Horário de Verão termina no próximo domingo

O horário de verão no Brasil termina à zero hora do próximo domingo, dia 21de fevereiro de 2010. Os relógios dos moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão atrasar os relógios em uma hora.  Foi decretado em outubro de 2009, quando o governo estimou que haveria economia de 5% de energia. A partir deste ano, por força de um decreto presidencial, ficou determinado que o horário alterado vai começar sempre no terceiro domingo de outubro e terminar sempre no terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte. O Horário de Verão foi criado nos Estados Unidos com a intenção de que fosse aproveitada a luz natural durante os dias mais longos do ano. No Brasil foi adotado pela primeira vez em 1931/1932. Segundo informações da Aneel, até 1967 era decretado esporadicamente e sem critério científico apurado. Depois ficou 18 anos suspenso e só voltou no verão de 1985/1986, quando houve baixa nos reservatórios das hidrelétricas e tornou-se necessário racionar energia. Países da União Europeia também recorrem a essa mudança na hora legal para aproveitar a maior luminosidade no período primavera-verão, como também os Estados Unidos, o Canadá e a Rússia. Do ponto de vista psicológico o Horário de Verão tem aspectos positivos e negativos, sendo bem-vindo para alguns e rejeitado por outras pessoas, conforme as circunstâncias de vida. Apesar das divergências de opinião, de modo particular considero agradável sair do trabalho e ainda ser alcançada por raios solares no fim do dia. Mas entendo que para alguns é desagradável pegar um ônibus quando ainda está escuro. De tudo, no entanto, é recomendável que se tente enxergar os aspectos positivos, como no Jogo da Pollyanna, em vez de azedar o dia com sentimento de revolta e ira. Essas emoções em nada colaboram. Aceitar o que não se pode mudar é atitude de sabedoria. Até porque, não vai durar para sempre, nem o período de Horário de Verão nem as privações de vida, se a pessoa tomar o leme da existência nas próprias mãos e  lutar para melhorar de vida. Em tudo há desafios que dão sentido ao viver. A propósito, o livro Pollyana, de Eleanor H. Porter, um clássico que já li seis vezes, é vendido pela Submarino via Internet. Como ainda tenho Complexo de Salvador, sendo trabalhado em terapia, em todas as vezes chorei horrores! Admito que invejo essa escritora: quantos de nós não gostaria de ter escrito esse livro tão especial?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s