Sonhos e pesadelos na psicoterapia

Os sonhos, excetuando-se aqueles que são resquícios do cotidiano e os premonitórios, são comunicados do Inconsciente para o Consciente. Nós, psicoterapeutas junguianos, fazemos análise de sonhos como técnica  para acessar o Inconsciente dos pacientes e conduzi-los à elaboração de conteúdos profundos. A linguagem do Inconsciente é simbólica. Por isso os sonhos às vezes parecem incompreensíveis. Na análise do sonho, no entanto, o paciente faz suas respectivas associações e chega à compreensão do que está sendo “dito” pelo inconsciente. Sonhos iguais podem ter sentido e significado diverso para diferentes pessoas, dependendo das associações, que são muito subjetivas. No entanto, certos símbolos são universais. Também é possível generalizar a ocorrência de pesadelos. Algumas pesquisas detectaram relação entre nossos problemas (físicos ou emocionais) e os pesadelos. “Em geral, quem tem pesadelos são as pessoas que têm algum medo ou um problema que não querem enfrentar ou do qual preferem fugir, na esperança de que ele desapareça sozinho. Mas nossos problemas não desaparecem quando ignorados: eles geralmente passam a ser representados em pesadelos que podem se tornar recorrentes se os problemas não forem enfrentados. (…) Os pesadelos parecem ocorrer com maior freqüência quando a pessoa – geralmente sensível e gentil, mas também medrosa – permite que alguém a manipule ou controle, sendo incapaz de mudar a situação” (Tanner, pág. 236).

O medo parece ser a causa dos pesadelos também nas crianças, justamente por serem mais vulneráveis e indefesas. Crianças em contextos desfavoráveis, sem muita resiliência, apresentam pesadelos recorrentes, o que reflete a angústia e o estado de tensão internos (às vezes também externo). Em alguns casos o sentimento de desamparo surge ainda na gestão, como também nos primeiros anos de vida, devido a circunstâncias que a criança interprete como sendo ameaçadoras. Daí a importância de cercar as crianças de proteção, apoio e todo amparo necessário a um ser indefeso e sensível, levando em conta, inclusive, que algumas crianças são mais sensíveis que outras, por razões biológicas (de origem genética) ou por causa desconhecidas da ciência.

“Quando uma criança sente que está sendo perseguida por um monstro é certo que está se sentindo ameaçada e que precisa de amor e compreensão. É importante ajudá-la a compreender a causa real desse problema e indicar-lhe uma solução. Nem sempre o monstro é alguém da família – talvez represente ameaças de outras crianças, um professor, um parente, um estranho, uma briga de família ou até mesmo um filme que provoca medo. Seja qual for a causa, é melhor que seja tratada o mais cedo possível de maneira carinhosa e compreensiva” (idem, pág. 237)

Os pesadelos das crianças também podem significar medo das figuras paternais (uma mãe  ou  pai de temperamento violento), pessoas a quem ela deveria amar, segundo o que é introjetado. Nesse caso, quando quem ameaça a criança é um pai alcoólatra, uma mãe, um irmão que atormenta ou outra pessoa investida de autoridade que deveria cuidar da criança, surge um conflito interno porque o medo é causado por alguém a quem a criança deveria amar. “Ela não consegue dizer que tem medo de sua mãe “amorosa”, porque isso vai contra toda sua programação. Os filhos devem amar os pais! Assim, o medo real vem disfarçado na forma de imagens míticas” (idem anterior). É o que se passa quando a criança tem pesadelos, por exemplo, com o bicho-papão. O pesadelo está dizendo a ela que há algo a ser resolvido, que ela precisa enfrentar um medo. As introjeções sobre o que ela deve ou não fazer, como amar os pais, não permitem-na enxergar que o monstro do sonho é a mãe ou o pai. Essa criança precisa de ajuda, porque o medo dela é real, e não de alguém lhe dizendo que foi só um sonho, que ela deve esquecer. Algumas mães ou pais muito treinados na compreensão e na paciência, com algum conhecimento de desenvolvimento infantil e psicologia, podem ajudar seus filhos – se disporem de tempo para isso. Em outros casos, é mesmo necessário a psicoterapia – para, inclusive, evitar o desenvolvimento de neuroses e/ou perdas psicológicas que afetem a autoestima e o sentimento de autoapoio.

Fonte: TANNER, Wilda B. O Mundo Místico, Mágico e Maravilhosos dos Sonhos. São Paulo (SP): Pensamento, 2000.

Anúncios

12 comentários sobre “Sonhos e pesadelos na psicoterapia

    • Obrigada, Marcus. Tentar entender os sonhos apenas com umdicionrio de sonhos pode ser frustrante e intil. E pode-se, dessa forma equivocada, desperdiar importantes avisos do inconsciente. Espero ter conseguido expressar isso. Estou escrevendo algo sobre sonhos recorrentes. Atenciosamente, Carmelita

  1. Oi.
    Minha mãe, minha irmã e eu as vezes temos pesadelo com uma mulher ruiva que tenta matar a gente, tanto por enforcamento quanto por facada e tal..

    A primeira vez que minha irmã teve com essa mulher tentando matar ela minha mãe tbm teve e foi justo na mesma noite, minha mãe via ela tentando matar minha irmã no pesadelo e minha irmã no pesadelo estava sendo enforcada pela a ruiva.

    Anos depois tive um pesadelo com essa mulher ruiva tentando me enforcar e acordei de repente, e conforme eu ia abrindo os olhos ela ia tirando as mãos do meu pescoço e se afastando tbm.

    Ontem minha irmã voltou a ter pesadelo com ela mas dessa vez a mulher ruiva tentava acertar ela de longe com algo parecido com uma faca.

    O que pode ser isso?

    OBS.: A mulher é a mesma em todos os pesadelos. Ela é uma mulher bonita, mas com cabelo meio laranja e bagunçado e tem cara de mau tbm.

    • Patrcia, sinceramente acho que esses sonhos de vocs tm mais um carter paranormal (de fundo espiritual) do que com contedos psicolgicos. Isso porque um mesmo elemento est se apresentando nos sonhos de mais de uma pessoa. Considerando as subjetividades, pouco provvel que voc, sua me e irm faam associaes to idnticas e complementares, isto , o sonho de uma meio que completa o de outra. Acredito que possa ser um esprito cobrador do astral e em sono, livres das limitaes do invlucro carnal, vocs conseguem v-la. Se eu estiver certa, essa mulher as persegue tambm durante o dia e consegue atrapalhar muito a vida de toda a famlia. Sugiro que vocs busquem ajuda em uma casa esprita sria e verdadeiramente crist. Caso sejam catlicas e recusem essa possibilidade, talvez possa ajudar vocs rezarem, as trs juntas, para ela. Ela certamente se sente no direito de lhes cobrar algo (algum mal que vcs fizeram a ela ou ela assim entende) e assim vcs devem pedir a Deus luz e compreeenso para ela, como tambm que ela perdoe vocs… mesmo sem saber o que ela cobra. Ainda que optem por buscar ajuda em uma casa espiritualista, tero que orar muito e rever muito das condutas e pensamentos de vcs que as fazem se sintonizar com esse esprito. Leia o LIVRO DOS MDIUNS, outras obras de Kardec e OBSESSO E CURA, de Carlos Baceli, para entender melhor isso. Como disse no primeiro post sobre sonhos, alguns fogem regra e no so comunicados do inconscientes, mas sim premonitrios ou manifestao de mediunidade. Bom, vocs tm todo o direito de recusar essa minha compreeenso, se nada souberem de Espiritismo ou recusarem a ideia de reencarnao. Mas atentem para no incorrerem no erro dos preconceitos. Quanto mais conhecemos sobre as coisas, menos as tememos e mais aceitamos o que nos parece diferente. Ampliar a conscincia sobre tudo sempre o melhor caminho na vida, que , acima de tudo, experincia para a caminhada evolutiva. Luz e boa sorte.

      • Obrigada!!

        Eu queria dizer tbm que uma mulher q morava em frente aq em casa tinha muita inveja da minha irmã por causa do trabalho, pq essa vizinha queria muito ser como ela e ter o respeito que ela tem tanto na família quando no trabalho tbm, mas ela se mudou ah alguns meses, essa ex-vizinha invejosa passou a frequentar macumba quando ainda morava por aq e depois do primeiro pesadelo q ela teve com a ruiva minha irmã adquiriu tendinite nos dois punhos por causa do trabalho pq ela era administradora e mexia com computador. Mas hj ela faz direito.

        Eu sinceramente não acho q pessoas nem macumba tenham poder sobre a vida de outras.. mas tbm não creio q a doença dela tenha sido causado pelo o trabalho, mas nessa caso acho q colocaram isso nela. Já disseram p ela ir em um centro espírita pq fizeram algo c ela, ela até pensou nisso mas acabou não indo pq minha mãe é católica e contra essas coisas. E minha mãe tbm acabou de ser operada pela a segunda vez de câncer. E eu tenho nada.. pelo menos é o que acho.

        PS.: No dia anterior a esse último pesadelo q minha irmã teve c a ruiva minha tia tinha trazia aq folhas de arruda mergulhadas em álcool e passou nela, em especial nos braços e na região em cima da cabeça, minha tia acredita que isso tira mau olhado.

  2. Oi, eu li o seu texto muito bom! Parabéns.
    Então, eu tenho 13 anos, e já tive problemas para dormir quando era menor com uns 4 a 6 anos, fui ao medico fiz todos os exames possíveis, entrei em maquinas e bla bla bla e depois de um tempo com ajuda dos medicos parou.
    Mas acho que agora voltou, tudo começou quando eu vi o filme Do Fred Gruguer na escola em dezembro, e dormia com muito medo de não acordar, porque eu não consigo ver filmes de terror-tenho muito medo. Passou umas semanas e comecei a ter pesadelos com tiros, mortes, carros violentos, sangue, e faz 2 dias quase não consigo dormir, porque tenha medo de não acordar mais, e quando ia fechar os olhos para dormir vinha a imagens na minha cabeça e acordava, passou isso umas 3 horas, e ontem quando ia dormir chorei muito por que tenho medo de dormir e não acordar mais, nessa noite em quanto dormia tinha pesadelos, e acordava assustada, e dormia de novo e tinha mais pesadelos, e acordava, a noite toda foi assim. O que eu faço? :/

    • Ento, meu anjo… acho que voc pode comear conversando muito e abertamente com algum prximo a voc, me ou pai, uma tia, algum adulto que possa lhe acolher e lhe passar confiana; uma conversa que faa voc entender que seus medos so infundveis, isto : voc NO vai morrer dormindo! E nem disso voc deve ter medo pq essa a aspirao maior da maioria das pessoas: morrer dormindo, sem dor nem sofrimento. Mas isso NO vai acontecer com voc AGORA. H muito o que viver, aprender e crescer ainda. Ser muito bom se vc puder iniciar processo teraputico para mudar sua viso sobre a morte, e, sobretudo, descobrir o que est por trs desses medos. Ningum sente medo do nada. H algo profundo, inconsciente dando origem a seus temores. Se no puder iniciar terapia, pelo menos converse com algum confivel sobre esses medos e sobre os pesadelos, OK? Cuide-se, flor! Esteja vontade para voltar a escrever sempre que precisar (se eu puder lhe ajudar em algo). Carmelita

      • obrigada pela ajuda, eu queria muito faser terapia pra ver se melhora esse medo que eu tenho, mas agora minha mãe acha que não é muito bom ): . Vo tentar conversar com alguem que me escute melhor aqui em casa, ou vou ter que faser terapia mesmo minha mãe não gostando. Obrigada por sua ajuda (:

  3. oii.. eu tive um pesadelo na noite passada, mas não me lembro certamente como foi. só sei que a minha irmã havia morrido e eu estava desesperada até que quando sai do banheiro da casa de minha avó, eu a vi olhando pra mim e eu acordei assustada chorando e me tremendo toda. O que vem a significar isso?

  4. oi…
    Na noite de 25/04 tive um pesadelo que meu pai sofria um acidente e queria saber se tem como esse pesadelo se tornar realista..

  5. Carmelita, há um ano estou em tratamento de uma depressão, cujo sintoma principal era um medo enorme de ficar esquizofrenica, doença que o meu pai tinha. Tenho 33 a. Nunca havia tido esse tipo de medo, surgiu forte. Mas, quando era adolescente (caçula), minha mãe faleceu e eu entre todos os meus 9 irmãos e irmãs mais velhos era quem ficava em casa cuidando do meu pai que, às vezes ficava agressivo, não comigo diretamente, geralmente, quando tinha mais pessoas em casa. Quando veio a depressão e o psiquiatra me aconselhou psicoterapia fui enxergando o medo que eu tinha do meu pai. Depois do falecimento da minha mãe, passei a ter muitos pesadelos com meu pai. Em muitos deles tinham cunho sexual. Tipo que ele tivesse querendo abusar de mim. Ainda hoje não consigo entender porque eu tinha esses pesadelos. Por orientação espiritual, fui pedindo a Jesus que acolhesse meus traumas e perdoando o meu pai de tudo o que ele me fez, ainda que eu não saiba porque sei que ele era doente. Isso me ajudou muito. Nunca mais tive pesadelos com meu pai, que eu amo e rogo a Deus esteja na glória do Criador de todas as coisas.Você pode me ajudar a tentar entender-me? Obrigada pela atenção!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s