Alquimia, psicoterapia e nossas dificuldades concretas

“O que torna a alquimia tão valiosa para a psicoterapia é o fato de suas imagens concretizarem as experiências de transformação por que passamos na psicoterapia”. A frase é de Edward F. Edinger, no livro Anatomia da Psique – o Simbolismo Alquímico na Psicoterapia. É uma obra fundamental para terapeutas junguianos e todos que se proponham entender a realidade da psique. Nela, a analogia entre psicoterapia e processos alquímicos, grande pilar das descobertas de Carl Jung, é explicada minuciosamente, explorando em detalhes cada um dos sete principais processos alquímicos: calcinatio, solutio, coagulatio, sublimatio, mortificatio, separatio e coniuntio.

Jung demonstrou que o simbolismo alquímico era, em grande parte, produto da psique inconsciente. Assim, as imagens alquímicas fornecem base objetiva para abordagem de sonhos e outros materiais inconscientes. “Vi logo que a psicologia analítica coincidia de modo bastante singular com a alquimia. As experiências dos alqumistas eram, num certo sentido, as minhas próprias experiências, e o mundo deles era, num certo sentido, o meu” (Jung, Memórias, Sonhos e Reflexões, ed.2005, pág. 181).

Para clarificar essa analogia de forma simplificada, facilitando a compreensão de todos que tenham interesse pelo tema, tomo por exemplo neste curto texto o processo alquímico da sublimatio. Obviamente, a leitura do livro do Edinger ampliará consideravelmente a compreensão do que tento explicar aqui, embora trate-se de leitura densa e a obra não funcione como aqueles livros de auto-ajuda.

Em alquimia, a sublimatio é a operação que transforma o material em ar por meio de sua elevação e volatilização. Originado do latin sublimis, o termo sublimação significa “elevado”. É um processo de elevação por meio do qual uma substância inferior se transforma, se eleva em movimento ascendente.

Continuação na página CONVERSANDO

Postado por Carmelita Rodrigues, em 04/01/2008

 

Anúncios

2 comentários sobre “Alquimia, psicoterapia e nossas dificuldades concretas

  1. realmente o viver nesta elevaçao,principalmente nos dias de hoje,é muito dificil.estou postando este comentario porque vivo esta situação na pele,nos elevamos para o nosso habitat abstrato com tanta facilidade,com tanto empenho que deixamos os aspectos materiais descuidados,escassos de nossa consideraçao.Quando essa unilateralidade é por demais realçada pela falta de interaçao com o mundo físico,este,inevitavelmente,se “vingará”,porque suas contumazes sublimaçoes fez de voçe um reiincontestavel no seu cosmos elevado onde tudo esta pronto,homologado,triunfante,mas no plano material não constam ganhos,não se registram obtençoes,ele não ressoa os pronunciamentos de nossas elevaçoes.Aí a coisa fica curiosa,interessante,triste e ao mesmo tempo engraçada – uma autoridade tão prontificada e subsistente em sua altura,é,quando abordada pela realidade física, um subalterno insuficiente,irresoluto,perdido,sem louros,sem coroa.Tudo isso até que resolva repartir sua afeição igualmente entre dois polos – o espiritual,o mistico,o religioso,o transpessoal;com o material,o concreto,o fisico,o humano.
    Hoje com 32 anos de idade confesso,a vida material que tanto desprezei me prova intensamente,ja contrariou inumeras vezes tudo que almejei,ja desformoseou muitos ideais que minha soberba forjou,e ainda rende implacavelmente as convicçoes de um temperamento idealista,teorico e tão pouco pratico.
    Estava procurando um espaço pra desabafar,encontrei.Espero um dia irmanar os dois polos,coligar essas duas realidades num unico proposito de crescimento.Carl Gustave Jung me ensinou a compreender as providencias compensatorias do inconsciente,são necessarias mesmo q o ego se ressinta.
    Carmelita deixo-lhe um grande abraço querida,agradecendo pela materia -sublime- com a qual me identifiquei muito,e logico, a concessão deste espaço.Valeeeeu!!!

  2. Oi, David! Agradeço os elogios. Fico muito feliz de saber que, de alguma forma, o conteúdo do blog lhe proporcionou momentos de reflexão. Esta é a motivação que me leva a dedicar horas de pesquisa e redação dos textos: tentar ser útil. Você é bem-vindo ao blog e escreva sempre que tiver algo a dizer, mesmo que seja para apontar eventuais falhas.
    Um abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s