Contratação de psicólogos para escolas públicas do DF

Fui informada ontem de que a deputada Érika Kokay prometeu intermediar uma importante reivindicação: a contratação de psicólogos para as escolas públicas do Distrito Federal. Ela teria prometido convencer o governador em exercício, Wilson Lima, da urgência dessa medida, diante do elevado número de  professores da rede pública de educação que estão adoecidos. De modo particular sei bem como essa providência é necessária: em meu consultório atendo número grande desses profissionais, que chegam a mim muito destruídos, em alguns casos são verdadeiros farrapos humanos. É preciso entender que o contexto, as condições de trabalho desses profissionais em sala de aula mudou muito ao longo dos anos. Os alunos há muito não são os anjinhos do nosso tempo, não são crianças bem orientadas pelas famílias, obedientes e disciplinadas. Largados pelos pais, que precisam brigar pela sobrevivência no mercado de trabalho, os alunos na maioria dos casos são menores agressivos, mal educados, ameaçadores e que conhecem bem a impotência dos professores, caso resolvam perturbar a aula: nem mesmo um puxão de orelha ou o velho castigo de costas com chapéu de burro pode ser adotado. Isso corresponderia a ferir os direitos humanos deles e é passível de processo. Reesultado: os maus alunos deitam e rolam nas regalias pró-indisciplina e os professores ficam impotentes,entram em estresse profundo e adoecem de outras patologias. A presença de profissionais habilitados para lidar com o comportamento e as emoções humanos vai salvar muitos do estado de desespero e adoecimento em que se encontram. Vai, além disso, auxiliar também os próprios alunos, desprovidos de diretrizes, limites e meta de futuro. É, portanto, medida urgente. Difícil é saber por que cada escola do DF já não tem, pelo menos um psicólogo. A deputada pretende, segundo fui informada, argumentar inclusive que já existem psicólogos concursados aguardando convocação. Advirto, no entanto, que não pode ser qualquer psicólogo.Não basta alguém graduado em Psicologia, visto que a formação em Psicologia no DF é muito generalista. Entendo ser necessário colocar nas escolas psicólogos com formação e experiência em Psicologia Clínca ou Psicologia Escolar. Mas mesmo sendo assim é possível aproveitar os atuais aprovados, entrevistando os convocados antes de definir a lotação deles. Entendo que enviar um psicólogo sem formaçaõ em psicologia clínica ou escolar para um hospital, por exemplo, será menos danoso do que responsabilizar essa pessoa pela saúde já agravada de profgessores. Nos hospitais há todo um grupo de profissionais como suporte apra o treinamento dos novos priscólogos. Diferentemetne do que ocorre nas escolas. Há entre os aprovados na mais recente seleção profissionais com vasta experiência e formação específica para serem aproveitados nas escolas.  É comum os maus gestores públicos confundirem o trabalho desses profissionais com a atuação dos psicopedagogos, pricnipalmente no GDF. São coisas diferentes e o sistema precisa no momento de profissionais aptos a fazer intervenções adequadas.  Inclusive fiquei sabendo também que o Centro de Orientação Médico-psicopedagógico (Compp) é da Secretaria de Saúde e não da de Educação, como pode parecer. Assim, fica mais fácil recorrer aos atuais concursados a espera de contratação para atender a essa urgente e importante demanda da sociedade. Vai ficar caro para os cofres do GDF? Sim, mas  os 68 bilhões de reais arrecadados anualmente em tributos no GDF, somados aos quase 8 bilhões repassados pelo Fundo Constitucional devem ser usados em coisas assim, e não no pagamento de propina nem compra de haras para esposa de governador ou bezerras de ouro! Só uma coisa me preocupa: o tempo! Wilson Lima e o atual Secretário de Saúde, Joaquim Barros Neto podem estar com os dias contados: a intervenção está sendo costurada e logo logo pode tirar os dois das atuais cadeiras – antes mesmo que eles consigam fazer algo de digno pela saúde da população do DF. A menos que ambos sejam rápidos no gatilho! Ou melhor: rápidos na caneta. Eu estou convencida de que a medida terá total apoio da população e da imprensa, afinal, a saúde e a educação na Capital estão largadas, surrupiadas a tantas gestões que falta mesmo a intervenção de alguém com coragem e bom senso para finalmente fazer o que é necessário.

psicopedagógico (Compp) é da Secretaria de Saúde e não da de Educação, como pode parecer. Assim, é fácil utilizar oa atuais concursados a esperra de contratação

Anúncios

2 comentários sobre “Contratação de psicólogos para escolas públicas do DF

    • Ol! Obrigada pelo incentivo; seu blog tambm promete… persista! Vale a pena. Mas sugiro que vc inclua informaes sobre voc; as pessoas tm a demanda de saber quem est escrevendo o que elas leem (ou informaes esto l e eu no encontrei?). Como veterana nesse caminhar, embora sem pretenso de saber tudo, estou disposio para quaisquer dvidas.

      Agradeo se citar o Psicopauta no seu.

      Boa sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s