Assédio moral deve ser denunciado

Uma pessoa submetida repetidas  vezes a atitudes perversas do chamado “assédio moral” pode desenvolver gastrite, doenças cardiovasculares, dor de cabeça  freqüente, temores, absenteísmo, diminuição da produtividade, irritabilidade, culpa, ansiedade e até, em alguns casos, ideação suicida, além  de prejudicar gravemente a autoestima. Em resumo: causa profundo sofrimento, com graves conseqüências biopsicossociais.

A reação das vítimas de assédio moral, fenômeno tão antigo quanto o trabalho,  varia de pessoa para pessoa, dadas as singularidades e subjetividades de cada um, o que implica dizer que a mesma prática hostil pode levar uma pessoa ao adoecimento em um caso e, em outros casos, as vítimas podem ser mais resistentes. De qualquer forma, a prática é danosa para as empresas e para os trabalhadores. E pode ocorrer tanto no plano vertical (de um líder sobre um subordinado) quanto no plano horizontal (entre colegas de trabalho de mesmo nível).

No entanto, muitas vezes essa forma de agressão é confundida com atos decorrentes do estresse; com uma situação de conflito ou com uma agressão pontual. O que caracteriza, de fato, o assédio moral é a sistematização da prática, isto é, o abuso de poder  ou a ação abusiva entre pares cometida sucessivas vezes.

As intervenções psicológicas podem ser preventivas ou corretivas. Como correção cabe estimular a denúncia. Igualmente útil é a adoção de acompanhamento funcional e avaliações baseadas na ética e na disseminação de informações que visem dissolver atritos  entre a equipe de trabalho e melhori do clima organizacional.

As intervenções preventivas se caracterizam pelo trabalho  interdisciplinar com a colaboração de profissionais de saúde e gestores. Escutar o empregado que se desligou da empresa pode apontar manifestações do fenômeno. A integração dos novos funcionários e o treinamento dos líderes pode evitar essa prática abusiva.

Postado por Carmelita Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s