Tempo de internação por alcoolismo é maior entre as mulheres

Um estudo de doutorado da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP), da USP, constatou que as mulheres passam mais tempo internadas por causa do alcoolismo do que os homens. A pesquisa, que ouviu 2.203 pacientes de 56 municípios da região Centro-Oeste de Minas Gerais, revelou também que a faixa etária das internações está diminuindo. De acordo com o estudo, do professor Richardson Miranda Machado, o tempo de internação médio da mulher é de 24,4 dias, enquanto do homem é de 22,2 dias.

O tempo de internação maior das mulheres, é explicado, segundo o professor, por dois fatores básicos: um deles se refere às condições fisiológicas da mulher: “Pelas próprias proporções anatômicas, a mulher que é bem menor do que o homem, apresenta-se mais frágil e sofre mais com o efeito do álcool, o que requer um tempo maior para a recuperação”. O outro motivo levantado diz respeito a mudanças ocorridas no comportamento. Segundo o professor, a identidade cultural da mulher mudou muito nos últimos anos. “Antes, a mulher que bebia era mal vista, hoje tal hábito não é condenado”, diz o pesquisador. Entre as entrevistadas existem meninas de 10 anos de idade. Leia matéria na ÍNTEGRA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s