Personagens de novela e a influência da TV

Uma jornalista do portal IG me procurou para comentar alguns aspectos comportamentais de uma personagem de novela da  TV Globo, a Diana, de Passione. Confesso que inicialmente o convite me desagradou, até me aborreceu. Isso por considerar que há coisas mais importantes acontecendo no País e que os veículos de comunicação deveriam se ocupar de temas mais úteis, usar melhor seus espaços a serviço da população. Bom, mas ao refletir um pouco me dei conta de que estava sendo radical e impulsiva.

Para não ser grosseira com a jornalista, que apenas explora as pautas que recebe, respondi o email-convite com rápidas explicações, contestando a premissa da pauta. A repórter Carina Martins demonstrou feeling e enxergou na contestação da proposta de reportagem um bom material de contraponto. Pediu-me para publicar as respostas e montou o texto com o título  Os Pecados de Diana.

Após, lê-la, pude enxergar uma certo sentido na análise. Me explico: novelas globais e de outras emissoras têm forte influência sobre o público. Portanto, é necessário conhecer a extensão dessa influência e até mesmo entender as causas dela. Assim, discussões desse tipo podem ser útil em alguma medida. Na matéria explico resumidamente algo sobre identificação do público com os personagens. Suponho, claro, que tanto a direção da emissora, quanto os autores entendam bem isso, que conheçam exatamente os fatores que levam um personagem a agradar e ou desagradar. Não devemos jamais subestimar a capacidade dos outros.

O que me preocupa é que, apesar de entender isso, os responsáveis por essas atrações televisivas não usam melhor o recurso para construir uma sociedade melhor. Muito ao contrário: não é raro surgirem personagens nefastos cujo modelo comportamental se alastra entre as pessoas, funcionando como referencial ou até mesmo algo que dá chancela de normalidade. Neste momento me vem à mente personagens do tipo espertalhão, para quem os fins justificam os meios e que no final das contas  levam a melhor e terminam a história tendo final feliz.

Sim, estou defendendo o uso das novelas como recurso didático e não apenas de entretenimento. Porque, se a força de influência da televisão é grande, por que não usá-la na construção de um mundo melhor? Mas na prática essa ideia não agrada aos autores. Tanto que as histórias deles funcionam como escola de malandragem, curso de picaretagem ou treinamento para a bandidagem e falta de caráter.

Alguns podem contestar dizendo: “apenas retratamos a realidade como ela é”. Eu ponho isso em dúvida. A maioria da população não é de picaretas, embora eles existam. O Brasil não tem apenas gente sem caráter que “arma”  pra cima dos outros. Se querem retratar nossa realidade, por que não retratam personagens decentes, admiráveis e cujo exemplo faria tão bem à construção da noção de cidadania, civilidade e outras virtudes? Seria porque os autores pouco entendem disso?

A bem da verdade, sempre que tentam retratar alguém “do bem”, como se diz por aí, o fazem de forma sofrível, caricata e equivocada. Confundem ser honesto com ser  idiota e não conseguem construir nada além de um personagem patético e distante do real. O que parece interessar é tão somente a audiência e nesse ímpeto, nem percebem a rejeição das pessoas a coisas distantes do mundo delas.

Às vezes tenho a impressão de que autores de novelas, diretores e produtores de programas televisivas vivem em mundo próprio, focados nos holofotes e com o ego tão inflado que não enxergam as necessidades reais e os anseios verdadeiros do público. Se você desejar, pode ler a matéria da Carina no link acima ou neste: OS PECADOS DE DIANA.

Bem, como acho muito chata gente que só sabe criticar e procurar defeitos, preciso ser justta e admitir que algumas vezes eles acertam. Considero que um desses casos é o personagem de Murilo Rosa, o Solano, da novela Araguaia. O padre, dessa mesma história, talvez caminhe na mesma direeção. Outro que me agradou foi a Viviane, de Escrito nas Estrelas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s