Morte, perdas e viver o luto

O luto deve ser considerado um  processo normal e esperado, quando ocorre  rompimento de um vínculo. Quando o luto decorre da morte de pessoa querida, tradicionalmente é entendido a partir de suas fases:

. Entorpecimento

. Busca e saudade

. Desorganização e desespero

. Reorganização

E envolve tarefas:

. Aceitar a realidade da morte

. Vivenciar o pesar

. Ajustar-se a um meio no qual o falecido não mais se encontra

. Retirar energia emocional e reinvesti-la em outra relação.

Segundo Maria Helena Pereira Franco, por se tratar de fenômeno complexo, o luto deve ser enxergado a partir de cinco dimensões:

  1. Dimensão intelectual do luto: marcada por confusão, desorganização, falta de concentração, intelectualização, desorientação e negação.
  2. Dimensão emocional: choque, entorpecimento, raiva, culpa, alívio, depressão, irritabilidade, solidão, saudade, descrença, tristeza, negação e ansiedade, confusão e medo.
  3. Dimensão física: alterações no apetite, visão borrada, alterações no sono, dispnéia, palpitações cardíacas, exaustão, boca seca, perda do interesse sexual, alterações no peso, dor de cabeça, choro e mudanças no funcionamento intestinal.
  4. Dimensão espiritual: sonhos, perda da fé, aumento da fé, raiva de Deus, dor espiritual, questionamento de valores, sentir-se traído por Deus, desapontamento com membros da igreja.
  5. Dimensão social do luto: perda da identidade, isolamento, afastamento, falta de interação e perda da habilidade para se relacionar socialmente.

Se precisarmos considerar o luto a partir da ótica dos Cuidados Paliativos, nos casos em que o fenômeno deixou de ser “luto normal” e passou a ser Luto Complexo, com viés de patologização, devemos entender os diversos fatores que o compõem:

Fatores psicológicos

. A natureza e o significado, únicos relacionados à perda específica

. As qualidades individuais da relação que se finda

. O papel que a pessoa com morte iminente ocupa no sistema familiar e social

. Os recursos de enfrentamento do enlutado

. Idade do enlutado e da pessoa à morte

. Questões não resolvidas entre o enlutado e a pessoa à morte

. A percepção individual sobre o quanto foi realizado em vida

. Circunstâncias da terminalidade

. Percepção do senso de controle

. Perdas secundárias

Fatores sociais

. Isolamento

. Dificuldade de estabelecer e manter relações significativas

. Nova identidade social

Fatores fisiológicos

. Controle de sintomas

. Alimentação

. Descanso e sono

. Autonomia

. Qualidade de vida gral

Fatores espirituais

. Relação espiritualidade e luto

. Questionamento do sistema de crenças prévio: parte do processo do luto

Há muitos outros aspectos a serem considerados quanto ao tema, quer o interessado seja um profissional de saúde ou pessoa em luto ou prestes a perder ente querido  (nestes últimos casos, a leitura vai ajudar na compreensão e, possivelmente, na ressignificação da experiência). Assim, seria útil a leitura de todo  texto de Maria Helena Pereira Franco, cujo título é “Luto em Cuidado Paliativo, Parte IV do livro Cuidado Paliativo (páginas 559 a 5570), editado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (2008)(Cremesp).

Postado por Carmelita Rodrigues

Anúncios

16 comentários sobre “Morte, perdas e viver o luto

  1. Dra Carmelita, em o5 de abil de 2009 meu filho Rafael faleceu aos 32 anos,vitima de uma tentativa de assalto na rodovia dos Bam[ndeirantes.>rapaz já sócio de uma multi nacionaç CTI corporacion.Meu filho,meu amigo,meu amor ,minha afinidade maior em casa e nao só comigo. Basta lhe dizer que ele é tão provedor de tudo para todos que primos e primas . tias rodos esrão em verdadeiro estado de choque. E assim sendo cada um está sofrendo mais de que eu e me empurraram todo encargo com meus pais idosos para que eu me ocupasse na mesma semana do ocorrido, bancos no vermelho. contas estouradas e eu em meu estado de total choque fui pois se me mandassem ingerir veneno eu o faria e assim estou até hoje 1 ano apos .Choro todo dia ,engordei 17 kg, tenho fobia por sair de casa ,não suporto SOL. Se entro em meu carro s.o choro.Tenho odio por que todos da minha familia n[
    me usaram e usam ate hoje pois não posso chorar pois isso é paera os fracoa!!!!Tenhos pensamentos destrutivos nos ataques de desespero. r rstoi exasusta. Os medicos que procurei me propuseram tratamentos de custos fora de realidade gostaria de indicaç~es de literatura e quem sabe de colegas seus mais razoaveis .POR FAVOR, SINTO,ME ESGOTADA.

    • Oi, Sonia. Como eu gostaria que voc morasse em Braslia para que eu pudesse lhe ajudar! Infelizmente no conheo nenhum psiclogo em So paulo. Mas sei que todas as instituies de enisno supeior que formam psiclogos tm atendimentos para a comunidade a preos simblicos. o caso da USP. Ento peo que leia mais sobre esse servio no link abaixo:

      http://www4.usp.br/index.php/saude/18365-clinica-psicologica-do-ip-atende-a-comunidade-e-prepara-alunos-para-a-vida-profissional

      No seu caso so necessrias pelo menos duas sesses por semana – dada a gravidade do seu caso, o que encarece muito o atendimento por profissionais que cobram. Por convnios, pelo menos aqui em Braslia, difcil encontrar bons profissionais (operadoras de convnio repassamm valores irrisrios aos profissionais, ento poucos se submetem).

      Querida irm, permita-me dizer-lhe algo mais: na vida, a nica opo que no temos a de DESISTIR, mesmo diante da maior dor. A sua certamente das maiores. E sua desestruturao, seu desespero totalmente compreensvel e anormal seria se no acontecesse. Mas acredite, querida, voc vai superar. O ser humano tem esse DOM DIVINO, o de resitir, de vencer. E estou certa de ser isso o que deseja muito seu filho amado e que lhe ama ainda. A vida no acaba com a morte do corpo. Onde ele estiver, estar torcendo para que voc fique bem. MAS QUASE IMPOSSVEL vencer tamanho desafio sozinha, sobretudo se seus familiares no compreendem a dimenso e extenso do seu sofrimento e no lhe do o suporte necessrio. Ento procure URGENTEMENTE por ajuda profissional. No sei se voc mora perto de uma das unidades de atendimento da USP, nem sei onde funcionam, mas voc muito inteligente e preparada para descobir todos esses detalhes. Se ficar longe de sua casa, v at l, mesmo que seja para um atendimento inicial at conseguir deles uma indicao de algum perto de sua casa e que cobre valores possveis pra voc bancar. MAS BUSQUE AJUDA. Se houver fila, talvez voc obtenha prioridade no atendimento levando um encaminhamento de um psiquiatra ou de um psiclogo (aqui em Braslia existe essa possibilidade). Se vc tiver parentes ou condies de vir a Braslia, terei prazer em atend-la no meu consultrio quantas vezes for preciso para orientaes bsicas (sem lhe cobrar). Mais uma coisa: a ajuda medicamentosa imprescindvel no estgio em que voc se encontra. Depois de certo tempo deixar de tomar remdios, mas no momento ele podem salvar sua vida porque lhe devolvem o nimo inicial para reagir. Procure tambm um psiquiatra. No precisa ser desses sque cobram os olhos da cara, embora todos sejam careiros. Neste momento uma necessidade que deve ser priorizada tanto quanto comprar alimentos. Cuide-se. Salve sua vida. Faa isso por voc e por seu filho, que se alegrar muito ao ver voc se recuperar.

      Um dia de cada vez, um degrau, um passo frente por dia e voc estar fora dessa zona de tormento. Mas caminhe, siga em frente. Estou a sua disposio para o que estiver ao meu alcance. V USP e depois me conte o que obteve por l. Aguardo nova mensagem. Grande abrao, Carmelita

      • Olá,
        Sonia, meu nome é Andressa e há pouco mais de um mês
        perdi o meu esposo tb com 32 anos em uma acidente de
        trem. O que penso todos os dias é que existe um Deus
        que é soberano e que sabe de todas as coisas e que pre-
        cisamos continuar com a nossa dignidade para um dia nos
        encontrarmos na eternidade. Vou orar por vc. Bjs

    • Boa noite dª Sonia Maria Tay dos Santos,eu sou Dulcinea Fruhvald Lisatchok,eu sofri junto com a senhora,pois tb,tenho filhos,mas ´so que os meus não andam em rodovias como a bandeirantes há 340km por hora se atirando,atrás de meu carro,e não foi tentativa de assalto,quem estava dirigindo o meu carro,a estrada estava livre,estou passando necessidade,pois vivo de pensão,e aguardo a justiça agora devolver o que eu possuia,grata

      • É DRª CARMELITA,ESTOU COM 64 ANOS,O UNICO DINHEIRO QUE TINHA NA POUPANÇA ERA DESSE CARRO PARA INVESTIMENTO,POIS A PENSÃO É POUCA,UM ANO ENTREI EM DEPRESSÃO PROFUNDA,PERDI A VONTADE DE VIVER,POIS SOU SÓ,EM CADA SOU DO ESTILO,QUE TENHO QUE ME VIRAR S´ZINHA,MAS ESTOU COMMEDO DA MINHA PRÓPRIA FAMILIA AGORA QUE ESTÃO POR DENTRO DA MALDADE DESTA FAMILIA,SRº RODOLFO DOS SANTOS E FAMILIA,PORQUE O DINHEIRO NÃO SAI DO BOLSO DELES E SIM DA LOJA ONDE O FILHO DELES TINHAM COMPRADO E PAGO O SEGURO,AGORA ESTÁ NA JUSTIÇA,COM UMA PORÇÃO DE TSTEMUNHAS ATÉ DA ESTRADA(BANDEIRANTES EM FRENTE A JUNDIAI)A MINHA SAÚDE ESTÁ PESSIMA!EU NÃO GOSTO APESAR DE TUDO QUE CHOREM DE BARRIGA CHEIA,É UMA POUCA VERGONHA SEI DE TUDO DELES EM MOEMA.

  2. Eu somente passei
    para o outro lado do Caminho.
    Eu sou eu, vocês são vocês.
    O que eu era para vocês,
    eu continuarei sendo.

    Me dêem o nome
    que vocês sempre me deram,
    falem comigo
    como vocês sempre fizeram.

    Vocês continuam vivendo
    no mundo das criaturas,
    eu estou vivendo
    no mundo do Criador.

    Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir
    daquilo que nos fazia rir juntos.

    Rezem, sorriam, pensem em mim.
    Rezem por mim.
    Que meu nome seja pronunciado como sempre foi, sem ênfase de nenhum tipo.
    Sem nenhum traço de sombra ou tristeza.

    A vida significa tudo
    o que ela sempre significou,
    o fio não foi cortado.
    Porque eu estaria fora
    de seus pensamentos,
    agora que estou apenas fora de suas vistas?

    Eu não estou longe,
    apenas estou
    do outro lado do Caminho…

    Você que aí ficou, siga em frente,
    a vida continua,
    linda e bela
    como sempre foi.

    Santo Agostinho
    Não sou nenhuma terapeuta ou algo semelhante mas recentemente tive a oportunidade de me tornar mais humana,mas sensível a dor de quem me cerca uma pessoa muito próxima a mim (amiga) perdeu seu pai de uma forma “inesperada” e mesmo não temos vínculos sanguíneos (sim de uma amizade) coloquei no lugar dela e de toda a família diante do pai o vendo ali… Já ao lado de DEUS e pensei que poderia ser eu a sentir aquela dor insuportável que rasga o peito que fere o mais fundo da alma principalmente de uma mãe que gera um filho com todo amor e carinho e vê nele o que de melhor há neste mundo,me lembro de ter dito a ela que não poderia curar a sua dor,mas faria de tudo para ameniza-la,por mais difícil que seja aceitar e conviver com o vazio que fica,com o tempo DEUS vai nos moldando e transformando os corações nos fazendo “aceitar” que o que ele fez foi o melhor para quem amamos e há tanto queremos bem e as formas como ELE age nos ajuda a dar força para outras pessoas quando o mesmo ocorre com elas,e por mais forte que pareça a dor ( e sempre é) DEUS está conosco acima de todas as coisas independente de credo ou religião basta fechar os olhos e se deixar levar em SEU colo não é preciso estar enclausurado em uma igreja,pode ser a qualquer,dia,hora,lugar basta respira fundo e pedir forças a ELE e ELE fará mais do que isso te levará sempre em seus braços.

    • Muito boa a sua participao e viso do problema. Penso exatamente dessa forma, minha cara. Igualmente lindos so esses versos. ao l-los tem-se a impresso de estarem sendo ditos por algum esprito j desencarnado, mas que nos visita neste plano e quer nos consolar mostando que a vida eterna, que apenas trocamos de morada. Como ensinou Jesus: “h muitas moradas na casa do meu pai”. Obrigada pela sua lcida e doce reflexo. Abrao

  3. Olá .Dulcinea Fruhvald,não lhe conheço e não sei o que esta passando em sua vida,mas a questão aqui se trata de uma mãe que perdeu o filho independente de quem são os culpados,ou do estado em que estavam e a verdade, é que acidentes realmente acontecem,não conheço essa senhora que perdeu o filho,mas conheço mães que perderam os seus e a dor fica na alma da pessoas,sua perda foi material ou física? Me desculpe, se a senhora
    não teve perdas e prejuízos além do seu carro,deixe na m]ao da justiça que ela resolverá da melhor forma possível,pois se a Senhora sofre com o que tem passado imagine essa mãe que perdeu o filho,os bens podem ser reavidos mas essa vida não.A Senhora disse ser mãe e se fosse um dos seus filhos como se sentiria? Faria alguma diferença saber se estava alcoolizado ou o que fosse traria a pessoa de volta? Me desculpe mas como uma pessoa vivida,deveria ter um pouco mais empatia, a Senhora realmente sabe a verdade sobre essa família? Tem certeza do que sabe, e se sabe muda alguma coisa em sua vida? É a justiça quem vai decidir, se a Senhora ficou em depressão por perder um bem imagine a mãe que perdeu o filho? Pelo que parece a Senhora quer tirar tudo por causa de um carro,e a vida quem traz de volta,me desculpe mas como uma pessoa já vivida com bagagem deveria saber um pouco mais sobre, dificuldades todos nós passamos e deveria pensar um pouco antes de expor algo que não envolve apenas o seu eu,mas mais pessoas. E se fosse a Senhora gostaria de ser exposta dessa forma? Pense um pouco e reflita,sobre o que tem dito pois dinheiro nenhum no mundo,acaba com a amargura ou solidão.

    • resposta para anja!eu sou evangélica,e para mim quem falece vai para o julgamento de Deus,não adianta chorar pela pessoa que vai,perdi muitos,porque a vida financeira é aqui,enquantos estamos vivos porque as pessoas trabalham e tem site?pois ela não foi humilde em me atender no portão do prédio,ficou olhando pela cortina,egoismo sim!sem saber que a mulher que estava lá estava chorando em consideração a ela como mãe,bem vamos continuar sou pobre e ela é rica,moro no interior.jamais em moema,deixa ela chorar,pois quem não sabe sobre deus tem que chorar mesmo,lamento,mas vou lutar!pois não posso pagar,psicopauta,grata de sua gentilesa e educação,se ela soubesse do que passei na vida!queria dar de frente com ela,nun forum!mas tenho orado muito,por quem não acredita em deus!espero em deus,depois CARMELITA vc vai saber quem é DULCINEA FRUHVALD LISATCHOK,que chegou num prédio,enviou e-maiLs,ai SRºSANTOS,CHORANDO TANTO QUANTO ELES,SABE QUE RECEBI,NADA MINHA SENHORA ,NEM UM OBRIGADO DULCINEA,POR ISTO ACHO QUE SÃO RAÇA DE GENTE RUINS E GANANCEIRASeu morri e nasci várias vezes,porque meu Deus,me quer aqui,não sou atéia.

  4. Olá Sonia, nem sei se vai ler esta mensagem depois de transcorrido relativo tempo.
    Seu filho implantou o sistema de orçamento na Companhia de Bebidas Ipiranga – Coca-Cola, em Ribeirão Preto ,no ano de 1991.
    Naquela época ele era obeso, mas era uma pessoa jovem, extremamente dócil, competente e admirada por todos nós.
    Alguns anos depois ele nos fez uma visita, quando veio visitar sua avó que morava (ou mora) em Ribeirão Preto. Ele estava simplesmente irreconhecível.Estava esbelto, jovial,bonito e transbordava felicidade.
    Esta é a última imagem que eu tenho do seu filho.
    Tenha certeza de que ele, em sua breve passagem por este mundo, deixou sua marca, foi carinhoso, humano, competente, profissional e amigo,
    Fique em paz e que Deus te abençoe!!
    Forte abraço.
    Marcos Jabor
    Gertente de Controladoria
    Companhia de Bebidas Ipiranga.

  5. Sr Marcos, muito me conforta ler suas palavras sobre meu filho. Temos enfrentado muita dor neste luto eterno . Sim, o meu filho fez seu desencarne no momento prematuro .Mas como sempre repleto de amor e felicidade.Nós é que não encontramos ainda um armistício para tão imensurável sofrimento.Tudo mudou e restou a luta pela dignidade no sofrimento. Estamos , minuto á minuto buscando em meio ao Caos um ponto de arrimo para seguir. Mais uma vez agradeço com muito carinho suas palavras que foram para mim um acalanto. Meu filho realmente é carismático e deixou inúmeros amigos de vários grupos e diferentes idades e interesses realmente testemunhas de sua hombridade, dignidade, profissionalismo e alegre amor a vida. Disse-me um amigo dele que: AS FLORES MAIS BONITAS E ENCANTADORAS , DEUS COLHE PARA O JARDIM CELESTIAL PARA QUE ESPALHEM SEU EXPLENDOR PERTO DELE. E assim creio que é agora. Nada muda a vivência , o trajeto do meu tão amado filho.Só é real o que a gente vivência. Viveu no caminho de homem de valor e assim deixou sua história de vida e sua pessoa para sempre no coração de muitos. Obrigada. Com carinho , Sonia Tay, que muito agradece por ter tido a honra de ser a progenitora desse homem incrível que é meu filho amado.

    • Que Deus te conforte minha querida Sônia.
      Busque forças para superar esta difícil missão, após a natureza ter invertido a direção vida, e que nunca neste mundo entenderemos sua razão.
      Pense que seu filho, com toda sua generosidade, onde quer que esteja, estará torcendo por você e por todos os que ainda sofrem com sua prematura partida.
      Forte abraço!
      Marcos Jabor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s