mas ficaram sequelas do uso contínuo prolongado desses remédios, incluindo grave perda de memória, outros sintomas de Alzheimer e de manifestações de senilidade antecipada. Não é fácil, mas é preciso sair da zona de conforto para resolver o problema. Desejo-lhe boa sorte.

  220. Doutora.
    Após longo prazo de uso do rivrotil, estou com alzheimer. será que vou conseguir melhorar da reação medicamentosa?

  221. Eu tenho certeza de que não presta, pois hoje sinto tonteiras, falta de ar, dores no peito, dores na nuca, ou seja depois de um tempo não determinado, começa fazer mal sim, pode ser que demore mais tempo para cada pessoa, mas o mal é inevitável, por isso quem poder parar se conseguir pare, pois eu hoje me considero viciado por essa mrd infelizmente, TOMEM CUIDADO alguém fica milionário com isso e não será você que usa!

    • O uso indiscriminado dessa droga certamente está enriquecendo a poucos e prejudicando uma multidão; a saúde das pessoas é o que menos importa quando há a asociação falta de caráter e dinheiro. Digo o mesmo: Tomem cuidado, muito cuidado.

      • Hoje venho aqui falar a vcs que minha sogra tomava clonazepam a 5 anos de 4mg ,derepente ficou doente e descobrimos que ela esta com atxia ,devido ao medicamento….doença triste genete..o problema agora é ….nao tem como dixar disso? nao existe ? nao a esperança de larga dessa droga? e uma pergunta que todos querem e ninguem da ..agente ve aqui pessoas dizendo que tentam mas nao conceguem ,ai vem a perg fazem uma coisa dessa pra pessoa ficar doente e depentente pro resto da vida? existe a possibilidade de parar com isso gente?

      • Doutora será que consigo melhorar da amnésia que obtiv atraves do uso do rivrotil? já conseguir parar de tomar já faz aproximadamente um ano e a amnésia ainda é muito forte não consigo trabalhar por conta dela, sem contar que no inicio do tratamento estava com crises de ausencia e médico me passou rivrotil e hoje é crise parcial complexa. O que é atxia?

  222. Uso rivotril a 4 anos , sinto sonolência as vezes , mas sei que e devido ao horario que uso o medicamento , e hoje consigo viver bem , dirijo faço outras atividades , porem dês do começo so consigo tomar meio comprimido , nunca tomei um inteiro !! mas nunca tive problemas com ele , acho que pelo grande efeito de alegria e falta de ansiedade , as pessoas abusão do medicamento de forma irresponsável ! tudo de mais faz mal ! equilibrio e o melhor caminho , não se trata so do rivotril a varias explicações para os efeitos colaterais , algumas podem ser a intolerância a algum composto no medicamento , ou o uso indiscriminado sem diagnóstico ! Agora quando se coloca os riscos tambem deveria colocar os efeitos positivos e pra que tipo de síndrome ou doença esse remédio pode ser bom !!!

  223. Comentar sobre medicação é inócuo. Não existe dois seres humanos iguais. Tomo rivotril a 20 anos e uma cálice de vinho todo dia. Nunca tive problema, não tenho sono espontâneo, só induzido por rivotril, durmo em média 4 horas por noite. Isso serve só pra mim, pra ninguém mais.

  224. Uma vez eu sai na rua sob efeito de rivotril para poder falar com a minha mãe que estava em um barzinho próximo de minha casa, cheguei lá e ela me mandou ir embora na hora, o motivo: sai de cueca na rua, maa achando que estava tudo normal.

  225. Li muitos comentários, mas seria impossível ler todos e só vi um falando sobre suicídio.
    Sou considerado Bipolar, faço uso de Depakote ER.
    Tenho muitos traumas famíliares entre eles suícidios na família, o mais recente do meu pai em 2011.
    Já tentei algumas vezes me suicidar de diversas formas.
    O que me trouxe a esse blog foi uma busca que fiz no google se 20 mg de rivotril associado a 92,8 % de álcool, levava a morte sem falha, mas não obtive a resposta.
    Tenho 20 comprimidos de clonazepan ao meu lado e estou sozinho na casa da minha namorada, pretendo tomar os 20 comprimidos e um copo de álcool.
    Já fiz isso com 19 comprimidos de frontal e vinho, mas me salvaram e levaram pra lavagem estomacal.
    Peço para que eu possa dar meu motivos, porquê nem devo ler isso futuramente.
    De sde que nasci nunca fui feliz, fui à igrejas, centro espírita, me batizei mórmon, mas acho que meus problemas são famíliares e de genética.
    Sei que nada me satisfaz e viver pra mim é um fardo.
    Acho que nem a realização de um sonho me faria feliz, pois o meu maior sonho é a morte.
    Felicidades aos que ficam, coragem pra enfrentar a vida.

    • Gabriel, no seu lugar eu não faria isso. Nem eu nem qq pessoa inteligente: pq se matar não vai resolver seus problemas, ao contrário, vai lhe arranjar tormentos infinitamente maiores. Não se resolve problemas com suicídio, mas indo à luta, arranjando desafios e lutando para vencê-los. Se vc não teme a morte, isso pode-lhe ser útil, mas com certeza deve temer a morte por suicídio. Simplesmente porque você não tem o direito de desfazer algo que não fez; sua vida não lhe pertence, então não pode eliminá-la. Procure ajuda de alguém próximo a você. Eu não sou a pessoa certa para lhe ajudar, lamento. Acredite, há algo a ser feito POR VOCÊ e somente por você; tenha a coragem de ir à luta e descobrir o que é. Autopiedade, desistência, chantagens emocionais são coisas inúteis e para pessoas com menos potencial para desafios do que vc… vá se descobrir, vá lutar para crescer. Vá buscar sentido em dedicar sua vida a ajudar os outros, já que está abrindo mão da vida. Se quer abdicar da vida, pode fazer isso de forma útil: dedique sua vida a ajudar outras pessoas. E qdo tiver superado essa crise existencial, quem sabe poderá ajudar outras pessoas que, como vc, um dia pensou em se matar. Desejo-~lhe força, ânimo. LUTE!
      Um abraço,
      Carmelita

  226. Ola minha mãe toma esse remédio a alguns anos e ultimamente ela eh igual a um zumbi… O jeito de andar eh estranho, os olhos… Hãi não sério nem como descrever, ela não tem mais condições de dirigir, já bateu o carro muitas vezes… Até pra falar, parece que não consegue abrir a boca.. E tem muito mais coisa…. Eu estou desesperada, ela acha que o remédio faz bm…. Já teve q aumentar a dose muitas vezes pq a dose atual não estava fazendo efeito….estou desesperada pensei até em interna-la….

    • Talvez interná-la, por um período, seja boa ideia, Juliana, para uma desintoxicação assistida, desde que feita por profissionais sérios e competentes. A retirada do medicamento, se feita de forma abrupta, poderá ocasionar série crise de abstinência, inclusive com risco de convulsão. Esses sintomas mencionados se assemelham a algo como um “falso Alzheimer” e é um conjunto de efeitos colaterais muito graves. Minha mãe, aos 76 anos, passou por situação semelhante, mas não por causa do Rivotril e sim de Lexotan (e outros benzodiazepínicos). Tivemos que interná-la, sim, não em uma clínica, mas na chácara da minha irmã, que teve a ajuda de bons médicos amigos da família e uma filha atuando como enfermeira de plantão. Levou mais de dois meses para ela começar a perder a dependência química da medicação. A memória continua irreversivelmente afetada, mas a desorganização mental melhorou muito. A depressão passou (antes chorava diariamente) e hoje ela já dorme sem tomar nenhum remédio. Como os órgãos de saúde e o Conselho Federal de Medicina brasileiros não atentam para isso, e não obstam a prescrição indiscriminada tanto do Rivotril quanto de outros psicotrópicos? Fico sem entender e ruminando minha indignação.

  227. Olá doutora,
    acho que estou com o ‘relógio biológico’ invertido. Não consigo dormir à noite, por mais que fique acordado durante todo o dia. Não uso drogas de espécie alguma, mas sou fumante e bebo de vez em quando. Isso acontece já há algum tempo – mais de 6 anos. Gostaria de ter sono e dormir durante a noite. Penso em tomar algumas gotas de Rivotril, apenas para iniciar essa inversão nos horários de sono.
    Tenho receios em tomar o Rivotril, mesmo que seja por 2 ou 3 dias. Desejaria, também, saber se há outros medicamentos para o meu caso – que não tenham tantos efeitos colaterais e riscos. Atribuo minha ‘insônia noturna’ ao fato de escrever (literatura) e trabalhar com composição (de músicas, etc.). Durante o dia o sono vem, mas a qualidade dele é péssima. Por isso, estou sempre indisposto. Abraço e, desde já, grato pela atenção.
    – Sou natural de Brasília, mas moro em outro estado.

    • Luis, o Rivotril é uma medicação indicada para crises de ansiedade – e não remédio para uso contínuo, devido aos efeitos colaterais decorrentes do uso prolongado. Infelizmente pouca gente sabe disso e até mesmo muitos psiquiatras ignoram essa informação, que me foi dada por uma experiente psiquiatra. Há outros remédios para induzir que são menos nocivos, embora todos os psicotrópicos devam ser prescritos e tomados com muita reserva, tanto que são de uso controlado, vendidos apenas com receita especial. Caso opte por tomar remédio, sugiro que vc procure um psiquiatra, até porque precisará da receita para adquirir o medicamento. Conheço pessoas que tomam o Alprazolam para essa finalidade, tomando apenas por 2 ou 3 dias – sem dar tempo para o desenvolvimento da dependência – e em doses mínimas. O médico saberá lhe orientar; ouça a opinião dele sobre essa e outras possibilidades. O ideal, claro, seria vc continuar sem tomar remédios, talvez recorrendo a fitoterápicos, como o Seakalm ou Maracujina, entre outros. Também vale a pena avaliar o que vc está ingerindo antes de dormir. No meu caso particular, sou absurdamente vulnerável à cafeína e o efeito dela dura mais de oito horas (se for em ingerida na forma concentrada, como em café expresso). Chá mate e refrigerantes tb contêm cafeína; se vc estiver tomando essas bebidas durante o dia, no período da tarde, esta pode ser a causa do seu sono estar alterado. Como cada organismo tem reação muito própria, é necessário avaliação individual de cada situação, com o auxílio de um médico. Não vejo nenhuma relação entre dificuldade para dormir e trabalhar com música ou textos, exceto se vc usar computador e for muito suscetível à luminosidade da tela, o que tb pode ter efeito prejudicial em alguns casos. Boa sorte. Abraço.

    • Meu amigo, se vc pretende ter sono durante a noite eu te aconselho Apevitim BC, esse vc toma e em meia hora vc já está dormindo acordado kkkkkk. Como ele estimula o apetite, se vc tem tendência de engordar aconselho a não tomar, pois em dois meses vc estará com 100kg kkkkk Abç

  228. Olá Doutora,

    tomo Rivotril esporadicamente, quando tenho crises de pânico, ás vezes passo meses sem usar. Um embalagem em gotas dura até um ano. Mesmo assim existe risco de dependência?

  229. Olá pessoal!

    O Rivotril existe há mais de 40 anos. Nenhuma medicação com efeitos adversos, resistiria tanto tempo no mercado. Ele, também, não é o elixir da felicidade. A questão é quando sua indicação é necessária. Em geral em situações nas quais o paciente está passando por crises intensas de Ansiedade, pânico ou fobias associadas.

    O Rivotril é o Clonazepam, um tranqüilizante do grupo dos benzodiazepínicos. Sua alta potência, longo tempo de circulação como forma ativa e peculiaridades farmacodinâmicas o tornam um dos melhores tranqüilizantes disponíveis no mercado. Além disso, é uma medicação antiga o que permite seu conhecimento profundo uma vez que é usada por milhares de pessoas em todo o mundo, há muitos anos, sem nunca ter acontecido nenhum relato de efeitos perigosos. Não há um só caso relatado de um paciente que tenha sofrido danos orgânicos ou mentais com o uso de Rivotril.

    Como é antigo é também barato e fácil de ser encontrado, o que de forma alguma deve ser interpretado como sendo uma medicação de segunda categoria. A segurança dessa medicação é atestada pelo uso que é feito em crianças há muitos anos, sem nenhum problema decorrente do longo tempo de uso.

    A indústria que fabrica essa medicação elegeu este produto como antiepilético. De fato é assim, como todos os tranqüilizantes benzodiazepínicos, mas, o efeito antiepilético não é sua principal função. Seu efeito tranqüilizante,sim, deve ser considerado como sua principal qualidade.

    O Rivotril é eficaz para o controle da Fobia Social, do Distúrbio do Pânico, das formas de ansiedade genaralizadas e para ajudar a controlar os sintomas de ansiedade normais decorrentes de situações extremas da vida de qualquer um. Sua alta potência garante quase sempre um bom resultado e sua prolongada eliminação do organismo diminuem bastante o risco de dependência química.

    A dose comumente empregada varia entre 0,5 e 6mg por dia, podendo chegar a 20mg por dia em certos casos. Recentemente foi lançado a apresentação de 0,25mg de uso sublingual que está indicado para o uso imediato e episódico. Certos pacientes preferem usar a medicação só quando precisam e não o tempo todo como se costuma fazer, para esses casos existe a alternativa a apresentação sublingual.

    Principais efeitos

    O bloqueio da ansiedade costuma ser sentido logo nos primeiros dias, com isso os pacientes costumam adquirir confiança na medicação. Por outro lado a sedação é também forte, sendo recomendado para quem está com problemas para dormir. Ao longo do uso o efeito sedativo costuma diminuir permitindo que as pessoas que foram prejudicadas pela sonolência causada pela medicação restabeleçam seu rendimento normal.

    A sedação é muito variável: algumas pessoas com 1mg ficam completamente sedadas enquanto outras com 6mg não sentem sono algum. Isto depende apenas das características pessoais de cada um e é impossível saber como a pessoa reagirá caso esteja tomando pela primeira vez. Doses mais altas podem diminuir o desejo sexual: este efeito colateral desaparece quando a medicação é suspensa. Outros efeitos comuns aos benzodiazepínicos como tonteiras, esquecimentos, fadiga, também podem acontecer.

    Considerações importantes

    Não há relatos de má formação induzida durante a gestação provocada pelo rivotril. Sempre que possível, no entanto é recomendável evitar seu uso no primeiro trimestre. Quanto a esse assunto essa medicação é mais segura que outros tranqüilizantes benzodiazepínicos.

    Prof. Dr. Geraldo J. Ballone — médico-psiquiatra

    • Agradecemos suas informações, doutor Ballone; são um contraponto razoável neste espaço em que predominam as queixas, reclamações e os depoimentos desfavoráveis ao medicamento. Senti falta da famosa neutralidade na sua exposição, posto que todos os psicotrópicos tem reações adversas e desvantagens, e o senhor conhece o tema melhor do que eu, mas apesar disso não há uma única observação quanto a isso. Também discordo do seguinte trecho: “… sem nunca ter acontecido nenhum relato de efeitos perigosos. Não há um só caso relatado de um paciente que tenha sofrido danos orgânicos ou mentais com o uso de Rivotril”. Entendo que o senhor esteja se referindo a relatos constantes da literatura científica, do que não duvido. No entanto, os depoimentos aqui apresentados são espontâneos, expressam as experiências vividas pelas pessoas e, portanto, são legítimos, embora sem o status de conteúdo científico. Eu própria tomei uma única vez um comprimido de Rivotril e tive uma avassaladora falha de memória, que me causou um transtorno preocupante, cujo detalhamento não cabe aqui. Tampouco duvido que seja medicação relativamente segura, mas a minha oposição é quanto a ausência de esclarecimentos amplos acerca dos riscos do uso indiscriminado e/ou prolongado – sem necessidade. De toda forma,eu também estou convencida de que, desde que associado a cuidadoso acompanhamento médico, o uso dele é útil e até necessário em crises de pânico, entre outras situações. Defendo, acima de tudo, que se priorize a saúde em detrimento do lucro inconsequente, o que acredito ser uma diretriz também do senhor. Espero que seus esclarecimentos sejam úteis a atuais e futuros internautas que dele precisem e venham parar neste blog. Obrigada, Atenciosamente, Carmelita Rodrigues.

  230. Eu tomo Rivotril a 6 anos e nunca fiquei dependente…Tomo pq era nervoso ao extremo, depois que comecei a tomar me tornei uma pessoa totalmente diferente de anos atrás, mas consigo controlar a droga, tomo de duas a três vzs por semana(10 gotas por vez) e nada além disso. Se vc souber controlar essa droga, ela é de grande valor…Se vc não souber controlar, é melhor ficar fora disso!

  231. Um dos melhores medicamentos para cortar efeitos de agressividade do rivotril e o dramin como também o fenergan.

  232. eu tomo rivotril 2,5 20 gotas ao dia + 1 comp dormonid 15mg…não consigo dormir mesmo assim, me deito as 04:30 todos os dias, comecei em 2007 quando fui diagnosticado com LMC. notei problemas na concentração, visão, equilíbrio e problemas gastro-intestinais….quem puder se liberte disso, eu ainda não consegui, não sei qual vai me matar primeiro o câncer ou esses (remédios)

    • Wau! Puxa, não é uma situação confortável, Moreno. Mas lembre-se: quem não se importa com sua vida e sua saaúde é a indústria farmacêutica. Você precisa se importar e não desistir. E descobrir uma forma de vencer esse obstáculo, essa prova e sair vitorioso. Nos comentários anteriores há dicas de outros leitores sobre como se livrar da dependência do Rivotril. Se puder, leia. E lute! Supere. Abraço.
      Carmelita

  233. ESTRANHO OS COMENTÁRIOS.
    NÃO VI NENHUM COMO MEU MEDICO DO CÂNCER ME DISSE.
    ELE E MEDICO CABEÇA E PESCOÇO. E DISSE QUE JAMAIS RECEITAVA RIVOTRIL A QUEM QUER QUE SEJA. POIS A FUNÇÃO DELE E RECUPERAR O PACIENTE NÃO MANDA-LO PARA FUNERARIA.
    E QUE UMA BOA CERVEJA TODO DIA ANTES DE DORMIR., E O MELHOR REMÉDIO DO MUNDO.
    SEM EXAGERO E LÓGICO.,
    UMA CERVEJA EM CASA.
    VC ANALISA UM PADRE. VC JA VIU PADRE MORRER NOVO.?
    POIS E ELE BEBE VINHO UMAS 5 VEZES AO DIA.
    TODO CORPO HUMANO PRECISA DE ALCOOL.
    MAIS OS LABORATÓRIOS ENSINA A FALAR QUE ÁLCOOL FAZ MAU., MAIS NÃO EXPLICA A FORMULA QUE ELE FAZ MAU. FAZ MAU SIM TUDO EM EXCESSO INCLUSIVE REMÉDIO FAZ MAU. MEU PAI MORREU DE CIRROSE DEVIDO AOS REMÉDIOS DESTE MILIONÁRIOS DE LABORATÓRIOS.
    NUNCA BEBEU NA VIDA.
    ENTÃO FICO PENSANDO VOU ENVIAR MEU RIVOTRIL NO C…. DO MEU PSIQUIATRA E VOU TOMAR MINHA CERVEJA POIS MORRER TODOS NOS VAMOS.
    SE PASSAR MAU VOU PARA HOSPITAL POIS VIVO LÁ MESMO.
    DE TANTO RIVOTRIL COM SEUS PROBLEMAS.

    • Legal esse médico pensa no bem estar do próximo , não em lucros, na verdade existe uma máfia da farmacologia. Um bom médico é aquele que estuda os dois lados: físico e espiritual, esse você pode confiar, veja esse vídeo do Dr. Sergio Felipe: https://www.youtube.com/watch?v=07RQIKSvFUU
      Formado pela USP em 1988, mestre em Ciências pela USP, pesquisador em Neurociências; diretor clínico da Pineal Mind Instituto de Saúde/SP; diretor do projeto Uniespírito.

  234. Ola eu dei uma crise de panico a uns 3 anos passei por vários médicos e fiz muitos exames diferentes somente um medico me disse assim que me viu que eu teria panico ae eu fiquei mas assustado dava crise todos os dias e tinha que correr para hospital ae quando chegava lá tudo que sentia sumia mas eles sempre me davam injeção de clonazepam de 30 ae ficava tonto e me mandavam pra casa
    Um dia eu tentei marcar com psicólogo mas não tive sucesso ae eu comecei a tomar o rivotril por vontade própria e sem a orientação do medico
    Comecei com 2 MG por dia mas no caso si tomo sempre a noites antes de dormir
    Passou 1 ano eu mesmo diminui a dose eu quebrava e 2 pedaços 1 MG
    Com isso em 1 ano mais ou menos eu pegava o rivotril de 2 MG e quebrava em 4 pedaços e tomo somente 1 pedacinho que acho que pode se dizer que e 0.25 MG
    Hj eu voltei a engordar pois no começo de crise eu perdi mas de 15 kilos
    Mas por favor se tiver algum especialista aqui para me orientar e me ajudar eu vou agradecer
    Quero largar o rivotril pois tenho um pouco de medo de parar de tomar ele mesmo que eu mesmo tenho diminuindo muito me mandem um E mail por favor
    Quero largar essa droga

    • É preciso e muito importante fazer o desmame, paulatinamente, porque enganar o cérebro não é coisa fácil, mas é possível, para um leigo na matéria, no caso, uma leiga. Aconselho a procurar um profissional da área, psiquiatra, que seja de vocação, e não de profissão, e solicitar a ele, ou a ela, uma tabela de desmame adequada ao seu caso. Eu fiz uso de Rivotril do ano de 2006 a 2012, como reação adversa, eu tinha sobressaltos durante a noite, com a impressão de que o meu coração tinha sofrido uma parada, mesmo que rápida, assim como a sensação de que a glote estava fechando, e isso me assustava muito, ao ponto de sentir taquicardia. Repito, causa dependência psíquica e química, e é preciso enganar o cérebro, sem sofrimento. Consultei alguns psiquiatras, inclusive psicólogos, mas nenhum deles me aconselhou a largar o uso dessa droga, foram todos eles reticentes Por minha própria iniciativa, e com fé em mim mesmo, e em Deus, eu elaborei uma tabela de desmame no meu computador, e no final de 4 meses, eu consegui parar com o vício. Devo salientar que é preciso fazer atividade física durante o dia, para que o corpo sinta um certo cansaço, sendo que isso é de grande valia, e ajuda muito.

  235. DOUDORA IREI RENOVAR MINHA HABILITACAO ESTA SEMANA E CATEGORIA D QUERO SABER AO EU FASSO O USO DO MEDICAMENTO RIVOLTRIL E PONDERA SE COMPROMETE PARA RENOVAR A MINHA HABILITACAO E DIRIGIR OK???

  236. Gente, ha 25 anos tomo atenolol, diltiazem, hidrocloritiazida, lexotan e pra suportar todos esse ñ pode faltar o omeprazol…ha 5 anos foi acrescentado, fluoxetina 20mg 3 por dia, bup 40mg por dia, amplictil 100mg à noite, rivotril 2mg à noite, rivotril sublingual 1mg em caso de necescidade… tive meses de “sedação” depois comecei me sentir melhor, tive até vontade de viver… mas hoje em dia é uma tristeza imensa, angústia, solidão, é uma dor q vem do fundo da alma, só penso em morrer, ñ tem um único dia q eu ñ planeje meu suicídio, só ñ fiz ainda por causa do meu pai q vai sofrer… mas eu sei q uma hora…

    • Minha cara Beth, não pense nisto. não e só seu pai que vai sofrer. as pessoas que te ama também. sugiro a vc. mudar de medico. para tentar uma nova vida, um medico ,um terapeuta, quem sabe a mudança pode mudar sua vida para melhor.
      pois enquanto a vida existe esperança.
      OLHA O QUE VOU TE CONTAR.
      EU QUANDO OUVIR FALAR EM CÂNCER. FIQUEI ASSUSTADO. POIS JÁ TIVE 4 E JÁ ESTOU AQUI ESCREVENDO A VC COM TODA ESPERANÇA DE QUE ENQUANTO EXISTE VIDA A CHANCE.SOBRE MEU SOFRIMENTO DA QUI8MIOTERAPIA E RADIOTERAPIA NEM TE CONTO. MAIS ESTOU FELIZ PARA ESTAR AQUI TENTANDO TE AJUDAR.
      NUNCA PENSEI COISA IGUAL A VC,. JAMAIS PENSE NISSO.
      VAI A RUA E VER TANTAS COISAS BOAS. PEDE A SEU DEUS SEJA ELE QUAL FOR. QUE APENAS TE DAR FORÇA PARA COMBATER ESTE MAU. POIS AI COM CERTEZA VC VAI ACHAR MUITAS COISAS INTERESSANTES QUE APÓS A MORTE VC NÃO VAI ACHAR.
      SEJA FELIZ. SEJA TENTA QUE TENHO CERTEZA QUE VAI CONSEGUIR. POIS A VIDA NÃO E SE MATANDO QUE RESOLVE NADA.
      E SE TRATANDO SE UM MEDICO NÃO DER CERTO PROCURA OUTRO.
      POIS MEDICO NÃO E DEUS. OS PRÓPRIOS DIZ A MELHOR OPÇÃO E TER DUAS OU TREIS OPINIÕES.
      EU ACREDITO QUE VC SAIRÁ MUITO FELIZ.
      TENTA PELO MENOS VC VAI SER FELIZ.
      TENHO CERTEZA QUE VC VAI SER MUITO FELIZ AINDA.
      POIS UMA SIMPLES MUDANÇA DE MEDICO. NADA VAI ATRAPALHAR A TENDENÇIA E AJUDAR.
      POIS UM SIMPLES REMÉDIO AJUDA TUDO.
      ACREDITA EM VC. VC E QUE FAZ PARTE DA CURA.
      VC E SEUS ANJOS DA GUARDA.
      HORA NENHUMA VC DIZ SOBRE SEUS ANJOS. ELES ESTÃO TE ESPERANDO PEDIDO DE AJUDA.,
      MAIS PARECE QUE VC SO PENSA COISA ERRADA.
      SEJA AUTENTICA.
      SEJA FORTE
      SEJA PACIENTE
      SEJA FELIZ EM TUDO QUE FAZ
      SEJA AMÁVEL.
      SEJA AMOR. VIDA PAZ LUZ ESPERANÇA.
      BEIJOS DE UMA CARA QUE JÁ SOFREU MUITO MAIS MUITO MESMO E NÃO DESACREDITOU EM NADA.
      PELO CONTRARIO SO AJUDO AS PESSOAS QUE EU ACREDITO QUE VAI SEGUIR OS MANDAMENTOS DA FELICIDADE.
      POIS ELA E DE GRAÇA.
      BASTA VC QUERER SER FELIZ. TUDO TEM JEITO. MÉDICOS E IGUAL BOSTA CADA UM CAGA DE UM JEITO.
      SE UM NÃO DER CERTO OUTRO DA.
      POIS SE MÉDICOS FOSSE IGUAL AS NOTAS DELES SERIA IGUAL. NA FACULDADE.
      ENTENDEU. VC E FELIZ E NÃO SABE.L VAI AO HOSPITAL DO CÂNCER E FAZ UMA VISITA. AI SIM VC VAI SABER O QUE E SOFRER.
      FICA EM PAZ. E BUSCA SUA FELICIDADE. POIS ELA SO DEPENDE DE VC.

      ESPERO QUE VC LER COM ATENÇÃO E VER COMO E FACIL TENTAR SER FELIZ.
      ABRAÇOS DE UM DESCONHECIDO.

    • BETI
      Eu também tomei Rivoltril e fluoxetina , me causou vários efeitos colaterais, inclusive despersonalização.
      Hoje eu recebo Johrei (luz que purifica o espirito), muitas vezes a causa dos nossos sofrimento por ser espiritual. Tenha fé em si mesmo, no deus que existe dentro de você!
      Se precisar de um apoio pode contar comigo.

  237. Olá tomo rivotryl a 4 anos tento parar e não consigo mais,hoje tenho muita falta de ar,e as vezes fico mais nervosa quando tomo e se nao tomo, passo muito mal.quero parar de usar essa droga pois sei que esta me prejudicando em vez de me ajudar. Preciso de ajuda ….

  238. Oi dr. Eu me sinto muito fraca cansada,sinto minha pele queimar meu estômago também.no começo o clonazepam ate me ajudava mais hoje tenho falta de ar dor no corpo todo angústia perda de memoria cabeça confusa etc…. Esse remédio ta acabando comigo e nao consigo larga.não consigo nem fazer os serviços de minha casa e cuidar das minhas filhas. Me ajude por favor.

  239. Sofro de trantorno misto ansioso e depressivo há quase dois anos. Rejeitei o remédio antidepressivo, paroxetina, pois não estava me fazendo bem algum…estava mto pior. Atualmente tenho procurado sair dessa com exercícios físicos regulares etc…mas o mais difícil da minha ansiedade é que sinto mta falta de ar. Evito tomar ansioliticos mas em casos extremos, tomo rivotril de 0,25 mas isso uma vez ao mês ou qndo a crise de desespero causada principalmente pelo sintoma falta de ar está insuportável. Tem como se viciar tomando esse remédio apenas em casos de extrema necessidade como essa?

    • A dependência (que vc chama de viciar-se) se desenvolve com o uso contínuo. Se vc toma apenas uma vez por mês, não deve haver a construção da dependência. Vigie-se para que não se forme a dependência psicológica, i.é, vc convencer-se de que precisa tomar todo mês. Sempre que conseguir, resista à ideia de tomá-lo.

      • Belo exemplo Doutora, o mundo precisa de muito mais pessoas com atitudes como a sua, que pensa no me bem estar tanto físico e principalmente o espiritual, se o mundo tivesse milhões de profissionais assim, muita gente se salvava, se libertava do que realmente estar por trás de um síndrome do pânico, de um transtorno bipolar, de um depressão….

  240. Olá doutora, acompanho um aluno querido que descobriu seu hiv positivo. Durante um longo tempo não tomou o “coquetel” para o tratamento da aids, mas agora no início de janeiro começou a tomar. Teve muita ansiedade e desesperero, aperto no peito. Visitou dois psiquiatras: um receitou rivotril e o outro êxodos/excitalopran. E, no momento, ele toma os dois medicamentos diariamente. Ando bastante preocupada, pois os altos e baixos continuam, como no início, razão pela qual buscou o psiquiatra, e ele tem aumentado a dose do rivotril, que toma há três meses. Já o excitalopran está tomando há 8 dias. Ele decidiu que quer parar. Mas agora me informando melhor, lendo, vejo que o rivotril também é um baque.
    . No caso de um tratamento a longuíssimo prazo, no caso a aids, como lidar com os efeitos colaterais do rivotril e excitalopran?
    . Qual a diferença entre um medicamento e o outro?
    . Por que tomar os dois juntos?
    . Como parar?
    . Substituir por que medicação?
    Grata!

  241. Já fiz uso do rivotril em duas ou tres ocasioes, com duraçao media de 5 anos e depois 3 anos. Iniciei qdo em tratamento da minha depressao e nao respondia bem aos varios medicamentos que fui testando. De imediato eu senti os efeitos do rivo, de um jeito que ateh me impressionou, minha insonia havia sumido, meu humor melhorou e meus problemas e angustias haviam perdido sua razao. Naquele momento acredito que foi bom, mas o problema eh que os medicos relutam em tirar o medicamento, talvez pq seja mais facil manter o paciente bem e assim dar menos trabalho a eles. Assim vc segue feliz, mas um belo dia vc descobre que seus problemas continuam ali, pq o rivo nao cura, ele apenas mascara. Sua felicidade foi soh uma ilusao. Entao, acredito que ele seja muito bom nas crises e estados criticos, mas depois disso tem que buscar outros meios de lidar com seu problema. Se seu medico relutar, exija ou troque de medico. Minha sensaçao eh a de que perdi preciosos anos da minha vida vivendo uma mentira e empurrando a sujeira embaixo do tapete. Ha dois meses fiz meu segundo desmame pq senti que minha memoria estah falhando, perco os detalhes de varios momentos da minha vida, e me assustei muito. Minha concentraçao tb estah pessima. Inclusive gostaria de saber se essa perda de memoria eh reversivel, se alguem souber, por favor, na verdade estou realmente com muito receio de que piore ou nao volte mais como antes.

      • Comigo aconteceu a mesma coisa analucia, no meu caso a memória foi voltando aos poucos, hoje ainda não estou totalmente boa da memoria, mas sinto que já melhorei 80%. Realmente é de apavorar a gente sentir que na nossa cabeça só tem um oco. forças ana, vai demorar mas vai passar

  242. Eu tomei Rivoltril gotas, comecei a tomar sem consultar de um psiquiatra, conseguia dormir que é uma beleza, mas meu rendimento no serviço cada vez mais caía, minha memória ficou cada vez mais fraca, não conseguia mais me concentrar em nada. Fui no psiquiatra, e ele me receitou o rivoltril,, que era para eu continuar tomando, e além desse, me receitou flouxetina. Essa mistura para mim foi uma bomba, literalmente, tive vários efeitos colaterais, que é só ver na bula os efeitos que podem causar.
    Se um remédio pode causar tantos efeitos numa pessoa, no meu caso tive despersonalização, já não confiava mais em mim, não conseguia me identificar, foi uma verdadeira loucura.
    Na realidade fiquei muitas anos sem tomar remédios, pois estava na fé, recebia o JOHREI (palavra em japonês que significa: purificação do espírito), Agora não tomo mais nenhum medicamento, me apeguei aos ensinamentos do mestre, e recebo johrei. Me sinto mais seguro, mais confiante.
    Vale ressaltar, que fiz por conta própria, não fui induzido ou persuadido a deixar o medicamento, foi uma questão de conhecimento e esclarecimento interior. O conhecimento nos liberta, todas as repostas está dentro de cada um de nós, mas só as encontramos quando praticamos algo de bem, é um esforço continuo, para toda vida. Nossas ações altruístas, contatos com a arte de elevado nível, a nossa alimentação. Em fim são vários fatores a nosso favor.

    • Considero corretíssimo seu posicionamento de vida, Eugênio. Parabéns. Tb acho que o conhecimento liberta, como nos ensinou o grande Mestres Jesus: “conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”. Boa sorte na caminhada. Abrç

  243. Para vocês terem uma ideia, veja só um dos efeitos do FLUOXETINA: A possibilidade de uma tentativa de suicídio é característica de um quadro depressivo e de outras desordens psiquiátricas. Assim como outros antidepressivos, com atividade farmacológica semelhante, casos isolados de ideação e comportamentos suicidas foram relatados durante o tratamento com o cloridrato de Fluoxetina ou logo após a interrupção do tratamento. Embora não tenha sido estabelecida uma relação causal exclusiva para o cloridrato de Fluoxetina em induzir a tais comportamentos, uma avaliação em conjunto de vários antidepressivos (incluindo cloridrato de Fluoxetina) indica um aumento de risco potencial para ideias e comportamentos suicidas em pacientes pediátricos e adultos jovens (< 25 anos), em comparação ao placebo. O médico deve ser consultado imediatamente caso o paciente, independente da sua idade, relatar quaisquer pensamentos suicidas em qualquer fase do tratamento; o médico deve orientar os pacientes a relatarem a qualquer momento aflições ou sentimentos diferentes observados durante o tratamento.

  244. Entao devo ser anormal. Adoro a droga e nao sinto nada a nao ser muita alegria e felicidade! muita paz! muito me fez voltar a viver (falsamente) vai a merda! melhor viver na matrix que viver na depressao e sem forca para viver.

    • Olá Marcos
      Segue a orientação de um bom profissional da área médica, pois é muito tempo tomando um medicamento. E juntamente com essa orientação. Procure um apoio religioso.
      Eu recebo JOHREI (purificação do espírito), é uma energia espiritual transmitida pela palma da mão.
      Eu também tomava rivotril, conseguia dormir uma beleza, mas particularmente tive vários efeitos colaterais como: falta de memória, descontrole emocional, muita tristeza, não tinha ânimo de fazer quase nada, muita fraqueza física, despersonalização, descontrole da fala, e outras coisas a mais…..,
      Procurei um ajuda para meu espírito, pois descobrir que a maior parte das perturbações e transtornos de qualquer natureza, se encontra na parte invisível (é como o ar que respiramos, você não consegue enxergar mais ele existe), É a mesma , as causas espirituais existem, e até muitos médicos tem feitos estudos, e comprovaram que a raiz de muitos males está no espírito.
      Como por exemplo o Dr. Sergio Felipe de Oliveira, que é neurocientista da USP, ele defende essa tese, veja esse vídeo a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=U-Tw-yMit_I
      abraços

  245. Olá pessoal. Estava acompanhando e lendo os comentários. Meu nome é Willian, sou da Bahia e sou estudande, tenho 19 anos. Minha mãe é funcionária pública tem 38 anos e usuária de drogas (eroina) entre outras. Umas das principais drogas que ela utiliza é o que vem sendo debatido, como forma de amenizar o efeito das outras drogas, e também quando ela está alcoolizada. Além desse, ela mesmo se prescreve, ” vou tomar dois rivotril e um phenergan ” . Ela frequenta, o sus, e é atendida. Porém eles apenas passam a droga e parecem não querer solucionar o problema, e acho que está transferindo pra mim, depois também de alguns traumas que passei. Para mim é árduo, ela não consegue se livrar desses vícios tão nova. E vive dizendo que tem todos os tipos de sintomas que eu abara de acima. Muitas vezes eu sinto insônias, e uso um desses remédios. Sou ex usuários da canábis. Porém hoje em dia sou muito consciente dos efeitos que a droga em si acarreta ao ser humano. E me distanciei completamente. Acabou que culminou em ansiedade, todos os dias vivo muito ansioso, querendo resolver tudo de vez, pensamentos a mil na cabeça e principalmente na hora de dormir, e perco muitas noites dando virotes sem sono, até já me acostei. Ao conversar com algum amigo, me desvio do foco da conversa constantemente, e deixo ele falando só, isso me atrapalha demais nos estudos. Outra vez, quando usei a canábis com uns amigos, um bem inteligente que cursa História, comentou comigo, que eu seria esquizofrênico. Porém eu leigo, não sabia o que o era. Busquei me informar, e a resquícios de duvidas. Agora mesmo sem dormir muito bem, eu busco correr todos os dias pela manhã, e tentar ser o mais normal possível. Não quero ficar maluco nunca, muito menos ter surto. Então tô ai na luta.

    • Willian veja esse vídeo no link acima, para você entender algumas coisas que podem está acontecendo.
      Eu particularmente recebo JOHREI (PURIFICAR O ESPÍRITO).
      Tomei Rivotril e Flouxetina , ansiolítico e anti depressivo, a mim causou vários efeitos colaterais.
      O medicamento combate o efeito e não a causa, que é a raiz do problema, e causa principal está fora dos nossos olhos físicos.
      abraços

  246. ola. eu gostaria de saber se tem tratamento para amenizar os efeitos colaterais causado pelo periodo que usei rivotril (3 anos aprox) mas uma vez ou outra.. o problema e que me ajudou muito no meu temperamento porem me deixou quase sem memoria e hoje quando tomo a reação e de falta de controle sobre meus impulsos e a cahapa esquenta. muita dificuldade em concentrar, muita explosão em qualquer situação boba. ou seja . oque era pra me ajudar me atrapalhou de vez.
    sera que tem jeito ainda?

  247. Boa Noite , nunca me preocupei com o Rivotril , ultimamente por ter sono muito ruim vinha tomando 6 mm diarios a noite da Droga , a 1 semana sem uso da mesma , mesmo estando sem dormir , sinto sintomas em todo meu corpo tais como dores nas pernas , cansasso , dores musculares , não sinto sono , grande ansiedade por comida sal e açucar , tics , sensação de falta de ar . stress, minha esposa vinha me alertando ja que é Professora da Unesp no curso de Fisioterápia de Pres Prudente sobre ele até que resolveu tirar de mim para minha saúde . Vou enfrentar o que for preciso e sei que tinha toda razão , mas dormir bem eu achava a solução. Estou enfrentando isso , mas sei que ficarei livre dele. Não é facil ficar sem dormir pois fico a noite variando , olhos abertos , sei que vai chegar um momento que o sono falará mais alto e começarei a dormir por isso vou enfrentar esse descontrole que estou tendo , desconforto.
    junior 21-05-2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s